Breaking Bad 5x16: Felina (Series Finale)

segunda-feira, setembro 30, 2013


O final de Breaking Bad com certeza não foi o melhor episódio da série, mas com certeza é o final mais satisfatório do ano, amarrando quase todas as pontas soltas, mas ainda deixando alguma margem para discussão. Também há espaço para algumas interpretações sobre alguns personagens, mas no geral, esse final com certeza não trouxe nenhuma controvérsia para os fãs. Satisfação é a palavra chave aqui.

Depois de cinco temporadas, seis anos e 62 episódios, Walter White dá o seu adeus. #GoodByeBreakingBad foi a tag usada ontem à noite e de madrugada e posso dizer com certeza que a maioria dos fãs que acompanharam o episódio chegaram ao consenso de que a série conseguiu sair por cima, com um ótimo episódio. Há tantas várias frases épicas e necessárias que basearei minha análise por meio delas.

"Cheer up, beautiful people. This is where you get to make it right."

Aquela vingança que esperávamos por parte de Heisenberg veio por meio de manipulação e tortura psicológica, bem típico do personagem. Gretchen e Elliott bagunçaram tanto a vida do nosso anti-herói que uma cena como essa foi extremamente necessária desde o início da série. Vê-los sendo castigados, mesmo que de uma forma temporária, é incrivelmente satisfatório. Além disso, nos faz relembrar o tanto que Walt é brilhante. O narcisismo instável de Heisenberg com certeza deve ter ficado para trás naquela casa no meio da neve. Em “Felina”, ficamos apenas com as melhores partes do personagem – as maneiras que ele consegue manipular as pessoas, sem contar o ego inflado. Isso sem contar que Walt finalmente consegue deixar seu dinheiro para os filhos, sendo basicamente a única coisa que era necessária para que a jornada de Walt valesse a pena. Além disso, vimos até Badger e Skinny Pete, deixando claro que Vince Gillian não queria mesmo deixar tudo o que foi mostrado para trás.

"Feeling a bit under the weather? That would be the ricin I gave you."

Essa parte aparece só no final, mas cronologicamente, é a segunda coisa que Walter faz depois de chegar em Albuquerque. Lydia sempre foi uma invariável no império de Walter White. A cena foi bem feita, mas tinha ficado na cara que Lydia iria tomar a ricina. Uma pena, porque estava ciente de que a ricina era para o próprio White. Ao matar Lydia, Walter deixa claro, mais uma vez, que seu ego é superior a tudo e a todos, e que ele não iria deixar seu império nas mãos de Lydia e dos Nazistas. Se Heisenberg não vai cozinhar metafetamina, ninguém mais vai. Isso também abre portas para a total liberação de Jesse, que estará mais a seguir.

“You have 5 minutes” e “All I have left to give you is this.”

O tão sonhado confronto ou pelo menos encontro de Skyler e Walter finalmente aconteceu. A cena foi muito bem filmada, em especial o momento em que Walter aparece atrás da coluna. Esse momento foi o mais especial, já que no fim do ano, os dois são marido e mulher e passaram por quase tudo juntos. Além disso, Walter consegue dar um fechamento para a morte de Hank ao entregar as coordenadas geográficas da localidade do corpo. Mesmo com todas as transformações, Walter ficou genuinamente mal pela morte de seu cunhado, culminando com o desdém de sua família. De qualquer forma, Skyler deveria ter desempenhado um papel maior na finale – principalmente depois de ser o foco de diversas narrativas durante a temporada. É improvável que ela consiga um fechamento na investigação contra ela, e é provável também que ela tenha que assistir seus filhos sofrerem e viver com o papel que desempenhou na morte de Hank deve ser punição o suficiente, mas mesmo assim, sinto que a personagem precisava de uma maior conclusão.

"I did it for me. I liked it. I was good at it. And I was really – I was alive."

A verdade finalmente vem à tona e uma conversa entre Skyler e Walter nunca foi tão verdadeira. Skyler sabia e nós também sabíamos, mas ouvir Walter finalmente revelar suas motivações com certeza foi o encerramento que precisávamos. Ele foi zuado diversas vezes por fazer a coisa certa e quando ele finalmente faz o errado, ele acha algum tipo de sucesso. Sua ideia inicial, que foi o motivo pelo qual ele “broke bad”, era deixar um dinheiro para sua família quando ele morresse. Mas a partir do momento em que aquilo foi crescendo, Walt finalmente se via como alguém que poderia ter tudo – completamente diferente do que ele estava acostumado. O diagnóstico do câncer não era tanto uma sentença de morte. Era um lembrete para viver. Não teve como não sentir pena de Walt quando ele pediu para ver Holly uma última vez. Uma última vez porque Heisenberg sabia que não sairia daquela vivo e mesmo que Skyler não queira ouvir o discurso de Walt sobre a família, Walt vai proteger seu legado antes de ir.

"I'm going to show you just how wrong you are, and then I'm putting that bullet in your head myself."

 O que um orgulho não faz com um homem, não é mesmo? Essa não foi a primeira vez que Walt manipulou alguém (algo parecido aconteceu com Gus, na quarta temporada) para acabar com a pessoa. Toda a sequência foi muito bem planejada, mas o mérito aqui é da inteligência de Walt ao construir uma arma por meio de seus conhecimentos da física. O grande confronto entre Walt e os Nazistas (em especial o Tio Jack) poderia muito bem ter sido menor, mas o teor do diálogo foi altíssimo para não ser levado em consideração.

Primeiramente, ficou evidente que Walt talvez matasse Jesse. Walt estava preparado para acabar com todos do clube do bolinha, incluindo ele mesmo. Porém, ao ver Jesse como um escravo, ele teve que intervir. Walter não podia ir embora sem antes libertá-lo, após fazê-lo passar por tanto drama. Isso fez com que Walt fizesse a coisa certa, primeiro salvando Jesse, da barragem de balas e, em segundo, dando Jesse a oportunidade de matar Walt e acabar com tudo.

"Say the words. Say you want this. Nothing happens until I hear you say it."

Vemos que Walt foi baleado enquanto protegia Jesse, mas jogando a arma para ele é um momento importante para conciliar o tão manchado relacionamento entre os dois. Deixando Jesse decidir se quer ou não puxar o gatilho dá Jesse exatamente o que ele sempre desejou de Walt por cinco temporadas. Isto, além de matar Todd, permite que Jesse seja verdadeiramente livre. É por isso que vemos Walt e Jesse dar um último adeus: Jesse está verdadeiramente emancipado de Walt e ambos sabem disso. Acredito Jesse realmente tem a chance de ser um ser humano estável depois de todos os seus sofrimentos, por essa última cena. É um final incrivelmente apropriado para essa parceria. A cena da caixinha de madeira também serviu para isso – mostrar que agora que Jesse está livre, ele finalmente poderá realizar atividades que o trarão felicidade no futuro.

A cena final
Com nenhuma frase para introduzi-la, a última cena da série poderia facilmente ser descrita como simples, mas fenomenal. Walt não pode deixar de sorrir enquanto caminhava pelo laboratório de metafetamina pela última vez. Esse laboratório, mesmo que condenado, foi o ápice de sua vida, o local onde deixou seu legado como o melhor produtor de drogas do mundo. Ao ficar perto das ferramentas que o ajudaram a construir seu império, o fez se sentir vivo mais uma vez, mesmo caindo no chão e morrendo, se livrando de toda a culpa e de todos os problemas que viriam a seguir. Um final simples, mas completamente coerente, com Walter White dando um último suspiro, como o homem condenado que sempre foi, por causa de seu câncer e com a mesma roupa de quando tudo começou, finalmente ganhando o que merecia.


Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe