American Horror Story 3x02: Boy Parts

domingo, outubro 20, 2013


“... E então ela é a escuridão...”

Eu realmente enrolei para escrever esta review. Ao terminar de ver a première, sabia exatamente o que deveria falar, após o segundo, contudo, não sei o que dizer, não sabia, ainda não sei de certa forma, porém devo fazer isso mais cedo ou mais tarde, então... Lá vamos nós: Após o primeiro episódio, ouvi muitos comentários, alguns dizendo que faltava algo na série, outros que era a melhor até o momento... Bem, eu ainda acho que falta algo, algo que está chegando, então este pequeno sentimento de “falta” não me incomoda tanto. Na verdade o que mais me incomoda é quando as pessoas dizem ter medo. Lembro da temporada passada, diversas pessoas falando sobre como estavam aterrorizadas durante tal cena, enquanto eu nunca senti medo assistindo ao seriado.

O principal foi que li diversas frases como “A abertura é muito assustadora”... Desculpem, mas... Vocês ficavam com medo daqueles contos de terror do Programa do Gugu, não é? Só pode, a abertura é para ser desconcertante, claro, mas ficar com medo, se assustar vendo aquilo, ai já é um pouco demais... Ou talvez eu seja realmente quebrado e já esteja totalmente dormente quanto a violência e terror. É, provavelmente estou quebrado...

Mas para o episódio, neste segundo li várias pessoas dizendo que ele foi “fraco”, claro que não foi tão bom quanto a première, mas foi sim um episódio bom, foi um episódio de continuidade e ainda acho que teremos uns dois ou três episódios antes das tramas tomarem um rumo e irem se encaminhando para sua verdadeira conclusão. Então é bom dar mais “Chances” e ir assistindo, sem duvidas este é um dos maiores problemas que abatem os fãs de séries recentemente. Basta olhar Agents of SHIELD... O que sinto é que, as pessoas ficaram tão... "Acostumadas" com séries como Revolution, Falling Skies, Under the Dome, Arrow, Revenge e outras, onde acontecem diversas coisas em um episódio, porém nada realmente acontece na série em si, que querem que todo episódio seja bombástico, todo episódio tenha quilos de ação e que todo episódio seja ~o melhor episódio da série ever~. Séries não precisam ser assim, não deveriam ser assim... Mas pelo visto botar uma gigante revelação que vai resultar em nada é a única forma de segurar a audiência...

E já estou cansado de falar coisas que provavelmente só fazem sentido em minha cabeça, vamos então a este episódio de Coven, ah! que felicidade ver aquela cena de abertura com Diabinho Day. Confesso que fiquei triste, porque, a menos que os crocodilos sejam loucos assassinos psicopatas em filmes adolescentes de terror dos anos 2000, não é legal os ver sendo violentamente mortos para virarem botas, mas tudo melhorou depois, quando os pobres animais tiveram sua merecida vingança!

Adorei todas as partes de Misty durante o episódio, ela tem um ar... Misterioso, mas dócil... É o Diabo larga a pessoa, mas a pessoa não larga o Diabo. Os poderes dela de Ressuscitação são bem interessantes e sinto que terão grande importância, espero, pois quanto mais Lily Rabe, melhor. Ela sendo fã de Stevie Nicks somente melhora... Mas enquanto Day andava pulando pela floresta como a Bruxa do Bosque, louquinha nos cogumelos, na Academia as coisas realmente começavam a esquentar.

Cordelia pode ser a diretora, mas Fiona é rainha. Fiquei meio perdido, porque não me lembrava de sequer mencionarem o fato de Cordelia ser casada, mas agora ela está lá querendo ter filhinhos... Senti cheiro de Baby Anticristo a caminho. Ainda mais com toda aquela cena de sexo suado e molhadinho, com velas e cobras sendo distribuídas loucamente pelo corpo nu dos personagens... Vale lembrar que ambos estavam em boas condições hein? Lana Banana pode estar usando peruca falsa, mas a peruca tem o poder e arranjou um moço bem saudável... Queria saber melhor exatamente quais são as habilidades especiais dela, sem duvidas ela deve ser poderosa, e ter habilidades muito mais fodas do que apenas trabalhar com as ervinhas.

Fiona continua sua saga com Lalaurie. A cada cena essa mulher fica melhor, seja cuspindo nos copinhos, abusando das estudantes, ou ameaçando velhas racistas loucas, o amor é demais e Jessica Lange deixa apenas melhor. A cena com os policiais foi fantástica, cada vez mais vemos que ela não está de brincadeira, e consegue ser uma vadia divertida, mesmo estressada e com dores de cabeça. Falando em dores de cabeça, Nan fica irritada com LaLaurie estar pensando demais e manda ela embora, e a vadia depois vai lá e bate com um abajur na cabeça de Queenie... A cena foi tão surreal, que provavelmente foi retirada do roteiro de algum episódio cortado de Glee.

A pior coisa do episódio, contudo veio de Zoe. Já disse que a atriz era limitada, mas gostável.. E então... Simplesmente a colocam com cara de menina que foi abusada e fica olhando assustadoramente para todos com os olhos esbugalhados enquanto chupa um pirulito... de forma assustadora. Alguém me explica o que era aquelas expressões? Eu ODEIO coitadinhos, ainda mais quando eles fazem cara de coitadinhos... Sim, sou uma daquelas pessoas horríveis que odeia os Underdogs que se fazem de underdogs para todo mundo acha-los underdogs e terem peninha.

Já Madison é minha nova paixão, tem um ar meio Cordelia, de Buffy, nela, ao mesmo tempo no qual ela realmente lembra sua personagem em Pânico 4, e lembra a si mesma como atriz. Adorei ela dizendo que com as diferentes partes dos garotos elas podiam construir o namorado perfeito para a “Iniamiga”, e assim que a situação fica minimamente difícil dá o seu “Sayonara, bitch” e larga a vagabunda com cara de peixe morto sozinha. Sem duvidas Madison é uma das melhores e mais divertidas personagens criadas para esta temporada,

Mas voltando a Fiona, as cenas dela com Marie, inimiga de LaLaurie, foram ótimas, e o fato de termos mais esclarecimentos sobre as origens da Magia foi muito bem vindo, não achei que fossem abordar o tema, mas abordaram, e de uma forma interessante e  fantástica, o plot da magia das bruxas vir do Voodoo, não estava esperando por isso. Provavelmente irão abordar mais a questão com Queenie, que tem poderes de Voodoo, mas é amiga das bruxas e treinada por elas, então a menos que ela seja uma vadia e decida ir direto para o lado Voodoo, espero intrigas disso. Ah, claro. Queimar perucas is the new thing. Não gosta daquela sua amiga vagabunda que da em cima de qualquer cara que tu fala que está afim? Queima a peruca dela. Os dias de fazer o pinto cair com macumba online acabaram!

E por fim, temos a trama de Tate Kyle. Confesso que, eu não sabia que ele seria ressuscitado por Magia até ver imagens disso no facebook, e isso me deixou com muita raiva. Eu normalmente gosto de spoilers, quando vou lá e procuro por eles. Agora ver uma imagem gigantesca, escrito “Frankenstein da Bruxa com Vagina Assassina”... Fala sério né? Não precisava saber disso, mesmo sendo bastante óbvio. E mesmo sendo o plot mais fraquinho, o que realmente me irrita nisso tudo é que, como ele já morreu, obviamente moça Zoe vai poder ter sexo animal e selvagem com ele sem o matar com convulsões de prazer sexual. Ainda acho que ela seja, de alguma forma, uma Súcubos, sugando a energia vital das pessoas através de prazeres lascivos.

Claro, a menos que Diabo Day decida abusar do corpinho santo e puro de moço Kylenstein, enquanto o mesmo se treme loucamente (referencias a Michel J. Fox, gente!), o novo casal deve ter bastante tempo em tela... Imagino como Emma Roberts deve se sentir ao ver milhares de fãs loucos dizendo o quanto os dois tem mais química e que deviam namorar... Será que foi isso o que causou a briga onde a policia prendeu a moça por bater no namorado? Bem, de qualquer forma, a série está boa, está se encaminhando para uma temporada magnifica e espero algo tão bom, ou melhor, do que Asylum... Mesmo com Zachary Quinto não nos acompanhando nesta mágica temporada.

Talvez Você Curta

11 comentários

  1. Não consigo gostar de Catherine Avery, acho extremamente forçado o tom, pode parecer implicância minha. Se Shondanás resolvesse matar um novamente (afinal é tradição já), que seja feito então com ela, levando a reboque Chief Webber, que maltrata tanto Bailey.

    ResponderExcluir
  2. Que review ruim, tantos erros de concordância que nem consegui terminar de ler.

    ResponderExcluir
  3. Não comentei apenas pelo prazer de falar mal não. Adoro um texto canalha e que expõe um ponto de vista diferente de todos os outros, mas acho que não custa muito fazer uma revisão antes de publicar.

    ResponderExcluir
  4. Acho então que tu não tá lendo certo... Foi pro primário?

    ResponderExcluir
  5. Só a louca da Madison pra achar uma boa fazer um ritual de ressuscitamento. Não assistiram Da Magia A Sedução? ..rs

    ResponderExcluir
  6. Ainda nao, aki nois tah mas preorcupado em mata a fome e trabaiá nar lavoura... Tem essa luxesa toda de iscola nao.

    ResponderExcluir
  7. Gostei da review, não tanto da sua opinião...
    Acho que está faltando algo para a temporada decolar, talvez um plot principal, ou a Ryan Murph atirando pra todos os lados.


    ps.: a "la da di da di" tem coração *___*

    ResponderExcluir
  8. Catherine insuportável Avery (quem aguenta os gritos e a voz estridente?) , pq o filho não larga logo a interna e tenta levar para o mau caminho a April (afinal eles tem muito mais química), por último , mas não menos importante achei que foi forçado o piti da Cristina com a Meredith, qual é a Mer é uma excelente cirurgiã , talvez até melhor que a cris pq pensa bem ela era uma prodígio da neuro e depois de vários anos decidiu mudar para geral na qual ela é tão boa quanto, a ponto de orientar a própria cirurgia (Cris é deusa mas ela nunca saiu da cardio).

    ResponderExcluir
  9. Gostei do episódio, mas para mim faltou mais de Queenie e Nan, as duas são as minhas prediletas. E como tive vontade de dar na cara de Zoe, ela tem mesmo de ser jogada na parede pra aprender que talarico acorda com a boca cheia de formiga.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe