Southland 4x08: God's Work

sábado, março 10, 2012


Quanto mais simples, mais complicado...

Vou dizer a verdade, já estou ficando enjoado de meus textos de Southland, toda semana eu venho aqui e só elogio a série, seus atores, vez ou outra dou uma reclamada na trama da Lydia e todo o resto que, se você le minhas reviews já sabe, mas é impossível, é tudo o que eu tenho a dizer, Southland é uma série foda. É uma série que principalmente ao seu numero de episódios limitado não se permite ter episódios ruins, é uma série que da um incrível toque de realidade ao departamento de Policia de L.A. É uma série pela qual, ainda mais qunado faz um episódio como esse, eu simplesmente não posso pensar em nada a falar, além do usual...

Mas algo interessante que aconteceu, principalmente neste episódio foi de que algumas peças foram movidas de uma maneira, para dizer no mínimo, estranhas. Se até aqui, em todos os episódios falei bem da dupla Cooper e Tang, neste episódio decidiram deixar ambos mais afastados. Depois do baque da semana passada acho que ambos precisavam disso, Cooper para rever seus conceitos de “Certo e Errado” e Tang para pensar no que fez e principalmente, correr atrás de seu futuro policial.

Amei as tramas de cada um separados, Cooper com seu Padrinho foi algo muito bom, ambos tiveram discussões muito boas e fascinantes, Cooper sempre foi meu favorito na série e essa temporada não está para ninguém! Tang também estava ótima, ri alto quando Dewey pergunta se ela e Cooper foram pegos dando uns amassos e toda a conversa deles foi ótima, deu uma humanidade necessária para Dewey, ainda mais se minhas teorias se confirmarem e ele realmente for o novo parceiro de Cooper na próxima temporada, já que depois daquela entrevista acho muito difícil Tang não virar detetive.

Falando em Detetives, Lydia realmente estava ótima no episódio, vejo bastante gente reclamando de suas tramas de paternidade, e eu sou uma delas, mas neste episódio nada me incomodou no seu caso, já que no final o caso tinha absolutamente nada a ver com paternidade, a não ser para tomar cuidado com quem você contrata para ser sua babá, mas realmente gostei de tudo, já que assim que mencionaram o Pai já imaginei de que ele tinha um caso com a babá e tinha matado a moça, gostei de ver que não foi isso que aconteceu, ou não, já eu Lydia ainda desconfia de que ele matou a moça (meio psycho) mesmo.

E o pai do bebê realmente foi revelado, Tirrell, e confesso que fiquei me perguntando se não era o parceiro avulso, para tarefa tão difícil fui até o IMDB e descobri que o nume dele era Ruben! Ou algo assim, mas fato é que não era ele. Nos comentários do facebook descobri que era na verdade um policial mais avulso que apareceu em um, repito: UM episódio de Southland na PRIMEIRA temporada. Ou eles estão realmente preparando algo bom para isso, ou simplesmente pegaram um personagem totalmente avulso que tinham certeza de que não ia voltar, porque sério, Tyrrell? TYRRELL WHO??

Já Ben no começo realmente me deixou tenso imaginando em quem ele havia dado uma surra, confesso que decepcionei um pouco com a traminha avulsa do Cafetão e da garotinha e da mãe prostitutas, mas gostei de ver que o relacionamento dele com Sammy está voltando aos eixos, e mais ainda de Sammy ter “o salvado” ali no final, a amizade deles continua rendendo e vamos ver onde estaremos em duas semanas, onde daremos bye-bye para essa temporada.

PS: Muito amor por Mãe da Lydia falando de Steve Jobs e lendo a biografia dele em um iPad, foi uma estratégia de Marketing muito boa que se encaixou de uma forma super divertida no episódio!

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Affff!!! Faculdade atrapalha minha vida.... super atrasada nos episódios.

    A trama do "sequestro" das crianças gostei bastante, ainda mais com o tapa na nossa cara do tipo "não é nada disso que vcs estão pensando"...
    E ainda bem que parou aquele mimimi da Lydia e plots paternais (ops! maternais). Mas valeu pela discussão com o parceiro Who? sobre mães em casa e pais trabalhando. Achei que ela daria um soco nele..... pelo menos lavaria minha alma com a cara de songa-monga do Who? que tanto me irrita.

    Voto em Tang detetive! Pena que não veremos isso já que ela preferiu virar o "Caro Watson"....

    Ahhhh Leo, Dewey com o Cooper? Jura? Putzzzz.... Dewey é o ser + irritante da série.
    Podia entrar um novo personagem bem polemico e também gay, aí o Cooper se apaixonaria por ele e vice e versa e teríamos um plot bacana sobre como a policia encararia uma relação homossexual e todo o drama deles mesmos assumirem uma relação, ainda mais para o Cooper sempre tão discreto com alguém que tenha uma personalidade polemica. Fala aí, seria uma boa não?

    Ah os vovôs (as) de hoje! Tão tecnológicos..... uma fofa a mãe dela né? Voto para um novo namorado da vovó! Lydia acordando com os orgasmos da mãe, não tem preço! kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Zanza, tinha ficado até triste que não tinha tido seu comentáriozinho lindo ainda! Enfim, isso do Dewey é só uma teoria minha mesmo que saiu de um buraco negro esquecido de minha mente, Olha essa ideia do parceiro gay e um romance entre eles é MUUUUUITO boa e eu ia gostar muito de explorarem mais esse lado da homossexualidade na força policial, infelizmente acho que é um plot tão dificil de acontecer :(

    E a mãe da Lydia é ótima demais, sempre adorei ela!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe