Mad Men 5x10: Christmas Waltz

quarta-feira, maio 23, 2012


Resista ! Se puder...
O que define se uma série é boa ou não? 

Sinceramente, não sei responder. 

Talvez seja uma boa história, um bom protagonista, ou quem sabe showrunners conscientes de que cada movimento captado pelas câmeras serão absorvidos e transformados em ideias e expectativas na cabeça de seus espectadores? 

A resposta cada um tem a sua, mas uma coisa eu posso dizer: Seja lá o que for, Mad Men tem! 

A maior qualidade, sem dúvida, das séries de TV a cabo americanas é a qualidade em todo o desenvolvimento dos plots e sem obliterar a vontade de continuar as assistindo. 

E, além disso, Mad Men trás a qualidade de roteiros perfeitos e com as temáticas mais variadas, o que é uma necessidade para séries como esta, já que possui um núcleo muito fechado em sua base, que é a publicidade. 

Mas, muito mais que a publicidade Mad Men é sobre pessoas, sobre o seu cotidiano, e mesmo que parece algo tão mundano e comum, talvez, por isso, tenha sido rejeitada tantas vezes pela poderosa HBO, mas que nos faz querer conhecer e viajar nessa delícia que é MAD MEN. 

Dito isso... 


Esperar que um episódio de Mad Men fosse bom é mínimo esperado, então partindo deste pressuposto, digo que pode ter sido um dos melhores episódios dessas cinco temporadas. 

Apesar dos plots que envolvem Harry sejam esquisitos, isto já estamos acostumados, mas ele ir parar em um templo Hare Krishna foi simplesmente impagável. 

E desta vez não pouparam nem Paul, ou devo dizer, Paramatma que já havia saído a muito tempo da SCDP e como Peggy mesmo não deixou de frisar, em seus poucos momentos de episódio, que ele já havia trocado diversas vezes de agência, não exatamente com essas palavras. 

Achei que haveria um confronto dos dois pela doce criatura “mãe Lakshmi”, seja lá o que for isso, mas a crazy bitch queria mesmo é destruir os sonhos de e usou seus “dotes”, se posso assim chamar, para tentar afastá-los, felizmente a amizade de Harry foi mais forte. 

Não foi realmente o melhor dos plots, mas quem sabe renda algo futuramente, quem sabe, talvez Paramatma se torne um roteirista de sucesso em LA. 

Agora quem continua a me deixar realmente sem muita noção que ele está fazendo ali é Lane que ainda não encontrou seu caminho nessa com plots que não entusiasmam e, pior que isso consegue me deixar entediado. 


Ainda bem que Don e Joan estavam lá para dar, ambos, performances tão magnificas que ofuscaram qualquer problema que possa ter ocorrido com os outros prots. 

O que pedi na última review foi mais do que presenteado nesse episódio, no qual Joan teve tantos momentos bons que é difícil enumerá-los. 

De seu escândalo na recepção da SDCP até o desabafo no bar com Don, quer melhor casal que esse? 

Foi simplesmente magnifico. 

Enquanto conversavam sobre o passado, e ainda sim sobre o presente dos dois, claro que não posso esquecer-me do roteiro que também se seguiu impecável. 

Don mostrando o melhor de seu charme, e que charme... 


Ainda que eu torça pelo casal Don/Megan não posso deixar de pensar que o casal Joan/Don seria demais, apesar de que Roger iria acabar ficando enciumado, não que eu ligue... 

Mas, não foram só flores para Don no episódio que ainda teve que ir ao teatro e ver uma peça, chata por assim de dizer, que falava mal de publicidade e ainda Megan teve a audácia de achar que Don não deveria levar a sério. 

Sem contar a tentativa de escândalo de Megan pela hora que Don chegou em casa após a bebedeira com Joan, a qual deveria dar aulas sobre “piti” para Megan.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe