Greys Anatomy 9x11 / 12: The End is The Beginning is The End / Walking On a Deam

sexta-feira, fevereiro 01, 2013




Mesmo nos apresentando algumas coisas ridículas, Grey's Anatomy vem nos surpreendendo e conseguindo fazer tudo funcionar muito bem.


9x11: The End is The Beginning is The End: 

Não me entendam mal, eu gostei do episódio principalmente pela leveza ao abordar temas tão dramáticos e por encerrar algumas tramas que poderiam cansar, mas teve muita coisa que me irritou. Não preciso nem citar  Bailey ficando toda revoltada com a senhora que de tanto tesão reprimido acabou comprando um poste de pole dance e chegou até a "vajazzle" suas partes íntimas. Depois ainda descobrimos que toda esta revolta vem da lua de mel de Mirandinha, frustrada pelo excesso de areia em lugares indevidos. Todo o humor envolvendo este caso até que funcionou principalmente em relação a April, que fez o marido acordar para a vida e ainda revelou que se fosse casada faria sexo o dia todo.

Outra parte muita engraçada acabou vindo de uma das tramas mais pesadas e dramáticas, a reação de Webber após a morte de Adele. A história conseguiu fazer sentido e comover,  mas não teve como não rir de Cristina e Meredith usando os cookies dados pela Dra. Avery como metáfora para suas vidas. Estava claro para mim que Webber realmente precisava de um tempo depois de uma perda tão grandem, ainda mais com o histórico negativo dele com a mulher. Mesmo assim gostei de ver  o cara já reagindo ao baque e tentando seguir com a vida. Toda a história dos jarros representarem o tempo em que ele ficou longe de Adele foi muito bem sacado e interessante.

Estou gostando bastante da interação entre Karev e Jo, mas a relação deles evoliu demais em tão pouco tempo para mim. Não fez o menor sentido ela ficar exigindo móveis na casa dele e ainda agachada na cozinha de calcinha apenas para ser confundida com Cristina. Entendo a intenção de Shonda em fugir da obviedade fazendo os dois saírem da relação de ódio para amizade antes de irem para algo mais romântico, mas me pareceu muito forçado.

O que mais me irritou, de longe, foi ver Derek melindrado de novo, desta vez não perdoando Owen pela queda do avião. Além de acusar o chefe do hospital pelo acidente me aparecer completamente ridículo, não aguento mais ver o Dr. Shepperd irritadinho com tudo. Este cara só reclama. Quando vai rolar um acidente de barco ou de foguete para matar ele, hein Shonda?

A trama mais polêmica, o processo contra o hospital, me fez ficar dividido. Por um lado odeio tudo relacionado com a queda do avião e fiquei desconfortável com a possibilidade deles ficarem ricos depois das mortes de Lexie e Mark (eu sei que era justamente a intenção do roteiro), mas, por outro, acabei gostando de ver Callie tentando ser otimista, fazer todos seguirem em frente e comemorarem o seus progressos, ao mesmo tempo que lida com a dor pela perda do amigo. O que mais me incomodou foi ver todos eles comemorando a vitória sem prever a óbvia falência do hospital. Apesar de ficar em dúvida quanto os rumos da série, fico imaginando que talvez Derek e Meredith possam comprar o hospital, o que me parece meio ridículo, mas veremos.

9x12: Walking On a Deam:

"O que se foi, se foi para sempre". É com esta frase que começo esta review para celebrar o fim de um ciclo, o final da trama da queda do avião e todos os seus desdobramentos. Com um episódio bem bom, Greys superou a tragedia, Meredith pegou um voo, Arizona lutou com a síndrome do membro fantasma e Derek voltou a operar com sucesso. Agora é hora de novos caminhos e para isto temos a analista financeira. Sucessora da assistente social mega evil, ela veio para chacoalhar as coisas e mudar os rumos dos personagens. Mudanças são sempre bem vindas, principalmente como falamos de uma série tão idosa como Greys. Esta trama me incomodou um pouco muita pela vilanização da personagem e a grande semelhança com a história atual de The Good Wife. 

Mesmo eu não gostando muito do plot acabei me divertindo vendo a megera visitar  o hospital num dia tão turbulento e cheio de incompetência por parte dos médicos. Uma precisou enfiar um bisturi na própria perna (mecênica) e ficar pensando nas ondas do mar, o outro arruinou um fígado mas se redimiu enxergando um possível defeito no outro e muitas outras atrapalhadas aconteceram. Fiquei muito surpreso com a ameaça da analista financeira mega evil para o Dr. Webber, dizendo que ele vem sendo o cirurgião com menos horas na sala de cirurgia e já torço para que ele dê o toco nesta fdp. Estou adorando odiar esta mulher.

O humor vem sendo um trunfo muito bom da série (lembra que alguns diziam que ela perderia estes momentos engraçados com a morte do Sloan?), equilibrando o drama, dando um tempinho para a gente respirar e ainda me fazendo rir  ao invés de notar um monte de defeitos da série, como o clima descontraído num hospital que acabou de decretar falência e deve demitir muitas pessoas. 

Neste episódio, Cristina não teve destaque nenhum na parte dramática porém estava hilária agradecendo às crianças africanas cheias de anomalias esquisitas para ela tratar. Outro destaque positivo vem sendo Shane, se Jo é Izzie 2.0, o cara vem sendo George 2.0 e conseguiu ser muito engraçado lidando com uma Meredith maluca cheia de hormônios. Mesmo eu achando a reação dela a coisa mais ridícula e incoerente, acabei me divertindo com este plot. Impressionante como gosto cada vez mais dos novos internos.

O episódio marcou a volta da Bailey que eu tanto amava nas primeiras temporadas, que ao invés de ficar de mimimi sobre casamentos, vaginas cheia de diamantes ou crianças descabeladas, resolveu trabalhar duro e acabou surpreendida com um abraço da irmã de uma paciente. Outro grande momento da personagem foi a épica sambada na cara de Derek, falando para ele parar de reclamar ao menos que tenha ideias melhores. Para finalizar, ela ainda foi capaz de falar que Derek agora é milionário, diferente dos outros médicos, que temem pelos seus empregos. Nem tinha visto as coisas por este ângulo e adorei todo este momento.

April foi meio exagerada descontando em Stephanie o ciúme por Avery mas sem deixar de ensinara algumas coisas valiosas à interna. O plot dela acabou sendo bem legal, apesar que, desde a primeira vez que a gente viu o para-médico, todo mundo percebeu que April teria alguma coisa com ele. Aposto que será legal a relação dela com o cara, mas de April a gente nunca pode ter certeza de nada. 

Assim, Greys fez dois ótimos episódios, porém ambos estão cheios de defeitos, falhas e incoerências. Mesmo assim a série vem apresentando uma boa temporada com episódios muito divertidos e equilibrados. Todos nós sabemos que está chegando a hora da série ser concluída e fico na torcida para que isto aconteça no máximo na décima temporada, enquanto existe dignidade no Seatle Grace of Death.     

PS.: Me desculpem pelo grande atraso nas review, infelizmente (ou não) eu tenho um trabalho e uma vida.

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe