Boardwalk Empire 3x04: Blue Bell Boy

quarta-feira, outubro 10, 2012


Será que vai Mr. Poofles?

Boardwalk Empire conseguiu, mais uma vez, cativar-me apresentando um episódio que demonstrou do que é capaz a série quando todos os caminhos são amarrados com precisão, e o melhor de tudo não tendo que “apelar”, como muitos a criticam, usando de brutalidade, mas sim da mais simples forma de condução de um episódio.

Infelizmente para
 Nucky, o que parecia ser uma simples disputa tornou-se uma guerra, isso mesmo, pois não vejo de outro modo senão de declaração de guerra à Nucky por parte de Rosetti a emboscada que roubou o carregamento que seguia para Rothstein.

Quem se escapou mesmo foi o companheiro de Rosetti ao dizer que deveriam fazer os carregamentos das bebidas somente à noite, pois é essa foi quase um tiro no pé, ou pior, já que ele falava com um ser com sérios problemas de ego, mas que continua a mostrar seu lado engraçado, um humor um tanto negro eu diria.

Mas se o episódio não estava muito a favor de Nucky a tendência foi só piorar, quando ficou preso no subsolo de uma casa enquanto esta estava infestada de agentes do FBI que estavam com os bolsos cheios de dinheiro de seu maior inimigo ainda vivo se tratando da venda de bebidas.

Como Owen, fui enganado pela lábia de Nucky ao imaginar que deixaria o garoto que o roubara viver e trabalhar para ele, mas acho que essa temporada vem trazendo um Nucky diferente e mais perverso do que nunca.

Ou quem sabe ele queira bater o recorde de Richard, ou pelo menos chegar ao ponto de esquecer os rostos de suas vítimas...



A cada momento que se desenvolvia a história de Nucky e Roland Smith senti uma angústia que me fazia desejar a volta de Jimmy, mas que ao fim se mostrou apenas como um modo de mostrar a Owen quem é que manda e me parece que o irlandês entendeu muito bem o recado.

Apesar dos acontecimento de Atlantic City estarem fervilhando, nesse episódio pelo menos tivemos Chicago comandando um episódio que me deixou ainda mais interessado nesse lado da história.

Al Capone mostrando o porquê se tornou uma figura icônica da história americana. Que mesmo estando respeitoso, até certo ponto, por estar na “aba” - digamos assim - de Torrio, mas que todos os acontecimentos com seu filho foram demais e não havia melhor hora para o gangster mostrar que merece respeito.

E, ao mesmo, mostrando toda a doçura com que trata seu filho, foi simplesmente mágico, mesmo quando tentava ensinar o garoto a se defender. As cenas com o pequeno Sonny foram super emocionantes.

As cenas de Margareth também foram ótimas e sua conversa com a freira foi digna de gargalhada, isso por que "menstruação", "grávida" e "vagina" são palavras pecaminosas...

Termino essa review dizendo que, como vocês podem notar, adorei esse episódio mesmo sem as participações de Chalky e Richard, algo que até então eu não acreditaria se me contassem, espero e não duvido que os episódios tendam a se manter nesse nível e até melhorarem, até mesmo por que com a renovação da série para a quarta temporada devemos ter muitas emoções fortes daqui para frente.

Ah! e será que o Eli conseguirá recuperar a confiança de seu irmão, pois é, não duvido até mesmo porque Nucky precisará de alguém de confiança, já que Doyle só faz besteiras.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe