S.A.Top: As 10 maiores sambadas na cara de The Glee Project – 1ª temporada

quinta-feira, setembro 13, 2012


Desde sua criação, há dois anos, The Glee Project se transformou no maior prêmio da TV, mas sua fama vem mesmo de outra prática: a Instituição da sambada na cara. Quem vê desde o começo ficou chocado e correu para avisar os amiguinhos. Quem começou a ver só pelos rumores de que falta de lógica e recalque eram ingredientes que alimentavam o programa não se arrepende e até quem não vê Glee de jeito nenhum virou fã de carteirinha do programa.

Sucesso total, The Glee Project é o tema do S.A. Top dessa semana, escrito por Camis Barbieri e Leo Oliveira.

O texto foi dividido em duas partes (a continuação sai amanhã, sobre a Season 2), trazendo os momentos mais suculentos do reality show que nunca perde o rebolado. Leia, relembre e comente cada uma dessas delícias. Aproveite e ouça também o S.A.Maratonas sobre a Season 1 de The Glee Project.


Damian quer ser a garota de Jesse (por Leo Oliveira)

A vitória do menino Damião pode ter vindo como surpresa, principalmente quando pensamos que ele quase foi eliminado no lugar de Cameron, mas revendo a temporada, percebi que já estava tudo decidido desde sua 1ª performance para os jurados. O momento em que canta "I wish that I was Jessie's girl" pela primeira vez é, seguramente, a maior demonstração de felicidade que Ryan Murphy já deu em toda a sua vida, e a atitude positiva de Damian a respeito do erro contribuiu muito para angariar votos de simpatia entre os mentores. Quando tia Ryan anuncia, lá no final do programa, que "todo o elenco de Glee quer esse sorriso nos sets", o que ele realmente quer dizer é que as pessoas mal podem esperar para conhecer a garota do Jesse. E digam o que quiserem da participação samambaia do irlandês, que realmente tem sérias limitações de atuação, mas só as caretas maldosas durante o episódio de dia dos namorados e a performance de "Home", na 3ª temporada de Glee, fazem a vitória da garota de Jessie valer a pena.


Lindsay desmascara o 1º beijo de Ellis (por Leo Oliveira)

Que Lindsay é a "vilã" absoluta de The Glee Project, ninguém duvida, mas é Ellis, a eterna criança e 2ª eliminada do programa, a pessoa com mais motivos para atribuir esse título à moça. Vivendo o drama de parecer ter 10 anos, embora já estivesse com 18, Ellis teve que encarar a perda do B.V. em plena gravação de "We're Not Gonna Take It", quando Erik White, aquela quenga ardilosa, sugeriu que beijasse o jock figurante que contracenava com ela. Sempre muito perceptiva, Lindsay pergunta, num grito: "Ellis, best first kiss ever?", ao que a moça responde, indignada, que não foi seu primeiro beijo, deixando bem claro para todos os presentes que foi. Mas é a reação de Lindsay depois, se fazendo de inocente e fingindo surpresa ao fato que realmente fez toda a diferença, já que melhor do que uma víbora sem escrúpulos, é uma víbora sem escrúpulos em pele de cordeiro!


Emily e o teste do sofá (por Camis Barbieri)

Vulnerability virou sinônimo de episódio cheio de sambadas na cara já na 1ª temporada de The Glee Project. Ninguém, em sã consciência, poderia esperar que alguns participantes expusessem suas mazelas de forma tão, digamos assim... CRIATIVA. E quem inaugurou o festival de desgraças do reality foi Emily, nossa latina que mistura as personalidades efusivas de Rosei Perez e John Leguizamo, ao revelar que foi USADA por produtores musicais e fez muito teste do sofá para alavancar sua carreira artística. O surpreendente é notar que não faz mais teste do sofá como antigamente, já que a pobre Emily teve o ápice de sua carreira em TGP, onde até tentou usar seus encantos para seduzir Erik White, o grande diretor de videoclipes, mas foi barrada justamente em seu momento mais vulnerável porque, convenhamos, já nessa época a gente sabia que os mentores não curtem xana e que qualquer tentativa de sedução de Emily, tinha chance zero de ter sucesso.


Matheus é forçado a fazer strip-tease (por Camis Barbieri)

 Tachado como um participante “boy band”, o brasileirinho Matheus não fugia de sua raiz e aproveitava cada oportunidade para rebolar e mostrar corêos dignas de É o Tchan e Na Boquinha da Garrafa. Confiante de seu físico sensual (e porque não dizer, sensual?), Matheus decide levar o desafio de se transformar em leading man a sério ou como alguns dizem, um pouco a sério demais. Em sua apresentação da música Down, Matheus pulula pelo palco loucamente e tem a brilhante ideia de fazer um strip-tease enquanto erra totalmente a letra. A cena é patética e faz até Zach Woodle se esconder de vergonha alheia, mas Matheus vai até o fim e não deixa a blusa presa em sua cabeça impedir esse momento de extremo sex appeal pela metade. Depois de acabado o programa, uma revelação bombástica nos atinge a todos: Matheus teria sido OBRIGADO por Titia Ryan a retirar toda a roupa na apresentação, o que teria sido cortado pela edição, muito embora na versão final, a ideia toda pareça ter sido dele. Assédio sexual ou não, essa é uma das maiores sambadas de TGP.



Encaixotando Marissa (por Leo Oliveira)

Pergunte a qualquer fã de The Glee Project a eliminação mais injusta da 1ª edição e a grande maioria responderá, sem hesitar, que foi Marissa. Vítima do velho papinho de não inspirar uma personagem, já que o maior drama que teve na temporada foi mudar sua placa de "falha" para "anoréxica", a queridinha do público foi eliminada em seu primeiro bottom, depois de ganhar dois desafios seguidos, apenas porque, nas palavras de Robert, foi "menos elétrica" do que de costume. Curiosamente, titia Ryan em pessoa diz que a eliminação de Marissa foi a que mais se arrependeu de ter feito depois que o programa acabou, e não sem motivos. O vozeirão que nunca decepcionava, a beleza quase agressiva e um histórico de boas performances nos fazem imaginar o quão mais a moça podia ter rendido no programa e até mesmo em Glee, caso tivesse ganhado. Mas no lugar dela tivemos Samuel e seus olhares intensos, e isso compensa qualquer injustiça, certo? Dica: não.


Samuel ladrão de personalidade (por Camis Barbieri)

Apagado e sem graça, Samuel conseguiu se manter em TGP por seus atributos que chamavam pouca atenção dos mentores, mas acima de tudo, por se transformar num grandessíssimo oportunista. O primeiro golpe foi em Hanna, que costumava se divertir com os colegas de grupo mostrando suas habilidades como MC e fazendo sons engraçados enquanto mandava seu hip hop malandro. Logo que pôde, Samuel aproveitou cada “ensinamento” de Hanna em seu favor, tendo a cara de pau de não dar créditos à dona de todas aquelas ideias musicais criativas, da forma mais egoísta possível. Não satisfeito, Samuca samba na cara de Hanna ao revelar que usou todos os seus truques, sendo amplamente elogiado. Mais tarde, ele não deixa a chance de se apropriar do papel que seria de Cameron – o famigerado personagem cristão de Glee - afirmando que seu catolicismo e fé se comprovavam por sua tatuagem de “JESUS”, estampada na nuca. Pensam que é só isso? Samuel, retornando como convidado na Season 2 de TGP tem a audácia de roubar o “Gleeatch” de Emily e soltar um Skadoosh na cara dos novos competidores, como se ele fosse o dono de todas essas expressões, o que só prova o quanto ele não merece estar em Glee e quão sem personalidade esse gatuno realmente é.


Alex aparece de Drª Bailey (por Camis Barbieri)

Um dos maiores choques da 1ª temporada de The Glee Project é a aparição de Alex como crossdresser, personagem carinhosamente apelidado de Drª Bailey (fãs de Grey’s Anatomy vão entender). É com essa jogada que Alex prova sua inteligência no jogo, já que ao ser enviado ao bottom 3 depois de gravar um clipe ao lado de Hanna, vestido como mulher, ele é questionado por Titia Ryan sobre não aparecer ali no palco travestido. DAQUELA VEZ. Em seu próximo bottom, Alex faz da desgraça uma oportunidade e faz nascer Unique, o personagem que encanta Lady Murphy e Ian Brennan para sempre, garantindo lugar em Glee por duas temporadas, até agora.


Nikki revela que Lindsay é uma cantora limitada (por Camis Barbieri)

Qual não foi o choque de todos os fãs de The Glee Project quando, na reta final da Season 1, descobrimos que Nikki era uma tremenda recalcada, soltando opiniões aleatórias em sua “cabine da naja”. Desde o primeiro episódio nossa treinadora vocal mais amada e odiada era só elogios para Lindsay Pearce, a quem ela descrevia como perfeita e a melhor voz do programa. Depois de algumas semanas, porém, a coisa mudou de figura e a antipatia que Nikkalcada adquire por Lindsão e seus momentos teatrais na cabine de gravação, ganha voz.  Tanto é que a partir desse momento, o recalque toma conta e Lindsay começa a ser descrita como “limitada” e pouco versátil, porque afinal, ela “sempre buscava uma perfeição impossível”. Lógica, cadê você?


A crucificação de Cameron (por Leo Oliveira)

Um dos francos favoritos da 1ª edição do programa, Cameron basicamente ouviu de Lady Murphy em pessoa que tinha o prêmio em mãos caso decidisse ficar. O risco de ter que beijar Lea Michele, no entanto, o fez fugir da competição como o diabo foge da cruz, pra contextualizar as coisas no âmbito religioso. Voltemos um pouco para descobrir como isso aconteceu: protegido por Zach e Robert, que estavam com suas partes em chamas por conta do rapaz, Cameron sempre ouvia de tia Ryan que não era um underdog, argumento exaustivamente repetido na 2ª temporada. Para os defensores, titia dizia ainda que "não entendia o que vocês veem nesse menino", praticamente condenando as chances do nosso Harry Potter Loiro. Eis que, numa sucessão de conflitos com as mulheres do programa, Cameron soube por que Adão se ferrou tanto cedendo ao pecado original. Depois de frustrar Marissa não mostrando pegada na tarefa de casa, foi bulinado oralmente por Lindsay no vídeo, o que o fez correr para o telefone e ligar para a mãe, dizendo que sentia como se estivesse traindo a namorada. Por fim, se recusou a beijar Hannah, que já estava esperando-o toda lambuzada de chantilly. O fiasco o permitiu enxergar que não estava disposto a fazer de tudo pelo prêmio, como a maioria dos candidatos a atores ali. Cameron fez, então, a coisa mais corajosa e chocante possível, dizendo aos jurados depois de sua apresentação que não merecia continuar no programa enquanto os colegas, muito mais dispostos a fazer o que precisassem para ganhar, eram sacrificados por ele. Foi aí que Lady Murphy, sempre muito coerente, bateu o pezinho e disse "agora sim, quero escrever um papel pra você em Glee". Tarde demais, já que ficou a cargo de Samuel, o usurpador, desempenhar esse personagem cristão da pior maneira possível, e de Damian, que escapou da eliminação graças ao amigo desistente, a parcela carismática dos vencedores. De qualquer forma, fica claro que o vencedor moral do programa foi Cameron.


Você, você, você, você venceu! (por Leo Oliveira)

Ultimate sambada do programa, e possivelmente de todos os reality shows em muito tempo, a vitória quádrupla no final dessa edição estabeleceu um precedentes para as futuras (não custa sonhar) temporadas que assombrarão tia Ryan e sua gangue para o resto da vida, já que serão eternamente pressionados a colocar todo o elenco de The Glee Project em projetos futuros. Verdade seja dita, o primeiro anúncio do vencedor, dirigido a Samuel, causou tão pouco entusiasmo em todos os presentes (e ouso dizer, nos fãs) que a única maneira de encerrar o programa em alta foi utilizar essa manobra tão atrevida. O momento em que Damian, já arrasado por ter chegado tão perto e supostamente perdido, se descobre também vencedor, causa comoção geral e emociona quem assiste, não importando se a pessoa torcia por ele ou se está vendo a cena pela décima vez. Os prêmios de consolação para Lindsay e Alex são a cereja do bolo, ainda mais quando pensamos que nos poucos episódios que fizeram, eles marcaram mais Glee do que os vencedores originais em suas várias participações, e Alex até retorna na 4ª temporada para continuar sambando de salto alto em nossas caras e mostrando o fator Unique. Melhor, só se Lindsão voltasse absoluta também, acabando com as esperanças das divas do New Directions já que ela sim é a nova Rachel.

Talvez Você Curta

14 comentários

  1. Concordo com todas as sambadas, só acho que faltou aquele draminhas dos agudos com Alex e Matheus, no que resultou a chamada de Tia Ryan em Alex e depois o mesmo se fazendo de vitima pra Matheus que começa a chorar que nem doido kkk Ahh e também aquele choro super convincente de Lindsão na cabine da nossa naja preferida.

    ResponderExcluir
  2. EU SOU ADOTADAAAAAA!
    #loveLindsãoforever

    ResponderExcluir
  3. Estu pensando seriamente em assistir novamente... MENTIRA, já estou assistindo. E realmente " Melhor, só se Lindsão voltasse absoluta também, acabando com as esperanças das divas do New Directions já que ela sim é a nova Rachel."
    Titia Murphy ainda deve ter pesadelos com suas escolhas na final, ou não, ja que tudo que ele faz é planejado 200 anos antes.

    ResponderExcluir
  4. Samuel, o Usurpador. Leo, você é um gênio! Agora, toda vez que eu precisar me referir a este ser cara de pau, usarei esta alcunha #PNCjar

    ResponderExcluir
  5. Coisa boa relembrar de cada uma dessas sambadas. Super concordo que Cameron é o vencedor moral dessa poha. Às vezes me pego pensando "o Cameron nem iria se dar muito bem em Glee, ele nem era tão bom ator", mas dai penso "E Samuel e Damian deram, por acaso???!!!" e volto a ficar revoltada pela desistência, haha

    Fico no aguardo das sambadas da season 2 e também da maratona da 2ª!! Vai ser lindo ouvir vocês falando da faceta recalque que Shanna revelou em seu último episódio e do píti da Japassiva!! Fora os elogios ao meu Michael e a minha Turquenga (cujo quais ainda aguardo a presença em alguma série de tia Ryan após aqueles tweets estranhos dele).

    ResponderExcluir
  6. Acredite ou não, meu BFF adoraaaaaaa Samuka. Não sei pq. Alguem me explica como matar essa criatura asfixiada com criogenio?

    ResponderExcluir
  7. "Eu sou adotada, nasci surda, fui paraplégica e sofro muita pressão por fazer parte de uma família cheia de gente linda e bem sucedida..."

    ResponderExcluir
  8. Não me conformo de Samuel, o Usurpador, retornar para a quarta temporada e Lindsão não...

    E, de fato, Cameron foi o verdadeiro campeão da primeira temporada, já que os dois vencedores herdaram tudo que era dele: o lugar na final e o personagem cristão.

    Sei lá, por mais que eu ame a primeira temporada e tenha adorado reassistir, ainda acho que me apeguei mais ao elenco da segunda, afinal, é muito amor por Blake, Turquenga, Michelzinho e Lily Mae.

    ResponderExcluir
  9. Posso sugerir um próximo especial sobre TGP? Tentem descobrir o que o pessoal está fazendo depois que acabou o show. Vai ser legal descobrir por onde a Emily anda fazendo teste de sofá. kkk

    ResponderExcluir
  10. Vixe, só sei de Marissinha, que anda fazendo workshops por aí, McKinleigh que saiu do armário e menino Damião que montou sua própria gravadora!

    ResponderExcluir
  11. Pelo que li, foi Lindsão que se recusou gentilmente a oferta de voltar para a quarta temporada, e se aventurando pelo teatro.

    ResponderExcluir
  12. Antes de tudo, preciso de uma pausa para rir sobre a comparação entre Alex e Dra. Bailey. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Ok, voltando. Samuel ladrão de personalidade foi minha maior revolta na época, e me vi obrigada a concordar com Lindsão sobre seu único olhar. Marissa sair foi um golpe tremendo, embora boatos fortíssimos de que ela foi escalada para a 4 temporada de Glee. E Cameron foi sim uma coisa linda de se ver, e a bipolaridade de Ryan foi hilária. Por fim, embora gostasse de Damian, preferiria que só Alex e Lindsay ganhassem, e deixasse uma possibilidade maior de vencedores na segunda temporada.

    ResponderExcluir
  13. Também ouvi falar isso, mas acho que ela só rejeitou porque é aquela coisa, né... Os produtores querem que a garota fique disponível pra participar de duas cenas na temporada, aí fica difícil.

    ResponderExcluir
  14. Que bom que não fui só eu que achei super injusto a Marissa ter saido!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe