Mad Men 5x05: Signal 30

quinta-feira, abril 19, 2012


Faço minhas as palavras da Joan: "Quem nunca quis fazer isso com Pete".

Não sei se quanto ao resto de vocês, mas ri alto enquanto aquela patética cena, e ao mesmo tempo uma récita da época, na qual os homens, mesmo em ambiente de trabalho, permaneciam com seus instintos primatas à flor da pele. 

Acho que os escritores de Mad Men traçaram nesses episódios iniciais o que deve ser o principal tema da temporada que é fidelidade e monotonia do casamento. 

Se por algumas temporadas vimos Pete permanecer inerte em suas “escapadas”, até porque depois de engravidar Peggy ele pareceu ficar muito assustado para voltar a repetir, mas parece que esses dias acabaram, mas não sei se foi o subúrbio, a carga de trabalho, o peso da idade ou simplesmente e ele se cansou da esposa, no entanto seja lá o que for, parece que esse casamento está fadado ao fracasso. 

Presumo isso pelas próprias palavras dele: “Não tenho nada!”. 


Interessante mesmo foi ver Roger, Cooper e Don inertes e querendo ver sangue, nossa que barbárie, sendo que Don fez questão de fechar as cortinas para que não fossem interrompidos, nunca imaginei que fosse rir tanto com um episódio de Mad Men, e surpreendentemente essa cena foi, no mínimo, hilária. 

Ao contrário do público, que sabe da infelicidade de Pete há algum tempo, Don pensava que Pete estava muito feliz com Trudy, e, por isso, daquele olhar feio no táxi. E, ainda por cima, o aconselhando, pelo menos parece que o “susto” da semana passada colocou o publicitário alerta. 

Enquanto isso, Lane estava começando a sentir tão inútil na SCDP, praticamente se sentindo o Cooper que está apenas lá para bater o ponto, ler seu jornal e participar – de vez em quando – das reuniões. 

O tímido inglês mostrou que não quer ser um peso morto na SCDP, e, por isso, arregaçou as mangas (literalmente) e tentou conquistar mais espaço na firma, o que me parece vai ser difícil já que Lane é a melhor representação de uma um gentleman.


Mesmo quando ele, timidamente, beija Joan, e acabou se desculpando, mesmo que fosse algo que ele desejasse fazer a muito tempo.

Engraçado foi a sacanagem que fizeram com os americanos: “Futebol what?”, esqueceram de avisar ao Lane que os americanos chamam o nosso futebol de soccer

Já Cosgrove voltou a mostrar seus dotes de escritor, que infelizmente não são muito apreciados na agência, pelo menos não por Roger. Alguém mais se lembrava do pacto do Cosgrove com a Peggy, eu certamente não.

Interessante ver como a série evoluiu tanto os personagens quanto os modelitos, principalmente os homens e seus ternos ridicularmente quadriculados.

Em resumo, mais um ótimo episódio de Mad Men e plots legais, só espero que resolvam mais do que compliquem, pois, querendo ou não, já chegamos a praticamente a metade da temporada, apesar de que é sempre bom aquele gostinho de "quero mais" de Mad Men.

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. ´ Faço minhas as palavras da Joan: "Quem nunca quis fazer isso com Pete". ´ [2]

    Adorei a surra no Peter, o jantar constrangedor (vergonha alheia!), as atitudes da Joan..!
    Essa temporada está impecável! E o episódio, o melhor até agora!

    Toda a espera por essa temporada está valendo muito a pena.. pena que já está praticamente na metade, como você disse..

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe