Vikings 1x01: Rites Of Passage

segunda-feira, março 04, 2013



Me leve para Valhalla.


Após Hatfields & McCoys, sua primeira incursão na produção de séries dramáticas com roteiro, ganhadora de vários prêmios, o History Channel trás para as telas Vikings, o novo seriado histórico do criador de The Tudors, Michael Hirst.

Travis Fimmel interpreta Ragnar Lothbrock, um fazendeiro com aspirações muito maiores, que vive com Lagertha (Katheryn Winnick), uma mulher mais forte que aparenta, e seus dois filhos. Sua relação com seu irmão Rollo (Clive Standen) e sua família demonstra ser um dos grandes enfoques do show, assim como a religião, transposta para a tela na forma de visões (muito bem feitas, diga-se de passagem), aceitas como sinais pelo personagem principal.

Outro fator importante, que valoriza ainda mais a qualidade dessa premiere, é a atenção aos detalhes, tanto na caracterização dos personagens, quanto na dos cenários, e o cuidado que os roteiristas tem ao mostrar aos telespectadores as tradições desse povo, seja em sua visão política, encarnada na figura de Haroldson (Gabriel Byrne, ótimo como sempre), como chefe da tribo, ou no ponto de vista cultural, como no processo de criação de embarcações ou na transição da infância para a vida adulta, os tais Ritos de Passagem do título. Entretanto, ao meu ver, o principal tema proposto é a jornada de descobrimento e auto-conhecimento do personagem principal, que se mostra disposto a afrontar suas tradições em busca de maiores ambições.

Confesso que sou viciado em mitologia e isso já foi um ponto importatíssimo para a série conseguir me pegar, fora isso, Vikings consegue, em sua estréia, trazer o espectador para o seu mundo, as maquiagens, as locações, as cenas de batalha e os diálogos conseguem nos transportar e nos fazer importarmo-nos com os personagens já em seus primeiros 45 minutos, objetivo almejado por todas produções, porém alcançados por muito poucas.

Rites of Passage é um bom começo para uma série promissora, Hirst conta com um bom elenco e todos sabemos de sua competência em produções de época. Aliado com a quantidade de informação, que tornam a história contada mais verossímil,  fornecidas por um canal conhecido mundialmente pela qualidade de seus documentários, o show tem tudo para ser um hit.

P.s. 1:
        Que créditos iniciais são esses meu povo?

P.s. 2:
        Em Vikings não tem essa de sexo frágil não.

P.s. 3:
      Floki já me conquistou, personagem mais carismático e caricato disparado.

P.s. 4:      
      Espero que o History Channel perceba que a produção de séries é uma mercado a ser explorado e nos agracie com outras séries com a qualidade apresentada por Vikings.

Talvez Você Curta

5 comentários

  1. Vou tentar assistir. Valeu pela review.

    ResponderExcluir
  2. Como sou um grande fã de mitologia também, me interessei de imediato pela serie e ao ver Odin e seus corvos logo no começo, fiquei encantada.

    Ótimo começo, personagens e história.

    ResponderExcluir
  3. gostei bastante do 1 capitulo, vou seguir!! vamos ver no que vai dar!!

    ResponderExcluir
  4. Também amo mitologia e a Nórdica é uma das que mais me fascinam, e somado com Idade Média (que eu amo também), fica muito melhor.
    O episódio foi perfeito. Desde os créditos até os efeitos, pasando pelos cenários. A personagem que mais me cativou até agora foi a Lagertha, que além de ser linda, parece ter uma boa história (tô doido pra ver ela indo pra batalha com o Ragnar *o*)

    E, coincidentemente, eu tô lendo a série Crônicas Saxônicas (Bernard Cornwell), que tem um personagem inspirado em Ragnar Lothbrok, e entre os personagens reais, Ivarr e Ubba, que supostamente foram filhos deles. :)

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe