The New Normal 1x20: About a Boy Scout

terça-feira, abril 02, 2013


“Uma vez escoteiro, sempre escoteiro”
Mais uma semana em que The New Normal se propõe a falar de coisa séria e... consegue! Eu não conheço todos vocês, seriadores que estão lendo esta review, mas falo por mim quando digo que nunca tive muito interesse em participar desses grupos de escoteiros. Eles existiam - e acredito que ainda existam - aqui na minha cidade, mas nunca chamaram minha atenção a ponto de eu querer participar de seus encontros. Mas tem uma coisa que eu me lembro bem: existiam tanto escoteiros quanto escoteiras. E no meio deles, provavelmente algum escoteiro gostava de meninos, e uma escoteira gostava de meninas.

Quando a série resolveu abordar o tema, principalmente devido aos recentes probleminhas que aconteceram lá nos EUA, ela não só falou sobre a permissão de ter gays ou não na entidade dos escoteiros. A situação nela, embora importante, também, acaba servindo como metáfora para tantas outras com as quais nos deparamos diariamente. Por qual motivo, por exemplo, muita gente ainda acha um absurdo casais homossexuais adotarem crianças? Ou ainda, por que tanta gente tem medo da aprovação do casamento igualitário para casais do mesmo sexo? Eu respondo o porquê: medo.

Então, quando David responde no início do episódio que não está preocupado com políticas, porque aquilo é simplesmente “crianças assando marshmallows”, ele age errado. Não é só isso. Desculpa informar, mas é muito ingênuo quem pensa assim. Infelizmente, o personagem acaba descobrindo isso da pior forma, quando decide seguir os lemas da instituição que ele tanto prezava (honestidade, perseverança, bravura e coragem) e acaba sendo expulso dela por isso. Porque sim, embora muita coisa já tenha mudado, ainda vivemos em um mundo onde é preciso ter muita, mas muita coragem para ser honesto não apenas para si mesmo, mas também para toda a sociedade.

A cena em que o pai e escoteiro-chefe vai até a casa de David e confessa que foi ele quem falou para a Sociedade dos Escoteiros que David era gay foi absurdamente forte, mas tocou em um ponto importante e que muitos temem: que os filhos vejam nos homossexuais um exemplo a ser seguido. Porque por mais que eles vejam que os gays são pessoas talentosas e que se destacam em suas áreas profissionais, para eles, isso ainda não é o normal. Só que ninguém para e pensa que nem o homossexual, nem qualquer outra pessoa escolhe ser discriminado diariamente, esconder dos amigos, parentes e colegas de trabalho quem é o grande amor de sua vida e serem expulsos de casa só pelo fato de se sentir atraído por x e não por y. É... no fundo, eu acho que não pensam mesmo, porque é só parar e ver o número de pessoas que acham este vídeo super engraçado e comentam como se ele fosse a coisa mais genial feita na face da Terra.

Me desculpem por utilizar esta review como válvula de escape, mas acho que a proposta do Ryan Murphy e da Ali Adler com a série sempre foi essa. Propor um diálogo, mostrar para a audiência que sim, existe um novo normal. Existe uma nova configuração no que se refere a relacionamentos, à família, religião etc. E agora, faltando apenas dois episódios para o fim da temporada redondinha desta série - que até este momento não tem previsão nenhuma de renovação -, não dá pra ficar só na comédia.

E para ninguém dizer que não falei delas, Rocky e Goldie protagonizam um plot que desvia um pouco da discussão principal, mas também prova ter seu valor no decorrer do episódio. Tudo começa quando Rocky vai a um encontro dos Apaixonados Anônimos e encontra Brice, que confessa ser um galanteador nato e viciado nisso. Temendo que Goldie acabe sendo uma das próximas vítimas do corretor imobiliário, Rocky abre os olhos da loira, mostrando como deixamos que certas paixões nos desviem de nossos objetivos. Afinal, quem nunca passou por essa situação? Achou que era o príncipe/princesa da vida, mas no fundo era só mais uma cilada? Gostei muito da situação e gostei ainda mais da interação entre as duas mamães.

Rapidinhas:

- Hoje rola nos EUA a season finale da série. Estão animados?

- Shania e suas referências deliciosas sobre a série que é guilty pleasure de muita gente. Heidi Klum agradece! (será?)

- Os depoimentos - tão divertidos nos primeiros episódios - voltaram a aparecer! Desta vez foi na reunião do A.A. (que não é Alcóolicos Anônimos, tá?)

- Cadê a vovó Nana, hein, Bial?

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe