Game of Thrones 2x04: Garden of Bones

terça-feira, abril 24, 2012



Sem perder sequer uma oportunidade de ser bizarro.

Dá para falar com tranquilidade que este episódio foi ainda mais legal do que o anterior, tudo foi muito divertido e Jonh e Bran não fizeram a menor falta. Diferente dos dois primeiros episódios, agora a série está num ritmo perfeito, conseguindo apresentar suas tramas com mais clareza e competência (principalmente para aqueles que não leram os livros, afinal se trata de uma série de Tv e precisa funcionar por si só). É claro que muitas dúvidas ainda estão no ar e que o roteiro precisa continuar revelando informações sobre os muitos personagens inseridos.  A edição também foi muito, boa dando mais de uma cena para núcleo e equilibrando todas as tramas, mas não dá para mentir dizendo que as coisas não continuam apressadas porque estão e sempre serão.

A cena de abertura já foi super foda “mostrando” (dá para chamar isto de mostrar?) um ataque do exército de Rob Stark. É muito legal ver o personagem ganhando mais destaque do que tem no livro. Não dá para dizer que ele vem protagonizando muita coisa, mas acredito que vem conquistando muitos fãs. Eu até concordo com aqueles que dizem que o personagem não tem um grande carisma, mas mesmo assim gosto muito dele e estou ansioso para ver mais cenas suas sendo exploradas. Outro ponto positivo da série é mostrar que na guerra vale tudo e que ambos os lados usam desta desculpa para torturar, exterminar, estrompar e muito mais, mesmo que seu Rei seja contrário a tudo. Seria péssimo se a série apelasse para o maniqueísmo e colocasse apenas o exército dos Lannister cometendo atrocidades por aí. Além disso, pudemos conhecer uma personagem, a serva Lannister que ficou tratando de um ferido e criando um clima sexual com Rob, que deve terá grande importância num futuro breve. Estou ansioso para conhecer melhor a personagem, já que nos livros se fala muito pouco dela.

Enquanto isso, Joffrey resolveu deixar de ser apenas um reizinho mimado e idiota e se tornou realmente um puta vilão legal. Na falta do Rei Louco, Aerys Targaryen, Joffrey causa e muito, maltratando Sansa, brincando com sua besta e se divertindo vendo duas prostitutas se baterem. Dei muita risada quando o cara tirou o cinto e fiquei imaginando que ele ia dar uma metidinha numa das meninas, mas na verdade ele só queria oferecer o acessório como uma ferramenta  para machucá-las ainda mais. Não imaginava que teríamos uma trama sado masoquista na série, mas é bom não duvidar de nada em Game of Thrones. Tyrion continua sendo o fodão da parada, salvando Sansa de um sofrimento ainda maior e manipulando Lancel para espionar sua irmã. Só acho que Tyrion pode se desgastar como personagem se continuar dando lição de moral em todo mundo, sendo arrogante o tempo todo e usando frases de efeito. O anão é a melhor coisa da série, vê se não estraga ele HBO.

Daenerys finalmente chegou em algum lugar, Qarth, um final de mundo qualquer onde teve sua entrada bastante dificultada. Tenho gostado muito da construção da personagem proposta por Emilia Clarke, que consegue mostrar ao mesmo tempo toda a fragilidade e força de Daenerys. Temos que nos contentar e saber que realmente veremos pouco os dragões por enquanto, primeiro porque a série não tem orçamento para abusar da computação gráfica toda hora e segundo porque eles ainda estão muito pequenos e demorarão um pouco (ou bastante) para crescer. O que foi meio ridículo foi um dos caras resolver convidar a Daenerys para um chazinho depois que ela ameaçou fazer churrasquinho de todo mundo um dia, mas foi legal, então deixa quieto.

O que dizer da estadia de Arya e Gendry em Harrenhal? Sensacional. Além de toda a tortura que utiliza a técnica do rato com fogo, aprendida em “Mais Velozes e Mais Furiosos”, foi muito legal ver Torta Quente se mijando todo e Arya realizando sua reza de vingança e acrescentando alguns nomes à lista. Daqui a algum tempo vai precisar de um episódio inteiro só para a menina falar o nome de todos aqueles que quer ver morto, de tão grande que a lista deve ficar no futuro. Arya é muito carismática e precisa ter sempre destaque e um bom tempo de tela.

Tudo que rondou o acampamento de Renly foi muito legal e olha que teve muita coisa. Teve a Catelyn ficando puta com as insinuações de Mindinho mas ficando tocada ao receber os ossos de seu marido, o Mindinho jogando na cara da Margaery que todo mundo sabe que este galo (Renly) bota ovo e a ótima cena de confronto entre os dois irmãos e postulantes a Rei. Fala sério, foi ótimo a Catelyn tratando os dois como duas crianças mimadas e melhor ainda o Renly tirando mó sarro da cara de Stannis. Dá até para forçar a amizade e falar que a série vem utilizando o personagem para criticar a hipocrisia dos fanáticos religiosos (que no livro acontece de fato), o que não vem ganhando muito destaque mas está de alguma forma presente no contexto.

Mas o mais legal e mais bizarro foi a cena final mesmo. O foda é que não fez muito sentido. Por que a Melisandre tinha que parir um Dementador do Harry Potter numa caverna? Não seria mais fácil fazer isso numa tenda ou no meio do mato? Na verdade, a gente sabe a resposta, foi só para a oposição de Davos a Sacerdotisa Vermelha ficar ainda mais evidente e a gente ouvir a metáfora da cebola podre. Mesmo assim a cena foi muito legal, aquele tipo de coisa que é mega bizarra e nem tem muita lógica, mas a gente adora ver mesmo assim. Reparei que muitas pessoas estão xingando muito no twitter por não estar entendendo direito qual é a desta mulher. Assim, posso acalmá-los (ou desesperá-los ainda mais) dizendo que já li 4 livros de Game of Thrones e até agora também não sei a resposta.

Só sei que o episódio da semana que vem promete, como de costume.

PS.: Adoro ver os estandartes com os símbolos das casas e dos Reis, são muito bem feitos.

Talvez Você Curta

14 comentários

  1. Por que você não consegue escrever Robb com dois bs? Na minha opinião, aquela cena inicial foi só pra cortar mesmo, infelizmente a série não deve focar nas batalhas, em vez do Robb guerreiro teremos o Robb apaixonadinho e isso é uma pena, pelo menos mudaram a moça, a songamonga dos livros ia me dar nos nervos.

    ResponderExcluir
  2. Peido negro que virou um Venom da vida me divertiu muito nesse episódio. Aquele reizinho conseguiu ser mais vilão que Nazaré da novela das oito. XD Sadomasoquismo mode on! XD Fiquei com dó das putas lá, ainda mais com aquele cetro com galhados, enfiar naquele lugar não seria nada agradável. XD Estou gostando do Tyrion cada vez mais, o ator é sensacional.

    ResponderExcluir
  3. Adriana, vc sabe escrever Robb e eu não, parabéns para vc.

    Claro que a série não vai mostrar as batalhas, não tem verba e nem tempo para isto.

    Eu não sei se ela songamonga nos livros, fala muito pouco sobre ela e eu sempre desconfiei dela.

    ResponderExcluir
  4. Suas reviews são sempre otimas Diogo! Ainda bem que é você quem faz GoT!!

    Episódio muito bom! Roteiro e edição!! Também achei o ritmo bom, passou mta coisa, mts núcleos mas foi mt bom msm assim.

    Já falei que a Maragaery é mais homem que o Renly ;x kkk

    NED era um personagem tao tão foda, que só o fato de aparecer um baú com seus restos mortais já me fez ficar comovida!

    'Por que a Melisandre tinha que parir um Dementador do Harry Potter numa caverna?' KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  5. "Por que a Melisandre tinha que parir um Dementador do Harry Potter numa caverna?"
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Também fiquei sem entender, mas concerteza a cena superou American Horror Story em "Melhor Parto Macabro"

    ResponderExcluir
  6. Só não concordo com o "Bran e Jon não fizeram falta!"...O Jon SEMPRE faz falta!!!1huahuahuaha

    ResponderExcluir
  7. Obrigado, Amandices.

    Realmente Ned no bauzinho já consegue nos comover.

    ResponderExcluir
  8. Estou achando esta trama além da muralha super boring, a do Bran pelo menos eu sei que vai ficar boa quando virar uma trama, pq por enquanto.

    ResponderExcluir
  9. a trama é boring, mas Jon faz falta ;x kkkkk

    ResponderExcluir
  10. SPOILER

    Vou ser chatinha denovo e descordar, o Jon é o herói mais clichêzento que eu já vi, reconheço, mas clichê sempre funciona na tv, a história dele com a Ygritte,
    super fofa e toda a luta dele liderando a patrúlia... serio, não tem como isso não da certo na tv. Quanto ao Bran eu já li o quinto livro e sei o quanto ele será essencial, mas in my opinion a trama dele vai ser a menos atrativa da série, vai ser dose fazer com que a história de um menino preso as costas de um grandalhão andando, andando, andando e nada mais fique interessante, adoro os Reeds e espero que eles apareçam, por que se não...

    ResponderExcluir
  11. Estou falando para a temporada, a trama do Jon só fica legal no terceiro livro, enquanto acontecem coisas muito legais em Winterfell ainda no segundo livro. Tmbm espero que os Reed apareçam, senão vai ficar bem estranho.

    ResponderExcluir
  12. Qarth, um final de mundo qualquer? Cara é Qarth: A maior cidade que já existiu e jamais existirá, e o tal rapaz que a convidou para a cidade e simplesmente o grande Xaro Xhoan Daxos e ele teve que invocar o Soumai para tal feito, mesmo sendo um dos TREZE, sozinho ele não poderia fazê-lo sem essa invocação...............é triste na sua review deixar a mitologia da série em segundo plano, e não falo isso só pra quem leu os livros, mas também pra quem só acompanha a série, cara a mitologia tá lá redondinha e ignorá-la e displicência................Jon e Bran fazem falta sim!!!

    ResponderExcluir
  13. Mas no livro é assim mesmo...o Jon passa o livro inteiro andando, andando, andando, andando...depois subindo, subindo, subindo e andando mais um pouco....rsrsrsrsr...mas não me importo de ver a carinha linda (e suja!) dele mesmo que sem fazer nada!!!huahauha

    ResponderExcluir
  14. A trma jo Jon no terceiro livro compensa TODA a chatice dos livros anteriores e posteriores...huahauhau..."Uma menina não aguenta esperar!"

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe