The Good Wife 4x05: Waiting for the Knock

quinta-feira, novembro 22, 2012


Mãe, esposa, advogada e garantia de vida para traficantes.

Ser esposa de um candidato a governador está dando a Alicia novas e inesperadas funções e é esse o foco desse episódio que começa a recuperar um pouco do fôlego perdido por The Good Wife desde sua estreia nessa temporada. Não é, porém, um episódio extremamente empolgante. O roteiro é correto e cumpre seu papel, mas alguma coisa fica faltando. Difícil até dizer o que é.
Raramente TGW recomeça suas histórias do ponto onde pararam na semana anterior, mas talvez porque achem que é um ótimo efeito visual, os produtores escolheram recomeçar justamente da taça de vinho de Jackie, com aquela baratinha/tatu bola tão maravilhosamente criado para mostrar que a pobre senhora está vendo coisas. Desculpem pela bronca repetida, mas não dá para ignorar. É um detalhe que vai contra o cuidado apresentado na série, mesmo que o forte aqui não seja o de efeitos especiais.
Aliás, o diálogo de Alicia e Jackie é absolutamente desnecessário o que torna cena ainda mais dispensável. O importante ali era a luta de Eli com o blogueiro anarquista e as consequências da postagem comprometedora na campanha de Peter. A enrolação aí foi imensa e durou o episódio todo. Peter saiu vitorioso e com muitos apoiadores, mas ao mesmo tempo perdeu o dinheiro que Maddie injetaria na campanha. Fica óbvio que ela está mais interessada em Alicia e que os planos dela são mais para lançar a nossa Boa Esposa como candidata um dia, do que realmente dar apoio a Peter.
A situação legal de Lemond Bishop foi até curiosa na parte da investigação e tocante com relação ao filho dele, mas nem de longe lembra outros casos tão interessantes já mostrados na série. O bacana é que Lemond acaba sendo preso por algo que não fez, dentre tantas possibilidades. Totalmente irônico.
Sinto que Cary precisa de uma história de verdade e não apenas a oportunidade de lançar sorrisos e ter conversinhas jocosas com Hayden, que já dá mostras de que vai acabar se juntando à equipe da Lockhart/Gardner, porque assim, quem sabe, eles nunca mais entrem em processo de falência novamente.
Na trama de Kalinda, nada muito novo. Nick continua tentando medir forças com ela e mostrar quem é que manda. Kalinda finge que não teme, mas faz caras de pavor contido a cada nova ameaça e movimento dele contra sua namorada do FBI. Sempre esperta, ela prefere dar um chega para lá na moça a dizer a verdade e resolver o impasse. Depois daquela pequena tensão dentro do escritório, também me pergunto se não haverá algum envolvimento de Cary nessa salada.
Interessante notar também que Peter prefere não ter nenhuma ajuda a receber apoio de Will para ameaçar o tal blogueiro. Ou é ciúme ou Peter sabe que Will é um cara astuto e que pode destruí-lo se tiver informações privilegiadas. Nesse caso, não digo que é exagero. Apesar de tudo, Will não é o bom moço que sempre tentamos enxergar.

P.S* Detestei aquela insinuação de que Kalinda é apaixonada por Alicia. Pode até ser, mas não acho uma boa investirem nisso. Sempre vi a relação das duas mais como uma amizade verdadeira, inclusive porque kalinda não é "amiga" de verdade de ninguém, mas conseguia isso com Alicia.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe