Dexter 7x06: 'Do The Wrong Thing'

quinta-feira, novembro 08, 2012

Femme Fatale.


Concluímos aqui a primeira metade da temporada de Dexter e levando em conta principalmente os quatro episódios iniciais não poderia estar mais do que satisfeito. Não que este tenha ido ao contrário do espetacular, mas de fato "Do The Wrong Thing" fez a coisa errada e nos apresentou um episódio comum e arrastado. Já entendemos quais as tramas da temporada e talvez pela necessidade os produtores prepararam um espaço para não se levar muito a sério.

A desconfiança se alastra e os personagens cada vez diluem mais suas necessidades. Agora que Dexter descobriu o segredo de Hannah e está convicto de seu histórico, incorpora novamente seu personagem e confronta o inimigo alimentando seu vício. Claro que exatamente como disse por aqui, o romance anteciparia qualquer outro sentimento e como esperado a vida amorosa de Dexter seria por mais uma vez abordada.

Sou completamente time Lumen e fiquei incrivelmente feliz quando seu nome foi citado neste episódio pelos personagens centrais. Este amor ignoraria qualquer outra mulher que fosse introduzida para flertar com Dexter se não fosse Yvonne Strahovski. A atriz é tão linda e especial que consegue dar um outro sentido para as escolhas dos roteiristas. Compreendo a necessidade de abordar este arco e de verdade torço para que Dexter se apegue com Hannah.

Com isso não poderia de fato ser injusto e questionar o romance de Debra com o escritor. Não aprovo o relacionamento dela com Quinn e muito menos suas insinuações sobre Dexter, por tanto defendo e torço para que as coisas se desenvolvam para o seu lado. Primeiro que a relação dela com o irmão precisa recuperar o fôlego, segundo que Debra merece um apego a mais nessa temporada já que desde a premiere nossa tenente rodeou apenas no caso Dexter.

O episódio foi totalmente ligado ao romance, tanto que Quinn também protagonizou seus momentos. A ligação do detetive com a striper parece artificial e forçada em aguns momentos, e por isso é crucial para diluir o plot principal secundário desta temporada. Prefiro vê-lo como corrupto e bad guy, e por isso fiquei satisfeito do modo como sua honestidade no episódio anterior não afetou minhas previsões.Tudo meticulosamente controlado por Isaac que luta por conseguir sair da prisão e seguir a diante com seua plano.

A insistência de LaGuerta por outro lado oscila minhas opiniões. Gosto de sua postura e sua decisão em algumas situações, porém me incomodo com o modo como a personagem vem caindo no jogo de Debra. Ela que sempre desconfiou e foi mais rígida em sua postura, em alguns momentos consegue se passar por chata dentro das sua limitações. Falta uma certa reviravolta que pudesse ao menos avançar rapidamente suas investigações. 

Ffinalizo registrando minha manifestação quanto ao Batista. Sério mesmo que vão aposentar o personagem? Eu particularmente não consigo imaginar onde os produtores querem chegar com essa história. Deixo aqui minha indignação. Apostei tanto na morte do personagem no início da série que odiaria ver seu fim atrás de um balcão de uma bar.

Observações Finais:
  • Adorei esse final. Estava sentindo falta de uma pegada sexual na série.
  • Eu tento, mas definitivamente não consigo me apegar a Jamie. Que ela de fato se despeça nessa temporada.
@cavalcanteartur

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Sinceramente, eu entendo a LaGuerta. Ela tinha um relacionamento mais íntimo com o Doakes, por isso está tão insegura de cutucar a 'merda' que é o caso Bay Harbor Butcher e fazer a coisa feder ainda mais. Na minha opinião, ela tá com medo de reabrir o caso e acabar na mesma solução, aí é onde entra o questionamento com a Deb que é supostamente a melhor detetive com um sentido exta (que na verdade sempre foram as dicas do Dexter).

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe