The Good Wife 4x19: The Wheels of Justice

segunda-feira, abril 01, 2013


O que acontece quando os roteiristas de The Good Wife resolvem abandonar todos os arcos desnecessários e somente apostar naquilo que vale o tempo do telespectador? Episódios como o dessa semana.

Eu amo The Good Wife. Eu amo a melhor série da TV aberta. Eu, aliás, poderia me casar com todos os roteiristas de The Good Wife. Como não amar uma série assim? Que você abre um sorriso de orelha a orelha toda vez que termina um episódio? Eu sinceramente não consigo parar de prestar atenção em minuto algum vendo a série, são tantos detalhes, tantos diálogos, que às vezes fica difícil de acompanhar. Se o último episódio foi bom, eu não sei o que falar desse.

Acho justo começar dizendo que esse foi provavelmente um dos episódios mais engraçados de The Good Wife. Até mesmo David Lee vestido para uma peça de teatro não me fez rir tanto quanto a leitura de uma fanfic de Vampire Diaries que surgiu do nada. The Wheels of Justice foi tudo que eu mais prezo na série. Divertido, bem escrito, com uma direção de arte primorosa e um elenco afiadíssimo. Hoje não tivemos Grace revoltada porque o seu nascimento não foi planejado, tivemos um exemplo de como se fazer séries. Confesso que quando li a sinopse do episódio eu fiquei com um pé atrás, a volta de menina Laura nunca é bem vinda, porém hoje se provou que a personagem pode sim ser um bom romance para o Will e que às vezes consegue não ser tão irritante como habitual.

Também gostaria de comentar a criação de mais uma lei do universo, se juntando com as clássicas Leis de Newton, a sociedade provou que episódios com Colin Sweeney são sempre os mais divertidos da temporada. Gente, toda vez que o homem abria boca era pra falar alguma sacanagem. Eu quase, e me desculpem o linguajar, me mijei de rir quando ele chantageou o Will para contar os detalhes sobre a relação dele com a Laura. Realmente, muito bom também foi à cena dele no final do episódio dizendo que não se importava em matar outra esposa. É muito engraçada a forma irreverente que todo mundo trata o personagem. Tipo, eu represento um assassino, não posso fazer nada sobre isso, vou curtir. Surpresa pra mim foi à volta de menina Morena. Quem diria que veríamos a carioca na telinha da série novamente? Melhor que Morena, só a personagem da Morena. Simplesmente amei ela na total paz e tranquilidade perguntando pra Alicia se teria algum perigo do Colin matar ela caso aceite o pedido de casamento. E mais ainda quando a Laura perguntou o que eles estavam fazendo no quarto e ela disse “Anal”. Uma das pérolas desse episódio.

Agora falando do caso jurídico, Colin é mais uma vez acusado de matar uma pessoa. Ele já está preso, mas se for condenado a mais esse crime, ele iria ficar o resto da vida na cadeia. Eu gostei bastante dessa parte do episódio, porque ao contrário da semana passada, o caso foi bem construído e nada me pareceu muito forçado. O problema, é que eles tinham que levar o caso à corte logo, pois o Supremo Federal iria em poucos dias decidir sobre um caso separado, mas que poderia ajudar a acusação por se tornar precedente. Para resolver todas as complicações que surgem, Cary e Robyn formam uma dupla de investigação para saber mais sobro o julgamento no Supremo. Eu gostei bastante dessa interação e torço para que os roteiristas apostem mais nos dois no futuro.

E aparentemente o plot de Diane juíza pode realmente se concretizar. Eu consigo facilmente visualizar a série sem Diane Lockhart, afinal, ela pode até aparecer na maioria dos episódios, mas quase nunca tem falas que valem a pena. Eu gostei da volta da volta do romance da Diane, também porque amo ver os roteiristas zoando com a direita republicana. Só achei meio sem sentido o pedido de casamento, ok que foi espontâneo, mas não nesse ponto da temporada né amiga? Foi dentro desse arco que teve a melhor cena de humor da temporada, ou quem sabe da série inteira, que foi Kalinda começando a falar de Elena e Damon e a Diane rebater que nunca ouviu falar de The Vampire Diaries.

Observações:

- Boa esposa em seus sonhos eróticos, sempre sensual, e porque não dizer sensual? Toda trabalhada na riqueza de um escritório chiquérrimo e um vale de $10.000 pra decoração!

- Confesso, estou me apaixonando pela Robyn.





Talvez Você Curta

6 comentários

  1. cara a parada do fanfic foi mt hilária! mt mesmo! ótima review... Será q Dianinha vai sair msm =$ Ela é uma das coisas mais inteligentes da série...

    ResponderExcluir
  2. Realmente a temporada tem ficado melhor e com os plots mais interessantes em destaque, eu não gosto muito dos filhos de Alicia, acho eles dispensáveis na série. Mas de vez em quando até que conseguem encaixar eles de maneira satisfatória, no caso da semana passada eu não me irritei tanto porque vejo tudo pelo ponto de vista da Alicia, é bom ver ela perdendo a compostura pra defender os filhos. A parceria de Cary e Robyn foi mesmo interessante, tomara que ela continue na próxima temporada e talvez eles desenvolvam algo, mesmo que só uma amizade. Acho que o Cary é um dos personagens mais menosprezados da história das séries, tá na hora de as coisas começarem a dar mais certo pra ele, potencial ele tem e chega dessa de que o ano que ele esteve na procuradoria tenha "prejudicado" ele na firma, eles devem reconhecer que ele é capaz.
    Cara, não acredito! Diane é uma das minhas personagens favoritas, as risadas dela são de matar e eu acho que ela é a alma da Lockhart/Gardner.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que ela perdeu um pouco da identidade dela nos últimos episódios, mas enfim, talvez seja legal um pouco de mudança né? Eu acho que a próxima temporada será a última e provavelmente eles vão fazer uma coisa bem massa pra fechar com chave de ouro!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o episódio. Dei boas risadas com a Morena Baccarin e com a fanfic da Diane. Acho que a temporada custou a pegar o jeito, mas agora está ótima.
    E sua review tb ficou legal.

    Agora, vamos combinar: Alicia e Will de novo? Ela naõ resolve!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe