Grey’s Anatomy 9x18: Idle hands

domingo, março 24, 2013



Looking for Jenny Talia.


Num dos episódios mais divertidos da temporada, Grey’s Anatomy prova mais uma vez que é capaz de fazer episódios descompromissados, engraçados e com doses homeopáticas de drama. Este tipo de episódio é sempre muito bem vindo para dar equilíbrio à temporada e nos deixar descontraídos entre um acidente de avião, um tiroteio e coisas deste tipo. Greys é tão competente no aspecto cômico que deixa muita série de comédia para trás, principalmente quando o humor está relacionado a algo trágico como o menininho com câncer ou a paranoia de Meredith em ter um filho com algum problema.

O mais legal, para mim, foi Karev e o seu paciente se dedicando durante todo o episódio a trollar o obstetra que está saindo com Jo. O humor bem infantil e inocente, vindo daquelas peças bem toscas que a gente pregava na escola ou nos irmãos, foi excelente e conseguiu trazer alguma perspectiva para uma criança que está passando por um tratamento tão sério. Assim como os dois, eu também odeio com todas as minhas forças o obstetra e achei sua atitude de se gabar no final do episódio só mais uma prova de que ele é um verdadeiro babaca.

Meredith e toda a sua paranoia com a gravidez também foi muito legal e foi eficaz em tirar um pouco de sarro da própria série, uma vez que brinca com o fato de tudo ser trágico na vida da personagem. É muito bom ver uma série que consegue ser tão dramática em alguns momentos rindo de si mesma e brincando com assuntos não tão divertidos assim. O caso da professora conseguiu ser comovente sem forçar muito, mas o começo tranquilo da trama já deixou bem na cara que a coisa iria ficar séria.

Outra trama muito boa e que conseguiu manter o bom humor foi Cristina tendo que conviver com o fato de agora ser do conselho do hospital. A maneira com que ela sacou que estava sendo bajulada para aprovar mais verba para o projeto só não foi melhor do que a solução encontrada por ela. O mais legal é ter certeza de que Yang vale mais do que quatro outros médicos. Esta trama foi tão boa que até Bailey implorando por atenção ao seu projeto de mapeamento do genoma foi legal, sem dizer no momento em que Cristina tem que conversar com o filho de Meredith.

A metáfora da nova máquina, que faz um scan de todo o corpo em apenas 13 segundos, com a situação sexual da April também foi boa. Acabei até me divertindo com April querendo compartilhar seu dilema com Meredith e usando a analogia com um parque de diversões, mas já está mais do que na hora dela superar a sua virgindade, afinal já faz quase um ano que a médica acabou subindo na montanha russa com o Avery.
As tramas que menos de destacaram foram Derek operando com calma e a vida sexual pós prótese de Callie e Arizona. Não que tenham sido ruins, porque realmente não foram, mas não me divertiram como as outras histórias do episódio.

Acredito que teremos mais episódios como este até o dramático season finale, que deve abordar o nascimento do filho de Derek e Meredith. Já comecem a fazer suas apostas do nome da criança. Espero do fundo do coração que não seja Mark. Por que em série ou filme as pessoas sempre homenageiam um falecido batizando os filhos?


Talvez Você Curta

3 comentários

  1. Muito amor por Greys....

    adorei o episodio e a canalhice do Karev... não vejo a hora de ver ele e a Jo juntos....

    Adoro a interação da Mer e da Cristina, são o ponto forte da serie, e a Cristina conversando com o bebê impagavel neh !!!

    ResponderExcluir
  2. Eu gargalhei MUITO nesse episódio! Coisa que eu não faço com Greys e com comédias a muito tempo! Gente, Jenny Talia? KKKKKKKKKKKKK


    Parece que a Addison vai aparecer em Greys... vai dar merda com o filho da Mer ou não?! ;(
    Shonda sua vaca, agora que eu comecei a aceitar o acidente vc não me venha fazer algo com o menino!!

    ResponderExcluir
  3. Na verdade, o bebê tinha que chamar George. Sim, ainda não superei hahahahah

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe