Magic City 1x05/06: Suicide Blonde / The Harder They Fall

sexta-feira, maio 18, 2012


As faces do crime.

“Suicide Blonde” não apenas revelou o desespero de Ike, mas também narrou às más decisões daqueles em torno de Ike, que só levará a mais mal do que bem. Essencialmente, neste momento, de seus filhos.

Stevie e Danny, sem saberem se tornaram um problemão para Ike, ao Playa Miramar e, inclusive, a si mesmos.

Stevie, imprudentemente, optou por continuar seu romance com Lily Diamond, e ainda mantendo uma prova cabal de sua indiscrição, que já fora roubada pelo ladrão a Playa de varanda e Stevie ainda nem havia notado, colocando-se em rota de colisão com um assassino cruel e sem escrupulos.Enquanto isso, Danny está sendo cortejado pelo D.A. Jack Klein, que não é bobo nem nada, como um meio para continuar a sua investigação sobre o Miramar e as mortes de Mike Strauss e Mirna (a sósia de Judi Silver).

Acredito que as histórias de Ike e Judi se cruzam em algum momento no seu passado, mas realmente serviu para ilustrar o tipo de Ike tolerância tem para determinadas atividades imorais.

Em essência, Judi, e o episódio como um conjunto, foi uma confirmação do que eu já suspeitava sobre Ike: que ele é um vilão – um vilão sem cara mau – o qual pode ter prostitutas no seu hotel , e ainda consegue pensar nelas como família.

Mas o que Magic City realmente quer que nos deixa a imaginar é: quais são os limites de Ike?

Apesar do recente sangue em suas mãos, a verdadeira questão é o futuro da Playa, e mais uma vez, por causa de relações Ike com Ben Diamond, ele é forçado a se mover mais longe do que ele afirma ser “um empresário legítimo” e mais do que muitos pensam que ele já é criminoso.


Sendo este último tão ofensivo a Ike que, quando o conselho, que cuida da fortuna de Meg Bannock, quer saber a identidade do proprietário dos 49% do Playa Miramar como parte de seu negócio, Ike apenas dá as costas e diz-lhes para enfiá-lo. 

Enquanto isso, Ike está tão obstinado a intimidar Jack Klein que acaba ficando sem saber da preocupação de Vera em ter filhos dele, algo tão forte que ela consulta um especialista que a informa que tal coisa seria difícil, ou melhor, improvável.

Ao invés de falar com o marido ou ter uma segunda opinião, Vera vai a um praticante de vodu por intermédio de Mercedes.

É interessante que uma mulher tão empenhada em adotar a religião de seu marido (a qual ele mesmo não prática) seria tão facilmente levada pela promessa de outra, takvez não seja o melhor estímulo para assitir a série, mas pelo menos Vera tem algo para fazer além de reclamar da vida.


Realmente Magic consegue mostrar um potencial ainda maior quando não está tão empenhada em mostrar violência gratuita, seja contra cachorros, prostitutas ou até mesmo contra pessoas aleatórias, mesmo que ainda tenhamos que aguentar Vera reclamando o quanto sua vida é difícil.

Em “The Harder They Fall” foi exatamente isso o que aconteceu, não que não tenha havido, mas a qualidade do roteiro superou a flácidas cenas com matanças e violências aleatórias, muitas dessas vindas de 
Ben.

Já Stevie e Danny parecem estar fluindo em diferentes rumos em  suas vida, tendo em vista que o primeiro, se continuar vivo, vai acabar seguindo o caminho do pai, enquanto o outro parece mais interessado em correr atrás de Mercedes e trabalhar para o arqui-inimigo do seu pai.

A discussão do futuro de Danny inclui uma aliança com o DA Jack Klein, que, convenientemente, está se preparando para lançar uma investigação completa sobre as atividades da Playa Miramar e seu proprietário em relação ao assassinato de Mike Strauss.

Desde o começo foi mostrado que Danny não estava, exatamente, interessado em se juntar aos negocios da família, mas colocar-se contra seu pai e sua família foi a primeira vez que mostrou esse lado.



Por um lado, Ike e Stevie, há uma semelhança de tipos, além disso, Stevie parece ser conhecido por ser um mulherendo.

Talvez este seja a maneira de Magic City mostrar o quão longe Danny se afastou de sua família.

Aparentemente, a arrogancia dos Evans não é hereditária, e sim contagiosa. Vera Evans, ex-Vera Cruz, passou de ganhar a admiração dos outros e o desejo e a admiração daqueles com pouca ou nenhuma idéia de quem ela é.

Tadinha de Vera, e de nós que tivemos que ouvir os choramingos dela, por não conseguir que Jackie Kennedy comparecesse ao seu almoço, o que, aparentemente, significa muito para ela.

Apesar do que parecia ser uma coisa certa Jackie cancela de última hora, e Vera, eventualmente, tem de se contentar com Ted Kennedy.

Tal excesso de confiança muitas vezes leva à ruína, por isso, da grande aposta que Ike fez na luta de boxe que acontecia no Playa, graças, é claro, ao rumor que Ben fez espalhar.

Infelizmente, a insistência anterior Ben de que há sempre alguém mais inteligente lá fora, se prova correta - e para adicionar insulto à injúria adicional, serviu como um aviso, que passou despercebido.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe