Game of Thrones 3x01: Valar Dohaeris

quarta-feira, abril 03, 2013



O jogo dos tronos está de volta e com ainda mais peças em seu tabuleiro.


Mesmo depois de uma segunda temporada tão irregular, a expectativa pelo retorno de Game of Thrones era grande e não é que o episódio conseguiu dar conta do recado? Ótimos diálogos, locações deslumbrantes e bons personagens desfilaram diante dos olhos do expectador, que não foram poucos, uma vez que a série obteve a sua maior audiência nos Estados Unidos. Entretanto, o excesso de personagens e de tramas e a falta de foco ainda fazem a série perder muito da sua força. A obrigação de mostrar tantos núcleos (mesmo com o não aparecimento de Arya, Jaime e Brienne no episódio) nos dá a sensação de que mais uma vez quase nada aconteceu. Espalhar cada vez mais os personagens no extenso mapa do universo criado por George R. R. Martin pode funcionar muito bem nos livros, mas é o grande problema de sua adaptação para a TV, já que a audiência, principalmente aquela que só acompanha a história pela série, não tem tempo de tela o suficiente para se apaixonar pelos personagens e se envolver com as suas histórias. Sem dizer que fica meio difícil lembrar os nomes e quem são aqueles personagens secundários, que vão ganhando cada vez mais importância na trama. Na tentativa de preparar o terreno pelo o que está por vir personagens como Robb, Cately, Sansa e Davos aparecem apenas para cumprir tabela com apenas uma cena em todo o episódio.

Como já é de costume, o ponto alto do episódio esteve em tudo que aconteceu em Porto Real, visto que os personagens mais carismáticos são justamente aqueles da família Lannister. Depois de todo o sacrifício para manter a cidade, Tyrion se vê jogado de escanteio pelo seu pai, que, além de ter roubado sua posição como Mão do Rei, ainda humilhou o filho, culpando-o pela morte de sua mãe. A situação complicada do anão mais querido da TV deve marcar uma grande virada do personagem, que pode muito bem mudar de lado se aliando aos Stark ou a Daennerys para tentar destruir sua irmã e se vingar de tanta ingratidão.

Por falar em Cersei, a personagem continua ótima desfilando arrogância e frases de efeito, porém já é possível identificar Margaery como uma possível ameaça, já que esta vem conquistando o povo de Porto Real com humildade e simplicidade (não sabemos até que ponto verdadeiras), que nenhum dos Lannister consegue apresentar, com o objetivo se tornar “A Rainha” como ela mesmo descreveu. Neste sentido, a série vem tendo bastante êxito por dar tantas possibilidades de conflitos de forma que o público não consegue prever o que está por vir. Afinal, em Game of Thrones, todo mundo pode trair todo mundo, ninguém está a salvo e inimigos não faltam para qualquer um dos personagens.

No núcleo mais gelado e monótono, Jon acabou conhecendo o Rei Para Lá da Muralha e jurou fidelidade a ele com a desculpa mais esfarrapada do mundo. Já tendo lido os livros, sei que a trama vai crescer e muito, mas por enquanto só o carisma de Ygritte salva esta parte da série. Até mesmo a fuga de Sam dos White Walkers acabou sendo sem graça e anticlímax, não conseguindo corresponder depois do chocante final da segunda temporada.

Diferente do ritmo dos acontecimentos para lá da Muralha, muita coisa aconteceu com Daennerys, que atravessou o oceano, chegou em Astapor com seus Dragões, começou a avaliar a opção de compra de soldados-escravos e ainda se encontrou com Barristan Selmy, Senhor Comandante da Guarda Real de seu pai e do Rei Robert até os seus falecimentos. Não me recordo muito bem se a série explicou como ela conseguiu um navio, mas acabei me divertido bastante com os dragões voando, caçando, assando e se alimentando e com o vendedor de escravos, que para mostrar o valor de sua mercadoria foi capaz de arrancar o mamilo de um deles. O problema é que Daennerys ficou muito arrogante e chata na série e vem sendo difícil engolir sua carinha de dó se revezando com a feição de quem é poderosa e conquistará tudo com fogo e sangue. Outro problema é que as coisas ficaram bizarras e inexplicáveis demais desde a passagem da personagem por Qarth até chegar no menininho muito louco, que ataca com um bicho muito estranho e depois some do nada. Acredito que a falta de qualidade nos plots dela são resultado do isolamento da personagem, que não interagi com nenhum outro forte personagem.

De qualquer forma, a expectativa por uma temporada foda continua, uma vez, que além da ótima premiere, “Tormenta de Espadas” é o melhor dos 5 livros já lançados da série. Agora, temos que esperar mais uma semaninha para reencontrar Arya e Jaime.

PS: A abertura ficou muito legal com Winterfell toda queimada e destruída. Estava com saudade da música.

Talvez Você Curta

7 comentários

  1. Ótima review. Gostei do episódio mesmo sendo um pouco monótono, mas como é premiere isso já era de se esperar. Agora, pensei em True Blood quando foi citada a quantidade de núcleos e a dificuldade pra acompanhar todos eles. Espero que não tenha o mesmo destino de TB, porquê né.

    ResponderExcluir
  2. Acredito que o caso das séries seja diferente, porque em Game of Thrones a ideia é justamente de ter acontecimentos em todas as regiões deste mundo. Faz parte da essência da história ser complexa e com mtos núcleos, funciona nos livros, na série mais ou menos. Já é em True Blood existem mtos personagens inúteis e os roteiristas além de não saber o que fazer com eles ainda os mantém na trama. Sem dizer que Game of Thrones tem um caminho a percorrer, enquanto True Blood vai do nada para lugar nenhum.

    ResponderExcluir
  3. Até nos livros tenho dificuldade de lembrar de tantos personagens!
    No final da temporada anterior mostra que Dany pretendia comprar um navio com o saque a Xaros(?).

    ResponderExcluir
  4. Acho que a questão que faz GoT dar certo é saber finalizar todas as tramas de todos os personagens, ou ao menos dar uma continuação sensata pra elas. Se não não ocorresse também ficaria uma bagunça.
    Se os roteirista de True Blood fizessem o mesmo, a qualidade da série não teria caído como caiu. Agora que Alan Ball saiu, quero ver se a situação vai melhorar ou piorar.

    ResponderExcluir
  5. Sim, eles estão adiantando a história da Danny. Ela terminou a temporada pretendendo comprar um navio e começou a terceira já nele.

    ResponderExcluir
  6. Discordo de sua review, todas as cenas que eu vi dessa premier tiveram um propósito para mim.

    Robb e Catelyn em Harrenhal foi para mostrar que o norte possui o castelo agora, e introduzir os futuros acontecimentos no lugar, importantíssimos para o rumo da história. Sansa vendo navios foi para mostrar seus planos de sair de Porto Real e entendermos suas mudanças de ingenua para alguém que prefere fingir para sobreviver, ou seja, ela está aprendendo a jogar. E Davos está correndo perigo de ser morto em uma fogueira do Melisandre!

    ResponderExcluir
  7. Gostei de toda sua review, mas discordo inteiramente da parte da Daennerys, acho que você precisa prestar mais atenção nos detalhes, ela nunca vai ser vazia!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe