Revolution 1x01: Pilot

sexta-feira, setembro 14, 2012



Depois de inúmeras tentativas fracassadas de séries com um mistério como trama central, temos mais uma esperançosa candidata dentro desse gênero, dessa vez apoiada por vários veteranos no show-business, como  Eric Kripke (Supernatural), J.J Abrams (Lost, Star Trek) e Jon Fraveu (Homem de Ferro). Será que todo esse pedigree aparece na tela, nos dando esperanças para uma nova Lost? Ou a coisa está mais para Flashforward?

É claro que ainda é muito cedo pra dizer qualquer coisa sobre o futuro da série, mas pelo menos posso dizer que somente pelo piloto, a série está mais próxima de uma mistura de Flashforward com Jericho. Lost passa longe aqui. E o problema maior não só desse piloto, mas o de muitas séries desse estilo é que eles focam no elemento errado de Lost, principalmente no momento crucial que é o início de uma série: o mistério!

Sim, todo mundo pensa em Lost e a primeira coisa que vem a mente são os mistérios. Mas muita gente esquece que no início de Lost, apesar de já terem algumas indicações de que algo estranho estava acontecendo na ilha, a pergunta principal não vinha de uma premissa super fora da realidade. Afinal o detonador da série é algo que acontece no mundo real o tempo todo: um acidente de avião. E justamente por causa disso, o mistério inicial não era "Porque o avião caiu" e sim "Quem são essas pessoas?"

E entre outras coisas, é justamente nisso que Revolution peca. Terminado o piloto, eu não tenho muita idéia de quem são nenhuma das pessoas que povoam o episódio. Porque sinceramente, a premissa da série, é até interessante, tudo que precisa de algum tipo de energia, qualquer tipo de energia, para de funcionar. O que levanta muitas questões relevantes para a nossa sociedade, mas de que isso adianta se uma série de tv aberta como essa, que não pode ser muito ofensiva, nunca vai discutir essas questões com o mínimo de profundidade?

E mesmo se considerarmos essa premissa apenas do ponto ficcional, eu acho que já ficou bem claro hoje em dia que é quase impossível deixar o público feliz com a resolução de um mistério. Sendo assim não é uma estratégia muito indicada botar todas as suas fichas nisso. Já bons personagens são sempre encontrados em séries de qualidade, e não geram tanta controvérsia.

Mas ainda tenho fé em Eric Kripke, afinal demorou um pouco mas eventualmente Supernatural se tornou uma série incrível (e depois foi pelo ralo quando ele deixou a posição de showrunner), com personagens muito interessantes. No piloto pra mim o destaque ficou com Billy Burke, que traz um pouco de ação e sugere um passado no mínimo interessante, e é claro, o sempre ótimo Giancarlo Esposito, fazendo um vilão bem diferente de Gus Fring, mas ainda assim muito efetivo.

O outro grande problema de Revolution é que se por um lado o piloto não perde tempo em estabelecer sua premissa, por outro avança as coisas um pouco demais com um desastre mundial, um pulo de 15 anos no tempo e uma viagem a Chicago, tudo no mesmo episódio. Com isso temos personagens morrendo antes mesmo de conhecê-los, pouco tempo pra entender a nova sociedade e uma viagem a pé que dura apenas alguns minutos, diminuindo a sensação de que esse é um mundo perigoso, com ameaças por todos os cantos.

Revolution, como a maioria das séries em sua infância, tem alguns elementos promissores, mas ainda há muita coisa a ser melhorada. Só espero que o público americano, e a NBC dê a essa série o tempo suficiente para se encontrar. 

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. AND THE AWARD TO BEST WRITE GOES TO...Revolution, só que não. Muitooo ruim o texto da série - diálogos sem pé nem cabeça, pior piloto da Summer. Os plot são muito ruins, o que foi o pai morrendo, nem consegui memorizar o nome do cara e já morre como assim? NÃO GOSTI

    ResponderExcluir
  2. Concordo com review da série, os elementos que compõem Revolution são muito interessantes, porém o desenvolvimento da trama deixa um sentimento de incerteza sobre o futuro da série. Achei interessante a comparação com Flashfoward. Pessoalmente, gostava muito desta série e fiquei surpreso com a suspensão da série já na season 1.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe