The Voice 4x09/10: Battle Rounds Part 3/Part 4

quarta-feira, abril 24, 2013


As "Battles" terminam, alguns dos melhores candidatos deixam a competição e a noite chega antes das seis.
Eu não sei quanto a vocês, mas eu me recuso a continuar vivendo em um mundo onde Jessica Childress, Brandon Roush e Patrick Dodd não chegam as finais, e nomes como VEDO e C. Perkins, seguem em frente na competição. A segunda semana de "battles" no The Voice chegou, e com ela muitas injustiças foram feitas, por parte dos "coaches", da edição... E se semana passada estávamos entediados com tudo o que estava acontecendo, nosso sangue rapidinho voltou a bombear, ao ver a sensatez ser deixada de lado, em nome de estilismos musicais e boas historinhas para levar um candidato até o fim da competição.

Diferentemente de semana passada que só tivemos Porter e The Swon Brothers, nessa tivemos mais batalhas iguais, em que no final era meio impossível saber qual candidato tinha ganho. Claro que em hipótese alguma pelo alto nível da competição, mas pela paridade entre os cantores. E sem dúvidas a mais acirrada delas foi guardada para o final. Outra coisa revoltante que voltamos a presenciar essa semana foi o excesso de historinhas e picuinhas irrelevantes em detrimento de mais três "battles", e se semana passada tínhamos algumas do #TEAMSHAKIRA nessa situação, nessa vimos a latina se recuperando na competição, entregando as melhores performances e levando o maior número de "steals" da competição. Sem mais delongas, vamos falar das apresentações.


De cara já começamos a segunda semana com essa bomba. Sinceramente não sei o que aconteceu. Não pude deixar de notar o crescimento de VEDO no programa e Jessica sendo ofuscada pela escolha musical, porém reparem no timbre, sem contar que ela é mil vezes um pacote mais completo. Mas no fundo realizo que existiram vários motivos para a escolha de Usher, seja por querer ajudar o menino com a história difícil, por querer levar a frente na competição o seu estilo musical... Mas e Adam, será que já não tinha mais botão para apertar, e Blake e suas "escolhas estratégicas"? Perde a competição, perde a gente como expectador... Só espero uma coisa... Que Jessica Childress vire a esquina e tropece em um puta contrato com uma grande gravadora e faça a Jennifer Hudson do The Voice. Porque é isso que ela merece.


Em seguida tivemos uma das "battles" que mais me fizeram sofrer. Está certo que o #TEAMSHAKIRA está cheio de candidatos carismáticos, mas Luke, Monique e Cathia foram de longe os mais interessantes de se assistir. E quando li no papel que haveria uma "battle" entre Luke Edgemon e Monique Abbadie, por alguns instantes achei Shakira louca, mas depois de ver a escolha musical, a performance dos dois e o "steal", o mundo voltou a ser um lugar perfeito. Não sei, tem "Something About" esses dois que realmente me encanta, e realmente achei uma das melhores "battles" da competição.


Vimos também o samba/country de Savannah Berry, que wonou a "battle" do começo ao fim, e colocou aquela outrazinha no lugar que merecia... Nunca mereceu ter uma cadeira virada. No fim das contas foi tudo muito bacana, adoro a música do Little Big Town, me diverti muito com a performance de Savannah, e no fim ganhou quem merecia. Outra coisa, que tom marcante que essa menina tem. Tenho certeza que se fosse para o rádio, nunca me cansaria de ouvir. O problema? O problema é que agora Blake levou à frente três fortíssimas front-runners de country (Grace, Holly e Savannah), que ganharam suas "battles" sem suar, mais Bradberry, que ele deve querer levar à frente na competição. Prevejo para esses "KO", muito samba e batalhas épicas de country, principalmente envolvendo vozes femininas.


Foi com muito sono que assisti a performance de C. Perkins e Kris Thomas, que com certeza só foi exibida devido ao "steal" do primeiro que ocorreu no final. Opa! Pera! "Steal"? Como assim Usher? Acho que é muita necessidade de levar alguém para sacrificar, contra VEDO, para fazer o menino parecer bom. Agora que ele está decidido que vai empurrar o candidato até aonde der. É muita injustiça nesse mundo. No mais, a voz do Kris é ótima... Ele só é muito apático e não vejo ele seguindo em frente na competição.


E agora hein? Nossa, quando Adam estava montando aquele time de super estrelas, nós já sabíamos que coisa boa que não viria por aí. Mas ele armou umas sinucas de bico nessas "battles" que foi "mindfuck" para todo mundo. E infelizmente quando chegou nessa "battle" Shakira não tinha mais como roubar nada do Adam, e Blake também já estava com os "steals" completos, restando para nós sofrer, porque contar com Usher para fazer escolhas sensatas, anda meio difícil. Curto muito o Mindas Whale, são bons cantores, carismáticos, mas ao contrário de Adam, acho que já existe muita coisa no perfil deles hoje em dia. Ao contrário de Patrick Dodd que parece ter saído direto de uma tribo indígena e ter sido civilizado com o melhor que a cultura negra tem para oferecer, ele parece respirar Memphis... Sem falar no seu incrível tímbre... Sério, fico muito triste em ver tudo isso indo embora para casa. É a Nicole Nelson da vez.


E para fechar a noite, um grande nome, uma grata surpresa, uma linda "battle" e um ótimo "steal". Só eu que achava que Ryan Innes iria humilhar? Pelo visto não foi o que aconteceu. No fim das contas foi tudo muito similar e sem dúvidas a melhor "battle" do #TEAMUSHER. Nossa, como Orlando Dixon cresceu na competição, os agudos que o menino atingiu foram incríveis. Porém, era muito divertido de ver que toda a vez que o menino se esforçava para atingir uma nota mais alta, vinha Ryan do outro lado com a maior serenidade do universo e destruía com seu falsete ou com sua maravilhosa voz encorpada. Realmente incrível. Mas creio que Orlando carimbou com sangue e raça seu passaporte para mais uma semana no programa e capturou um belo de um "steal" do #TEAMADAM, aonde, claro, ele não vai durar. 



A última noite de "battles" foi bem superior, e não poderia ter começado de forma melhor. Candidatos como Shawna P., Brandon Roush, Patrick Dodd e Mindas Whale, foram tipos raros essa temporada. Com a ausência de Cee-lo Green no corpo de juri, esse estilo de cantor foi meio que desvalorizado essa temporada. Acredito que apesar do trio do #TEAMADAM ter melhores vozes, foi a dupla do #TEAMSHAKIRA que fez a melhor "battle". Que "raw", que "urgh" de Brandon Roush, nossa ele é incrível. Foi um dos candidatos que eu gostei de graça nas "blind auditions". E os agudos dele são incríveis, as intervenções na música... Tudo perfeito. Mas não tinha como negar a grandiosidade da cantora que Shawna P. é. Nossa, que monstro essa mulher! Além de estar claramente em sua zona de conforto, ela caprichou nos ásperos da sua voz... Sério, poderia ficar o dia inteiro aqui falando dessa "battle", que para mim foi disparada a melhor do programa. Agora, por que Brandon Roush não foi roubado, e por que nomes como C. Perkins, VEDOTaylor BeckhamJosiah Hawley e Garrett Gardner ainda continuam na competição? Isso eu realmente não vou saber explicar.



Apesar das ótimas "battles" do #TEAMSHAKIRA, parece que não teve para ninguém mesmo, e o grande nome da noite foi sem dúvidas Sarah Simons, que praticamente ignorou o fato de estar em uma "battle" e fez sua, a apresentação do começo ao fim. Achei sensato da parte de Duncan Kamakana, afirmar que se tinha que perder para alguém que fosse para a possível campeã da quarta temporada do The Voice. Que voz perfeita essa menina tem gente. Que isso! Confesso não ter dado até aqui, nas reviews, toda a ênfase que ela merecia na competição. Eu precisava ver mais. E  vi. Quero Sarah Simmons tocando nas rádios em menos de um ano. Quero não, exijo!



E para fechar a noite tivemos a grande "battle" latina do #TEAMSHAKIRA, que teve todos os elementos com os quais um bom novelão mexicano é regado. Intriga, recalque, música melancólica... E apesar de tudo isso ainda tivemos uma batalha incrível, com direito ao último "steal" do show. Mary Miranda e Cathia deram um banho na apresentação, e concordo plenamente com Shakira, quando diz que deram a própria assinatura na música. Particularmente acho que Mary Miranda tenha sim uma voz mais polida, mais bonita... Mas Cathia gente, é Cathia. Ela tem uma personalidade no tom de voz dela, uma coisa latina melancólica que nunca vimos antes no The Voice, sem contar o carisma dela, que dá de dez à zero no da adversária, não sei como Shakira consegue ver o contrário. Agora que foi bonito ver Mary sair do zero (que não conhecia a música) e wonar a adversária, deixando a mesma no recalque e insegura... Ah isso sim foi bonito de ver! Acho vantagem para Cathia ter ido para o fraco #TEAMUSHER aonde terá muito mais oportunidades de seguir em frente. Já Mary Miranda continua em um time com duas cantoras latinas muito mais fortes do que ela, e chance dela rodar nos "knockouts" são grandes.



Na sequência as "battles" não exibidas. Vimos Michelle Chamuel arreganhando as pernas e o vozeirão de novo no palco e levando a melhor contra Chelsea M. Tivemos também a grande revelação das "battles" Justin Rivers, virando o jogo em um vitória dada como certa para o Morgan Twins, num #TEAMBLAKE cheio de cartas marcadas. Fiquem de olho nesse nome, acho que ele tem muitas chances de derrotar um qualquer nos "KO" e ir para os "live". É como o Usher disse, um cantor country que consegue fazer tudo o que ele fez com a voz, é realmente incrível. E claro, tivemos a edição do The Voice mais uma vez tombando Amy Whitcomb, só porque ela participou de outro reality. É incrível como ela é uma das melhores cantoras da competição e não tem o mínimo espaço no programa. E cara... "Heartbreaker"! É material de primeira... É incrível como a edição desse programa é sabotadora.


No mais é isso meus caros, depois de uma segunda com resultados resultantes, "steals" bizarros, e um "coache" que não faz a menor idéia do que está fazendo, tivemos uma terça-feira salvadora. E vemos logo abaixo como que os times ficam estruturados para os "Knockout Rounds".

#TEAMADAM não tem para onde correr, sangue vai jorrar e ótimos candidatos serão eliminados na próxima semana. O time está tão bom e tão forte, que prevejo momentos épicos nesses "KO". Sarah Simons e Judith Hill são nomes garantidos nos "live". Poderia continuar prevendo uma "battle" entre Amy Whitcomb e Caroline Glaser, o que colocaria em risco uma batalha entre as duas primeiras citadas, o que não vejo acontecendo. Sendo assim, não vejo nenhuma das duas meninas indo à frente na competição. Adam Levine precisa de uma voz masculina nos live, e apesar de ser um dos mais fracos do time Warren Stone é um dos mais versáteis, e superior à Orlando Dixon. O treinador também tem um forte apego por Mindas Whale, sendo assim não resta muito espaço para o grande talento de Amber Carrington, que ou vai ser sacrificada contra eles, ou contra Warren.

#TEAMBLAKE foi cheio de cartas marcadas nessas "battles", e no fim das contas todas elas foram à frente. Por isso não sou muito fã da ideia de que algum "steal" vingue, já que ele tem prezado muito pelo seu time country. Acho que é o adeus para Luke Edgemon e Taylor Beckham. Depois da ótima "battle" se ele continuar assim, acredito que Justin Rivers será a voz masculina à representar o cantor country nos "live". Quem eu também não vejo Blake abrindo mão, é sua queridinha Danny Bradberry (aka "Sênia Season 4"). Deixando assim duas vagas para os três grandes nomes do time disputarem à tapa e à muito sangue, Grace AskewSavannah Berry e Holly Tucker. Dado este panorama, vai ser uma surpresa se The Sowns Brothers conseguir chegar até os "live shows"

#TEAMSHAKIRA está com a corda toda. "Tá com tudo e não tá prosa". Acho que as grandes aquisições que ela fez do #TEAMADAM são nomes garantidos nos "live". Creio que Sasha Allen e Karina Iglesias já estão lá. Não sei se a cantora abrirá espaço para mais uma cantora latina. Se abrir Mary MirandaMonique Abbadie entram "tete a tete" na briga por ela. Queridinho da treinadora, também não vejo Garrett Gardner sendo eliminado, o que acho um erro. O quadro geral de vagas deixa Tawnya Reynolds, Kris Thomas e Shawna P no balaio disputando uma vaga remanescente.

#TEAMUSHER prefiro não comentar. Ou devo? Só para esculachar? Sem paciência nenhuma para Usher, depois das escolhas que ele fez nas "battles". Uma coisa óbvia é que C. Perkins vai ser sacrificado contra VEDO no pior "knockout" já visto na história do programa. Audrey Karrasch e Michelle Chamuel são as duas queridinhas do cantor, se o mesmo não levar as duas, alguém vai ter que ceder. Duvido muito que ele leve as duas porque elas tem estilos similares. Sobram então duas possíveis vagas para as três remanescente vozes boas do time Cáthia, Jess Kellner e Ryan Innes. Dentro desse panorama acho que se o cantor levar à frente Josiah Hawley, o que eu não duvido, vai ser pura estupidez.

Fico por aqui, ansioso por mais spoilers dos "Knockout Rounds". Ah, as outras franquias estão com as reviews um pouco atrasadas, mas em breve entro aqui com um update linkando as reviews das mesmas. Até!


Talvez Você Curta

14 comentários

  1. Aquela Taylor não canta nada e foi "roubada" e o Patrick não, pra mim essa edição já deu prefiro acompanhar o The Voice AU que ainda tá em um nível bom...

    ResponderExcluir
  2. Pra mim já deu! Que se foda essa merda #Revoltadíssima que Jessica perdeu para aquele... aquele... aquele Aff!
    COMO O USHER ME FAZ UMA DESSA? Perdi todo o tesão de assistir as beatles depois dessa, e o pior é saber que essa jamanta vai passar para os lives. E que vai rodar logo na primeira semana.

    ResponderExcluir
  3. gostei muito muito muitooo de Vedo e Jéssica... acho que é pq já gosto
    da música.. e gostei mto da versão.. já assisti algumas vezes...nao paro
    de assistir... e a dancinha do Vedo (Usher pira)...

    Luke Edgemon e Monique Abbadie... cansei dessa
    música, nao sei pq... mas sempre torço pra Monique.. e
    inerente...rsrsr..

    Savannah.. tá... não gosto de favoritas.. sempre torço pro mais fraco.. ela é mto favoritinha, desde as blinds...rsrs

    tb gostei de Midas Whale e Patrick... funny

    Nao gostei da versão de Ain't no sunshine do Orlando e do Ryan...
    indiscutivelmente cantaram bem, e Ryan impressiona... mas amo mto a
    versão da blind do Nelly Echo.. meio reggae.. nao tem como.. a lembrança
    nao saiu da cabeça...

    Shawna P., Brandon Roush, mto alternativo... mto bacana a vibe.. todo mundo meio doende, bruxa...etc...rsrsrs mas ela mereceu ganhar...

    Adoro Cathia.. adorei essa batalha em espanhol...

    sabe o que é engraçado, passei o dia entrando no site pra ver se saia seu post.. e nadaaa... ai vi em outro site... e a visão é mto diferente sobre cada batalha...rsrsrs e sobre o episódio tb..

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela presença, mas é assim mesmo, de opiniões diversas que se faz um bom diálogo! ;)

    ResponderExcluir
  5. assa o otro site para a galere poder ler tbm! ;)

    ResponderExcluir
  6. Essa temporada se define em uma palavra: PREVISIBILIDADE
    E como toda a regra tem sua exceção, a outra palavra define Usher: Ah, são tantos palavrões que é melhor vocês imaginarem...

    ResponderExcluir
  7. lembrando que Cassadee Pope tb não teve sua batalha exibida na integra e acabou campeã...

    o blog que vi os videos enquanto vc não postava aqui foi o

    47' do segundo tempo...

    Ah.. depois que vi Juliet Simms perder pra Jermaine Paul.. e Amanda não chegar na final, nada mais me revolta...

    parei de reclamar e de torcer.. vou só curtir as boas versões...rsrs

    ResponderExcluir
  8. sim... team blake está preparando o terreno... Holly, Savannah ou Grace... Ele vai consolidar uma das três...

    ResponderExcluir
  9. A única que tá me fazendo assistir o programa ainda é a Sarah. Essa menina tem uma das vozes mais lindas que já ouvi.


    #voltaCeeLo

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito da sua review, da sua empolgação transparecendo nos comentários de cada apresentação, apesar de ter achado que vc exagerou em muitos casos, pq as batalhas não foram essas coisas todsa. Mary & Cátia por exemplo, estragaram a música. Agora concordo e acho que #todasconcorda que Shakira estava louca de pedra quando viu mais carisma na naja da Mary que na simpatissíssima Cátia.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe