American Horror Story 2x10: The Name Game

sábado, janeiro 05, 2013


Qual o resultado de uma mistura de tramas que ganha cada vez mais complexidade, porém tem apenas 3 episódios para encerrá-las?

Não quero prever um desastre, mas levando em conta o final da primeira temporada, algo me diz que não vamos obter resposta pra metade das coisas e vamos ter um desfecho bem meia boca.

Focando no episódio, tivemos o desenvolvimento da trama dos alienígenas, apesar de ter gostado muito de destaque que deram para o personagem da Pepper, essa talvez seja a trama mais chata da série. Até porque não temos muitos detalhes de quais os reais objetivos desses aliens e porque essa fascinação pelo Kit e Grace e agora o filho deles, além do mais, quero entender como o anjo negro não interferiu tanto na “morte” de Kit, como na ressureição da Grace.

Tivemos a morte poética da irmã Judy, toda a construção psicológica que foi feita durante a temporada não existe mais, a ex-freira agora é refém daquilo que sempre tentou combate: a loucura. Até porque duvido que teríamos aquele momento glee na mente da antiga Judy. Apesar de bem elaborada e de uma música chiclete, a cena foi mais uma prova de que a coerência e Ryan Murphy não existem no mesmo espaço.

Outro que ganhou destaque foi o Monsenhor, quando vi o anjo negro não esperava que ele fosse sobreviver, interessante ver que a morte pode interagir sem ter que desempenhar seu papel, porém o personagem de Joseph Fiennes foi pouco aproveitado ao longo da temporada, o embate entre ele e irmã Mary Eunice foi bem insatisfatório. Falando nela, preciso elogiar a atuação da Lily Rabe que conseguiu bem retratar a transformação da sua personagem, fico muito triste da forma que decidiram terminar a trama da possessão (ainda não entendo como o diabo não passou para o corpo do Monsenhor antes de morrer).

Outro que também se despediu foi o Dr. Arden que matou seus experimentos, ao ver que aquilo que ele acreditava ser uma realização na verdade passava de uma abominação que ainda era ridicularizada pelos aliens, deixando mais um mistério: como ninguém viu os monstros sendo que um invadiu o lugar e matou uma freira?

E por incrível que pareça a melhor trama está entre Lana Banana e dr. Thredson, o estilo Tom e Jerry tem sido bem explorado e além de que já sabemos que a gravidez da moça está causando consequências graves no futuro. Se for seguir dicas dos próprios roteiristas, temos certeza de que Thredson vai acabar sendo exposto como bloody face, só nos restar saber se essa exposição será bem explorada e como a Madre Superiora vai tirar Lana de Briarcliff.

Apesar de ter feito uma boa proposta e de um começo animador, a segunda temporada continua pecando em erros cometidos na primeira temporada, a falta de coerência (algo comum quando se trata Ryan Murphy que desde Popular tem seguindo nessa linha) até a mistura de mitologias sobrenaturais que vem aparecendo de forma irregular e deixando mais confusa a história. Agora vamos esperar pra ver se teremos um final digno ou um fim nonsense ao estilo da primeira temporada.

Obs: Quero entender como o Bloody Face do tempo atual, tirou os seios e criou corpo, porque a pessoa que sequestrou a Teresa no episódio 6 nunca foi o Dylan Dermott.

Obs 2: O Leo Gravena por motivos pessoais acabou abandonando as reviews, então fiquei responsável pelas reviews até o fim da temporada.

Talvez Você Curta

3 comentários

  1. Eu acho que o demônio não passou para o corpo do Monsenhor porque ele prefere se apossar de almas mais puras e por isso escolheu a Mary Eunice (e o guri de onde ele veio, lá no começo da temporada).

    Estou um pouco preoupada com a possibilidade de não dar tempo de explicar tudo em três episódios. Espero que o Ryan Murphy não deixe questões em aberto, como na primeira temporada.

    ResponderExcluir
  2. Boa review!
    Eu venho gostando muito da temporada e vou esperar até o final para me manifestar mas sinceramente gostei demais desse episódio...
    Primeiro pq ver Jude passando por tudo o que ela submeteu aos seus pacientes foi mto legal e porque ela QUEBROU O DISCO DA DOMINIC NIC NIC! Gente, ela salvou até a minha sanidade com esse ato! kkkkk
    E o número musical pra mim foi sensacional! Divertido, achei meio louco e surreal! Gostei muito mesmo!
    ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu venho curtindo tudo do mesmo jeito, mas vendo todo o percurso e o que deve ser exposto daqui para a frente, acho que poucos episódios dificilmente vão satisfazer as tramas e subtramas dessa temporada, que infelizmente, parece que vai acabar com pontas soltas, apesar de o autor dizer que não. Eu realmente gostei, o ápice acho que foi o episódio do Dark Angel (Dark Sister, sei lá, esqueci, rs), mas sejamos céticos: ou será insatisfatório e considerada mais uma temporada em meio a muitas, ou será epicamente maravilhoso, e eu, apesar de prever a primeiro, torço muito para a segunda opção

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe