Grey’s Anatomy: 9x01: Going Going Gone

sábado, setembro 29, 2012


Todo mundo odeia a Shonda.

Desde a última season finale, uma onda de ódio contra Shonda Rhimes vem se espalhando. Aqueles que eram seus fãs passaram a odiá-la pela morte de uma personagem muito querida e que ainda poderia render muito na trama. Por mais que a queda do avião e todo o último episódio da temporada anterior tenha sido um verdadeiro desastre, a verdade é que poucas séries conseguem causar tanta comoção, graças ao grande talento de seus roteiristas e de sua showrunner de criar personagens tão bons e nos fazer se importar tanto com eles. Os personagens de Grey’s Anatomy estão de luto pelas mortes de Lexie e Sloan, mas me parece que os fãs vivem um luto ainda mais intenso e não conseguem entender que, de vez em quando, acidentes acontecem. Por mais que Shonda tenha derrubado um avião, não podemos esquecer do excelente trabalho realizado em praticamente todos os outros episódios da temporada passada. A vida segue.

Dito isto, não consigo entender tanto ódio por parte de todos em relação a esta premeire, o episódio realmente não foi deslumbrante e teve muitos momentos ridículos ou desnecessários. Mesmo assim fiquei com a impressão de que a despedida de Mark Sloan foi bem executada e me fez sentir por um personagem que eu nem gostava tanto assim. É claro que o anúncio da saída do ator da série diminuiu o impacto da morte de Mark, já que todo mundo já tinha certeza de que isto iria acontecer. Em meio à despedida, fica o destaque para as sutis e belas atuações de Patrick Dempsey e Sara Ramirez, que conseguira me deixar tocado sem cometer grandes exageros.

A parte ruim do episódio ficou por conta dos novos internos inseridos, assim como na quarta temporada, o time de roteiristas não foram felizes na adição destes personagens, dando a impressão de que todos eles serão avulsos e só estão na série para irritar os novos atendentes. Apesar de Meredith não conseguir segurar muito bem a fama de durona, gostei dela ser a nova carrasca do Seatle Grace, mas, como sempre, os melhores momentos da personagem no episódio foram os que ela interage com Cristina e Karev. Apesar dos muitos encontros e desencontros no aeroporto, gosto de ver a relação entre os 3 melhores personagens da série, os internos, residentes e, agora, atendentes originais.

Os dias de Cristina em Minnesota estão mais do que contados e eu não vejo muito sentido criar todo este ambiente quando todos sabemos que Yang não suportará ficar nesta situação por muito tempo. É engraçado perceber o quão irritante os colegas de Cristina realmente são, que vontade de dar um soco no velho mala que não parava de falar. Mais uma vez Karev não consegue lidar bem com despedidas e deve travar uma grande embate com o novo chefe da pediatria. Alex ainda teve uma cena muito boa, ao ver Callie se debulhando em lágrimas.

Os dramas de Derek e Arizona não me interessam nem um pouco, ver os personagens se recuperando de um trauma mais uma vez não me parece algo animador, mas acredito que estes tópicos serão tratados de forma rápida e que em breve Greys Anatomy voltará a velha forma. Obviamente que a série está desgastada e ,se na temporada anterior eu dizia que ela se tratava de uma senhora com corpinho de menina, agora ela já começa a nos mostra traços da velhice, sendo no máximo uma MILF.

Uma coisa que não muda na série á a falta de bons plots para a Dra. Bailey, me pareceu metalinguagem o Chief dizendo que a ex-Nazi perdeu o respeito de todos, afinal quem manda agora no Seatle Grace é a medusa com os seus sexys cabelos de cobra. Minha grande expectativa era a revelação de que o novo apelido da médica fosse Unique, mas infelizmente Shonda não teve coragem de fazer referência a uma série da concorrência. Outra coisa bem ridícula foi o porco gigante de Kepner, além do fato de ser muito absurdo o chefe de um hospital tão grande ter que pegar um avião para convidar uma médica qualquer para voltar ao trabalho. Como eu gosto da April fiquei feliz com o retorno da personagem, mas jura que ela estava trabalhando como fazendeira? Pensa uma pessoa que fez faculdade de medicina passa a cuidar de porcos apenas porque foi reprovada em um exame, ridiculamente absurdo. O grande mistério agora é saber quando Shonda vai atacar mais uma vez, matando o porquinho e o servindo numa travessa de prata.

Por todos estes motivos acabei gostando do retorno de Greys Anatomy, mas reconheço que o episódio foi bem mediano e óbvio, ficou parecendo que foi escrito no piloto automático, sem apresentar sequer uma novidade. É natural que as coisas demorem um pouquinho para voltar aos eixos, mas continuo acreditando na competência de todos os envolvidos. Tudo leva a crer que a série será encerrada na décima temporada, o que me deixa com a impressão de que é possível fazer o desfecho da história com dignidade.

E vocês gostaram da premiere? Use o espaço dos comentários para xingar muito Shonda Monga e expressar todos os sentimentos que só um trauma tão grande pode causar.

PS.: Nem comentei a pegadinha do malandro envolvendo a Arizona porque ficou muito óbvio que ela não tinha morrido.

PS2.: Me irrito um pouco com quem fica reclamando que a morte de Lexie não foi coerente com a personagem. Ela morreu, nenhuma morte é coerente, ou vocês acham que um personagem que come fandangos tem que morrer se engasgando com o salgadinho?  

Talvez Você Curta

12 comentários

  1. Concordo com quase tudo, Diogo. Eu gostei da premiere, acho que estabeleceu um caminho bom pra temporada. Gostei muito da despedida do Sloan, achei merecida e me emocionou bastante, assim como as reações da Callie e do Avery.

    Fiquei angustiada com os olhos marejados de MerDer durante todo o episódio... Vem drama por aí e tenho que reconhecer, posso até reclamar das consequências, mas Shonga Monga SABE fazer um drama emocionante, então disso eu não vou reclamar.

    Acho que tão batendo muito pesado em Grey's e não enxergo todo esse lixo que dizem que a série se transformou... Temporada nova, é pagar pra ver.

    Ótima review, Diogo.

    ResponderExcluir
  2. Também concordo com muita coisa, sobre os novos, Derek-e-Arizona-tô-nem-aí e o que fizeram com a Bailey. Que bom encontrar alguém que também gosta da April! ehehhehe Mas não acho que Owen voou por causa de uma médica qualquer e ele deixou isso bem claro. Ele voltou porque o grupo está se desmanchando com a morte de Lexie e Mark, Arizona deprê, Alex e Yang indo embora ele está muito triste com isso, e April fazia parte do gurpo.

    ResponderExcluir
  3. Não amei o episódio, mas não odiei, curti na medida do possível. Não consigo não gostar de grey's (isso no momento pode até soar um pouco sadomasoquista) mas né, amor é amor kkkk. Amei Grey medusa, espero que invistam nisso. E quanto a april ela tá na fazenda, porque por ela ter reprovado no exame nenhum outro hospital contratou ela, tadinha ): Quero cristina de volta logo, e quero que todo esse drama acabe. Drama só com os pacientes, pfvr.

    ResponderExcluir
  4. Suellen, não deu para amar mesmo este episódio, mas vai melhorar. Sobre a April, eu entendi que ela foi rejeitada pelos hospitais, mas na realidade as coisas não funcionam assim, muitos médicos trabalham sem sequer entrar na residência, por isso achei ela trabalhando na fazenda da família algo forçado demais. valeu por comentar.

    ResponderExcluir
  5. Apesar de achar que os novos residentes quebraram bastante o funcionamento do episódio, não posso dizer que não gostei. As lembranças do Mark foram boas e as cenas de Callie, Derek e Avery me emocionaram. O drama do Derek e da Arizona não me interessaram e o destino que Shonda está dando pra Bailey não me agrada. Já aguardo a volta de Cristina e, provavelmente, a reconciliação com Owen. Afinal, o que aconteceu, aconteceu, temos que aceitar que a série mudou e tentar tirar o máximo proveito dela, pois, mesmo numa época ruim, consegue ganhar de muito drama por aí.

    ResponderExcluir
  6. Essa premiere foi muito bonita. Bonita e triste. Acho que a morte do Mark foi a mais digna de todas as que já vi em Grey’s. E gostei muito mesmo de terem feito esse episódio como um epílogo do acidente, sem flashbacks. Porque o que importa mesmo é isso, como eles vão reagir ao que aconteceu. Nem tenho vontade de ver o próximo episódio, que vai ser pura catástrofe. Grey’s é drama, as desgraças são só um veículo pra esse drama aparecer. No mais, reconheci o Alex de sempre, oscilando entre fugir dos problemas como um douchebag e apoiar os amigos como um fofo (que ele é). Achei levemente engraçado a Bailey ser trollada pelo novo perfil “feliz” (é a Shonda sambando na cara dos fãs reclamões e trollando a gente). E deu vontade de abraçar muito a Callie – tinha certeza da sobrevivência da Arizona, senão ela nem estaria ali trabalhando. Derek não me emociona, continuo achando ele um chato. Já Avery… me conquistou. E a minha preferida, Cristina, não pertence àquele hospital nerd, chato, sem poder ser a rockstar cardio goddess que ela é. Volta, Yang!

    PS: Medusa Grey = <3 <3 <3! Tô amando a Mer desde a temporada passada.

    ResponderExcluir
  7. Mas é que a April é meio tapada... Foi rejeitada e voltou pra baixo da barra da saia da mamãe.

    ResponderExcluir
  8. Ela é completamente tapada mas mesmo assim eu gosto dela.

    ResponderExcluir
  9. Duas frases tuas que dizem tudo: 1) nenhuma morte é coerente; 2) Minha grande expectativa era a revelação de que o novo apelido da médica fosse Unique.
    Nem maravilhoso, nem horrendo. A vida segue no Seattle Grace Mercy Death.

    ResponderExcluir
  10. Só eu caí na pegadinha da Arizona? Eu realmente havia pensado que ela morreu.
    Chorei muito por causa do Mark, eu sempre gostei muito dele.
    Mer está muito Diva com essa coisa de Medusa e eu quero que a Yang volte logo.

    No fim eu curti o episódio, e sei que vou curtir a temporada.

    Ah e curti muito seu texto, parabéns.

    ResponderExcluir
  11. Pior é que eu acabei descobrindo que gosto dela também... Aliás, dela e do Avery.

    ResponderExcluir
  12. "ou vocês acham que um personagem que come fandangos tem que morrer se engasgando com o salgadinho?" - Ri tanto que quase engasguei com cuspe e morri. Fatão.

    Mas enfim; capítulo super marromenos, nada feliz com a morte do Sloan. =/
    To querendo desistir de Grey's Anatomy. Me anima apenas a possibilidade de ver a Addison por lah novamente, em participações especiais.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe