Girls 2X06: Boys

sexta-feira, fevereiro 22, 2013


E os meninos? Como vão? ou It's a Shame About Ray Part II.

Ao que parece Lena Dunham continua firme e forte na sua meta de expandir os horizontes de Girls, e dar maior profundidade à todos os personagens da série. A cada episódio que passa a série vai mudando o seu foco, e pouco a pouco cada um deles vai deixando de ser mais um estereótipo para ganhar mais nuances humanas. Outro ótimo feeling que a criadora da série teve, foi focar em Ray. Como o personagem teve uma ótima repercussão na primeira temporada, Lena tem investido pesado nele atualmente, à ponto do personagem sair do posto de um amigo de Charlie e ganhar um episódio inteiro dedicado a ele.

É tenso falar de Ray, porque se trata de um personagem muito complicado. Geralmente aqueles que costumam ser muito críticos com tudo e com todos é porque em algum momento de suas vidas seus planos foram frustrados, como no momento em que ele fala para Hannah em que as pessoas que dizem que irão escrever um livro acabam não fazendo nada. Tive a leve impressão de que ele estava falando de si próprio. Esse comportamento de Ray também explica muito o seu relacionamento com Shosh, creio que todo o frisson que ele possui pela moça é exatamente essa questão de sua juventude e ingenuidade, como se fosse para o rapaz uma oportunidade de começar de novo.


Meninos à parte, as garotas também tiveram seus momentos no episódio, como Marnie e seu incrível trabalho como anfitriã, recebendo as pessoas na "sua" casa. O mais divertido de Girls está exatamente nessas ironias de roteiro, e não nas cenas em sí... Quando uma pessoa se aliena de todo o resto e pensa estar construindo o seu incrível castelinho de areia, vem a onda e derruba tudo. Mas em se tratando de Marnie é compreensivo, visto que a menina já não tinha mais nada para investir as suas cartas, até a sua amizade com Hannah não anda lá muito bem das pernas. Foi muito agonizante a cena das duas no celular. Acho incrível quando a série extrai deliberadamente essas reações de seus expectadores.

E por falar em Hannah, não é que a danada já começou o episódio sambando na nossa cara. Na teoria ela irá lançar o seu próprio e-book falando sobre sua "lost generation", não podia ser mais pedante, ou seja, a cara da moça. Vamos ver aonde isso tudo vai dar. Mas verdade seja dita, existe um investimento maciço por trás da personagem principal essa temporada, e se na passada nada dava certo para ela, parece que os ventos mudaram e ela tem sido a personagem mais bem sucedida atualmente. Parece que todo o tempo de procrastinação e ócio da personagem, lendo e fazendo coisas altamente inúteis, realmente estão gerando algum resultado. Afinal, é de boas idéias e conceitos que se fazem histórias rentáveis.


Jessa apareceu apenas para ser Jessa. É incrível que em um minuto que a personagem aparece ela fala tudo que a gente está engasgado para falar o episódio inteiro. Queremos muito mais Jessa depressiva e cruel. E Shosh apareceu em todo o contexto de Ray, parece que a moça está realmente engajada em fazer o meia idade tomar um rumo progressista em sua vida. Mas até que ponto isso é realmente considerável, mudar o estilo de vida de uma pessoa? Por que alguém precisa ser ser alguém na vida ou comprar lanches mais caros que um taco de 4$ para ser digno do seu amor? 

Parando para pensar bem nisso, não consegui evitar de pensar que Lena pode estar preparando um "gran-finale" para Shosh no fim dessa temporada, em que ela mostrará essas nuances mais feias e menos fofas da personagem. Fico muito triste com isso... Mas verdade seja dita ninguém exala fofura o tempo todo e Shoshanna precisa tornar-se humana também, como os outros. E é muito estranho também que uma personagem que teve grandes momentos na primeira temporada quase não tenha aparecido até agora. Acho que vem alguma surpresa por aí.

O bom dessa história toda é que levou Ray a um dos "breakthrough" mais bonitos de toda a série. Isso e toda a sua surpreendente e repentina interação com Adam, que serviu muito bem para instigar o personagem em todas as suas dúvidas existenciais. Adam pode ser tudo, mas nunca duvide da honestidade do mesmo para consigo e para com as outras pessoas, e é como ele disse, Hannah pode ser uma pessoas difícil, mas ele é também. Fazendo uma clara crítica à Ray que olha apenas um lado da moeda, no qual ele julga as pessoas. Alguém que se recusa a largar os seus costumes, as suas manias, os seus livros e até mesmo o cachorro que acabou de encontrar. Alguém que se recusa a abandonar o passado e seguir em frente. A dúvida que fica é... Até que ponto Shoshanna pensa da mesma forma?! Chora Ray! Chora! 

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe