Back In The Game 1x01: Pilot (Pre-Air)

terça-feira, setembro 10, 2013

Back in the Game, volte ao banco de reservas, por favor.

Quando iniciaram-se os trabalhos para a Fall Season 2013, Back in the Game se tornou, pra mim, uma aposta relativamente certa. Havia gostado da premissa, havia gostado da promo e simpatizei com os atores. O único problema, foi, eu não gostei nada desse piloto, onde nada convenceu, ou sequer, foi engraçado (salvo à cena do menino dançando Born this Way). Tudo raso, plano, em outras palavras: medíocre.

Com uma premissa simples, Terry (Maggie Lawson) decide, após ver seu filho não ser escalado para o time de baseball da escola, treinar um time para que ele se encaixe. Como plano de fundo da história dela, temos um marido que a abandonou, um bolsa de estudos perdida e uma gravidez que entrou no caminho. Quando tudo isso acontece, ela volta a mora com seu pai, “The Cannon” (James Caan, com uma interpretação pífia e grotesca), junto com seu filho Danny (Griffin Gluck, nada simpático).

Os plots desenvolvidos no piloto não são convincentes, todavia, apresentam uma base sólida para serem desenvolvidos futuramente. Falo isso, já imaginando o que acontecerá com o time de baseball formado por Terry, em mente que, The Angles terão muitas pedras em seu caminho para serem tiradas, já que o final sempre peca nó óbvio: O time de baseball que era muito ruim e superou todas as suas dificuldades ganhando a final do campeonato? Seria esse o clichê suficiente para a ABC manter Back in the Game no ar?

A minha resposta, e espero que se concretize na da emissora, é simples: Não. Mesmo tendo base para uma série com um futuro, o fator principal não é sólido: A comédia. O humor. Teria que melhorar muito pra se tornar uma comédia de qualidade, mesmo que todas as apostas da ABC não sejam grandes, ou com possibilidade de dar certo. Back in the Game, que era algo que eu tentaria contar para se tornar uma comédia agridoce, perdeu espaço para outras.

Mas também há alguns personagens secundários que poderiam ter maior espaço na trama, como por exemplo, Lulu, que em seus poucos momentos em tela, me cativou e me fez comprar a única personagem da trama. Suas piadas realistas sobre o filho gay, ou o marido morto foi a única coisa que eu consegui achar engraçada do piloto. Mas como a personagem mesmo diz, tudo tem um ‘silver lining’.


Você pode até se perguntar qual é a ‘silver lining’ de ter visto Back in the Game nesse Pre-Air, e eu lhe respondo: Poder pensar que não precisará voltar para ver mais episódios dessa tortura.

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe