The Voice 2x10/11/12/13: Live Performances Week 1 and 2/ Live Eliminations Week 1 and 2

domingo, abril 15, 2012

 
Lágrimas de sangue, ódio e luto eterno por Charlotte Sometimes...

Bom Dia/Tarde/Noite! Para você que está lendo a review de The Voice, eu sou Leo Gravena, e como o Thiago anda mega ocupado (em orgias secretas com anões travestis e garotas sem perna) fazendo seu TCC, eu estou aqui substituindo ele brevemente e comentando os lives shows de The Voice! Diferente dele eu nunca nem cantei nada, tenho mínima idéia do que é um dó menor ou maior e em minha leiga experiência com musica vou tentar fazer uma boa review, então, chega mais! Diferente do Thiago, particularmente, não gosto de dar notas as apresentações, então fica sem dessa vez ok? ;)

O Primeiro Live Show foi Jermaine Paul, o que não poderia ter aberto a noite pior. Não gosto de Jermaine, ele tem nenhuma presença de palco, tem voz mediana, cantou Bon Jovi, que para mim já é superestimado, e mostrou ainda mais que deveria ter saído no Battle Round... Team Blake está bem ruinzinho, hein?

E se começamos com um candidato mediano ai chegamos ao melhor cantor masculino da edição (In my opinion), junto de Pip, Chris Mann arrebentou e mostrou a Jermaine como se faz, Bridge Over Trouble Water, além de ser Simon & Garfunkel (o que já ganhou meu amor) a voz única dele é incrível, ele é completamente carismático e tem uma presença de palco incrível, os tons de ópera com as notas longas e o fato de cantar claramente são mais um ponto a favor. Torço muito para ele, que junto de Pavao são meus favoritos no Team Xtina.
RAELYNN!! Meu amor por essa menina é indescritível, a escolha da musica foi boa, ela é simplesmente o ser mais adorável e carismático do programa, a roupa dela estava linda, as flores gigantescas no cabelo simplesmente demais, amo o jeitinho caipira dela, e mesmo a voz não sendo espetacular eu adoro, principalmente a parte do “Yeah Yeah Yeah YEAH!” mesmo sabendo que ela não tem chances alguma de ganhar, torço para que ela tenha algum futuro no ramo.

Ok, posso vomitar agora? Não gosto do Moses, achei que ele até que cantou bem aqui, mas simplesmente minha antipatia com ele foi de zero a mil quando ele tirou THE LiNE da competição, na verdade a principal culpada foi Xtina, que deu até parte de Rap para o MC enquanto a dupla Folk/Sertaneja ficava fazendo Backing Vocal, ele é um bom MC, mas apenas isso, não o suficiente para se ganhar um programa que canto.

Naia Kete fez uma escolha arriscada, Cantar Adele no tom de Adele, comentei com alguns amigos que a moça poderia ter inovado e cantando no tom de reggea, seria algo divertido e inusitado, porém ela decidiu fazer algo que ela não é, e acabou fazendo com que a apresentação não fosse tudo o que poderia ter sido...

E então temos Pavao, vi várias pessoas reclamando da versão, porém simplesmente amei ela cantando, inclusive fiquei chocado quando ouvi a versão original, que achei muito boa, mas ainda assim preferi a da mocinha, ela arrasou, mesmo não sendo um ser incrivelmente carismático, mas tem uma voz ótima e passional, a apresentação foi incrível com os palhaços rodopiando e meu coração Indie bate forte por Pavao, que sem duvidas tem um longo caminho no programa!

Me apaixonei por Jordis quando ela cantou “Maybe I’m Amazed” nas Audições, ela escorregou (feio) na  batalha, porém voltou com tudo, simplesmente amo a voz dela, mesmo a achando pouco versátil musicalmente, já que ela sempre canta nesse mesmo tom e ritmo, de qualquer forma a escolha da musica favoreceu bastante ao estilo de voz dela, parabéns para Jordis!

E agora a queridinha de Xtina; gostei da apresentação de Sera, porém faltou algo que me fizesse amar, aquele momento em que você para e pensa “Uau, ela foi INCRIVEL” esse momento não existiu no live show, porém acho que ela é uma cantora boa sim, com muito potencial, agora só falta encontra-lo e usa-lo.

Erin Willet; nas Audições a achei meio sem sal, porém foi apenas ver a batalha dela para me apaixonar pela voz forte e clara da “Erin Gorda”, apelido que uso para diferenciar da outra Erin, a “Erin Lésbica”, fato é que Erin Gorda ahazou! Estava linda, diva, cantou uma musica incrivel e a apresentação foi cretiníssima com o cenário lembrando um barzinho com 50 dançarinos dançando nada bem!

Ok, agora vou soltar uma bomba na face de grande parte da sociedade, mas eu gosto de Ashley, acho ela bonitinha e ela canta até que bem, muitos falam que ela sai desafinando loucamente, mas eu nem sei como é quando uma pessoa desafina então para mim está tudo bem, ela até que cantou bem, porém teve o mesmo defeito de Sera, faltou aquele momento “X” que me fizesse querer ouvir a musica repetidamente! A apresentação também foi meio pobrezinha com apenas um guitarrista ali...

Charlotte Sometimes: Linda, Diva, Incrível, Perfeita, Magnifica, Genial. Sim, como é possível se ver ela é simplesmente a minha favorita da competição, amei cada segundo da musica, que teve vários momentos ótimos, ela pegou uma musica até que agitada, que inclusive eu nunca gostei (já que acho Paramore ruinzinho) e transformou em algo delicioso e emocionante de se ouvir, simplesmente genial. Aconselho a ouvirem a versão de estúdio que foi ainda mais incrível! Não tem muito que se falar dessa menina, Charlotte é Charlotte, pronto.

E então temos Jesse Campbell, verdade seja dita, acho sim ele um bom cantor, ele tem um estilo de voz meio blues/gospel que os americanos adoram, mas eu simplesmente não gosto dele, vejo muita gente dizendo que Charlotte se acha, porém Jesse é dez vezes pior, ele se acha demais, e mesmo tendo uma voz boa, não é algo único, realmente preferia que Anthony tivesse ganhado nas Battle Rounds, já que o garoto mesmo sendo rico e tendo o drama de “meu papai é tão fodão que nunca vou chegar aos pés dele” ela humilde, cantava bem e era muito carismático.

E assim se fechou a primeira parte dos Lives Shows, as votações começaram, vendas no iTunes, e então, três participantes de cada equipe foram escolhidos pelo publico para continuar na competição, os três restantes teriam que se apresentar e seu Treinador iria escolher o que foi (supostamente) melhor.

No Team Blake, Erin Willet (ou Erin Gorda), Jermaine Paul (¬¬) e RaeLynn (*-*) foram salvos, deixando Charlotte, Jordis e Naia no bottom 3, tendo que cantar para Blake decidir a melhor. Charlotte cantou Iris, do The Goo Goo Dolls, arrancando lagrimas de meus olhos, passando toda a emoção e beleza da musica em poucos segundos, Naia fez outra escolha arriscada, que não deu certo e cantou If i Were a Boy, de Tia Beyoncè, também não deu certo. Jordis ahazou com Wild Horses, o que fez com que ele escolhesse a ela, o que causou grande surpresa/revolta/depressão em mim que mesmo adorando Jordis, não entendi, Charlotte é Charlotte e não vou ficar aqui tecendo novamente milhões de elogios, porém era obvio que ela merecia ter ganhado essa, porém tenho certeza de que ela já está assinando com alguma gravadora, ficará rycah, linda e famosa, sambando na cara de Blake vendendo em um anos o que ele vendeu na vida.

No Time Xtina, Pavao, Chris Mann e Jesse Campbell foram os escolhidos do publico, o que trouxe nenhuma surpresa, Ashley cantou Paris (Ohh La La), Sera decidiu ir com Vision of Love,da Mariah Carey, e Moses estragou Breakeven do The Script, a decisão final obviamente foi a doce e fofa Ashley, a garota que ama fazer caridade...

Na segunda parte dos Lives começamos com chave de ouro, Katrina Parker estava linda! Sou totalmente apaixonado por essa mulher, essa voz doce, animada e deliciosa que ela tem, o carisma dela é gigantesco, a apresentação foi simples, sem dançarinos rodando loucamente ou pernas de pau, havia apenas Katrina, cantando lindamente, uma versão simplesmente genial de Tonight, Tonight do Smashing Pumpkins, Katrina merece o meu respeito já que ela pegou uma musica do Smashing Pumpkins e fez uma versão melhor que a original, pelo menos para mim.

Chessa foi bem, ela canta bem, mas apenas isso, uma cantora mediana, que se faz de coitadinha para continuar na competição, cantou Don’t Leave me This Way, obviamente tentando roubar os votos do publico GLS que estava loucamente esperando pela apresentação de Pip. Memoravel apenas pelas risadas. Fim.

Tony Lucca é um dos favoritos da competição e ele canta muito bem sim, porém até agora, seja na Blind Audition, seja no Battle Roud, seja nos Lives ele não foi memorável, ele cantou super bem “In Your Eyes” do Peter Gabriel, uma musica que adoro, ele não fez feio, porém não foi algo que me fez querer baixar todas as musicas dele de uma vez...

Quando li criticas negativas a Kim minha cara foi ao chão, simplesmente não entendi como podem não ter gostado da versão dela de Rolling in the Deep que foi simplesmente ótima, mostrou todo o potencial da cantora, que mesmo em seus cinquentinha estava linda, com um vestidinho brilhante e a voz extremamente forte e poderosa.

Já James Massone... Ele é legalzinho, mas só, novamente falta algo que o torne memorável, também deveriam cortar o cabelo e tentar cobrir as orelhas monstruosas, porque a qualquer momento ele pode sair voando, gente! A musica também não favoreceu a ele, que já mostrou muito mais anteriormente.

Já que Charlotte saiu, pode declarar que Juliet ganhou não é? Pura e simplesmente amei, baixei a versão de estúdio (que está ótima) e deixei aqui no repeat, seja no pc, no carro, na tv, no celular, ainda estou ouvindo e não consigo enjoar, ela arrazou, a voz rouca dela é algo tão gostoso de se ouvir, me passa uma sensação tão grande de agitação, e as paradinhas que ela dá durante a musica são incríveis.

Mathai é outra das minhas queridinhas do show, a versão dela de Rumor Has It está aqui no repeat junto de Roxanne, porém Ordinary People não favoreceu ela, esse ar hippie que ela pegou simplesmente não combinou com a parte “sassy” que vimos em Rumor Has it e nem a “fofa” de Love Song, ficou algo forçado que não combinou com ela.

Tony Vincent é outro desses que simplesmente não vou com a cara, ele se acha demais, e a voz dele é simplesmente cópia de outras vozes famosas, não tem nada de diferente ou chamativo, não entendi o que ele quis passar com a apresentação, as caras que ele faz são muito ruins e forçadas, fiquei entediado durante toda a musica, e ficaria feliz de não precisar ouvir ele denovo.

Karla Davis, a moça cantou If i Die Young em sua Audição, que foi totalmente cortada, nem sabia quem era ela até a batalha, quando simplesmente me apaixonei pela moça, ela não tem uma voz tecnicamente ótima ou grande presença de palco, como várias pessoas no show, porém amei a versão dela de Airplanes, ótima e divertida, como deveria ser, porém não teria muito do que se esperar de uma pessoa que teve mais de metade de sua participação no programa cortado, mesmo adorando ela sabia que ela não iria além disso, uma pena...

Quando vi Erin Lésbica entrando, levada por caras sem camisa, vestida de Cleópatra meu único pensamento foi “What the Fuck??” a musica, porém, não favoreceu ela, realmente estava esperando que ela cantaria Plain White T’s novamente, ou então When You Where Young, na versão do The Noisettes. Teria sido algo incrível e memorável, ainda mais que a voz dela lembra algo de Shingai Shoniwa, simplesmente amo Erin Lésbica, mas ela cantou mal, o que alinhado ao fato de ter tentado sabotar os roqueiros na batalha, não ajudou em nada a antiga modelo...

E Pip que realmente cantou When You Were Young, quando fiquei sabendo que ele cantou essa musica realmente achei que havia disso um desastre, um acidente de trem colidindo com a queda de um avião e explosão de uma bomba nuclear. Eu sou fã fanático de The Killers e não aceitaria nada menos do que genial; Pip não foi genial, porém não foi ruim, a versão de estúdio da musica está infinitamente melhor que a apresentação.

Eu não gosto do Jamar, acho ele overrated, se faz de coitadinho (assim como Cheesa) e o cabelo dele estava vergonhoso, as pernas de pau foram tão sem sentido quanto a participação dele no programa, ele canta bem sim, mas não curto muito o estilo dele e por mim é totalmente dispensável (*atacado por avalanche de papeizinhos, tomates e pedras*)

No Team Adam, o publico escolheu Mathai (s2) Tony Lucca e Pip. Kim cantou Spotlight de Madonna, Karla Davis foi com I Can’t Make you Love me e Katrina divou com Don’t Speak do No Doubt, a escolha foi obvia, Kim e Karla foram embora, enquanto Katrina está a um passo mais perto de ganhar o programa!

Já no Team Cee-Lo o publico salvou Juliet, Jamar e James Massone. Tony cantou Sweet Dreams (Are made ofThis) uma musica que adoro e ele transformou em mais uma coisa totalmente comercial, falsa e “plastificada” como fez com todas as outras musicas que cantou no programa. Como o Publico GLS já tinha votado em Pip, Cheesa apelou novamente para esse grande grupo e cantou All By Myself para todos os GLS e Forever Alone dos EUA, já Erin Lésbica cantou Your Song de Elton John, simplesmente amei a versão dela que estava linda, com o vestidinho amarelo mais simples e sem forçar tanto, infelizmente Cee-Lo escolheu Cheesa.

Deixo com vocês esse video delicioso que a NBC soltou para promover as semi-finais com os ultimos (Sweet) 16 participantes.


E é isso pessoal, espero que tenham gostado dessa review e logo o Thiago Sousa volta (ou não). Provavelmente vou matá-lo para assumir isso aqui integralmente!

Talvez Você Curta

3 comentários

  1. Leonardo... mts coisas a comentar... primeiro review em tempo! Isso é bom! Ñ precisarei mais comentar na concorrência! segundo sua avaliação e julgamento é mt aleatório... gosto disso... sem mimimi pq ele desafinou aqui, pq ela foi mal ali... mimimi huahuahauhauha

    Otra coisa... tenho q me expressar sobre o assunto... Mt vergonha alheia esse vídeo da NBC... q tenso! Nível American Idol ¬¬"

    Não sei o q vcs tem contra em falar que os seus favoritos foram mal quando realmente foram...Amo Lindsey e Katrina, mas não foram dos melhores momentos das garotas, assim como a Erin (q de amora passei a ter ódio) q nos deixou com água na boca no live audition e desde então só descepcionou, virando sabotadora de roqueiros... u.u

    Criss man foi aquilo tudo q agnt jah sabe... concordo plenamente com vc!

    Mais uma coisa Léo, seu racista! Para de implicância com os candidatos negros da competição! Jamar. Jesse e Jermaine (q é o único cantor de vdd do time do blake) são ótimos e estarão todos na semifinal!

    Tem tbm Mathai qque foi linda e ao contrário do que disse achei q Ordinary People valorizou a voz dela, e a permitiu fazer "runs" q não havia realizado ainda no show. Juliet linda perfeita, jah era uma das boas cantoras da competição agora disparou na frente com grandes chances de ir para final, tendo pela frente apenas Jamar. Otra cantora que tem sido mt surpresa é Ashley, gosto dessa tática deixe o melhor para o fim...


    A grande injustiça do Live Show? Charlotte sem dúvidas meu caro... mas não por blake, mas pelo público q gostava tanto dela e na hora H não votou! #FAIL

    O resto I couldn't care less... Cheesa, Jordis, Erin, Raelyin, Tony, Pip, são todos medianos espero q ninguém chegue a final, apesar de Tony com o grande numero de fãs que tem ser umk forte candidato!

    No mais é isso! Parabéns Léo!

    ResponderExcluir
  2. D: KKKK Gente, nem tinha percebido isso de que meus menos favoritos são negros! Mas eu realmente não curto os JJJ, mas adorava o Anthony (que era negro) e ainda amo a Erin sigo ela no twitter, facebook e tudo e ela é negra (mais ou menos), amava Angel Taylor e gosto da Kim...

    Charlotte arrancou láagrimas de mim durante a apresentação de Iris, eu simplesmente amo a musica e ela passou uma emoção tão grande ali, foi perfeito...

    E valeu!! Eu só fiz porque o Thiago pediu, já que ele ta mega ocupado e tals..

    ResponderExcluir
  3. Uma das reviews mais honesta que vi de The Voice, concordo com vc em vários pontos, mas a Ashley não me desse e fiquei revoltadíssima da Christina ter escolhido ela ao invés da Sera. No team Adam não podia me importar menos com quem sai ou fica, team Blake é o pior de todos e ninguém ali não chega nem a final e Cee Lo é quem está se dando bem e tem os melhores candidatos da competição, menos o James que é o pior cantor da competição.

    PS. Fiquei de cara como a Christina tava linda nos live shows!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe