The New Normal 1x16: Dairy Queen

sábado, fevereiro 02, 2013



My milkshake brings all the boys to the yard!

Ryan Murphy é um homem totalmente engajado na amamentação. Depois do drama envolvendo colostro na já finalizada (e ótima) segunda temporada de American Horror Story, é a vez de The New Normal abordar o tema. Muita gente sabe - e quem não sabia, vai saber agora - que o leite materno é o alimento essencial para os recém-nascidos. Possui uma série de nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê. Além disso, a amamentação serve também para criar um vínculo muito forte com a mãe. Buscando isso, Bryan se esforça para que o mesmo aconteça entre ele e seu futuro bebê. Mas, impedido por questões biológicas, ele e David acabam recorrendo mais uma vez à Goldie, que não faz caso e aceita o convite para além de barriga de aluguel, ser a fornecedora exclusiva de leite pro bebê do casal.

Mas como em outros episódios, The New Normal acaba trabalhando a questão social, nesse caso o forte constrangimento da amamentação em público, e dá um belo recado para sua audiência - que deveria se estender ao grande público. Não sei se vocês se lembram - ou mesmo souberam - de uma declaração polêmica da bancada do programa CQC sobre amamentação em público no ano passado. Enfim, a intenção da review não é - mesmo - criticar se a postura dos apresentadores estava certa ou não, mas fica aqui minha recomendação de um texto comentando o ocorrido.

Fato é que muita gente por aí pensa igualzinho aos apresentadores do programa. Eu, particularmente, nunca vi minha mãe sofrendo esse tipo de repreensão quando amamentava os meus irmãos em público. Mas a gente sabe que isso acontece. E depois de ver a amiga recebendo um desses olhares reprovadores por estar amamentado o filho no parque, Bryan resolve promover um flash-mob pró-amamentação. A execução do plano acaba não saindo como planejado, mas o recado foi dado. Não há nada pecaminoso no ato da amamentação, pelo contrário. E quem acha o gesto incômodo é que deveria se sentir envergonhado.

Passado o lado militante do episódio, vamos para um outro foco - mas que também está relacionado à amamentação: o laço criado entre a mãe e o bebê, que já mencionei lá no início. Nesse ponto entra Shania, que descobre não ter sido amamentada pela mãe, surta e fica imaginando todas as possibilidades que perdeu por causa disso. É claro que aqui rola um certo exagero no roteiro para exemplificar a situação, que na verdade, não passa do medo da garota em perder espaço para o bebê. Goldie então, demonstrando ser uma mãe muito preocupada e madura, acalma a filha.

Em paralelo ao tema central está Nana, que a cada dia se afasta mais do que foi caracterizada no início da série. Não que isso seja algo ruim. Afinal, houve uma evolução da personagem. Mas é estranho ver ela - que já tinha passado por uma experiência parecida em Nanagasm - parecendo uma pré-adolescente surtada com o primeiro namorado. É bonito de ver a amizade que nasceu entre ela e Rocky, mas toda vez que ela ligava para ficar de "ele não me ama e não me quer" sobre o interesse romântico eu achava muito forçado.

- Sobre o colete bizarro de amamentação masculina: algum dos meninos que estão lendo a review teria coragem de usá-lo?

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe