Grey’s Anatomy 10x05: I Bet It Stung

domingo, outubro 20, 2013


A difícil missão de equilibrar a vida e o trabalho.


Logo de cara, preciso afirmar que talvez este episódio não tenha sido tão ruim como o percebido por mim, que o assisti cansado e com sono. De qualquer forma, ele não foi capaz de me prender a nenhuma de suas tramas e fiquei com a impressão de que ficou faltando alguma coisa. Nada foi horrível ou muito diferente do que vem sendo desde o início da temporada, mas me pareceu que todas as histórias estavam ali apenas para preencher o episódio e nenhuma delas foi capaz de ser o centro das coisas. O humor, que vem salvando a série este ano, foi menos afiado do que o normal e não rendeu nenhum grande momento.

A pior das tramas continua sendo a de Richard, que resolveu sobreviver apenas para entediar toda a audiência. Todo mundo sempre reclama do instinto assassino de Shondanás, mas se é para manter um personagem nestas condições a gente prefere que ela mantenha o seu Dark Passenger satisfeito. Já cansei de ver o ex Chief tratando tão mal a pobre da Bailey, que tanto vem se esforçando para oferecer as melhores condições para ele. Outra coisa que não vem agradando são os chiliques de Catherine, que entrou na série super ousada e divertida na oitava temporada e agora só sabe dar dar piti. Ela conhecendo a nova namorada do filho, os flagrando no quarto e operando o pinto do cara que acabou se excitando com uma colmeia tinha tudo para ser divertido e engraçado, mas soou repetido e sem graça, justamente pela falta de carisma que a personagem vem demonstrando atualmente. Acredito que a trama seria bem mais interessante se a gente realmente se importasse com o casal, mas a falta de tempero nesta relação acaba com qualquer chance disto acontecer.

O ponto alto do episódio foi a discussão entre o equilíbrio da dedicação ao trabalho e à vida. O embate na verdade foi entre as escolhas pessoais e profissionais de Meredith e Cristina, que realmente arrasou mais uma vez. Eu nem concordo com o seu ponto de vista e acho que foi um pouco absurdo ela querer punir Meredith por ir socorrer a filha, porém Sandra Oh é tão maravilhosa e o texto da personagem foi tão bom que acabei achando o momento excelente. Cristina precisa entender que se ela não quis mudar enquanto Meredith quis e agora ela não é mais a pessoa mais importante na vida da amiga. A relação entre as duas sempre foi o ponto mais forte da série e é legal ver Shonda explorando como a amizade delas continua depois de tantas mudanças. Meredith está longe de ser desleixa ou descomprometida tanto na profissão quanto com a amiga, porém é natural que falte tempo, já que ela anda tão ocupa com dois filhos pequenos e uma profissão que demanda tanta dedicação. Para esta história, só vejo Cristina redescobrindo como quer viver sua vida e encontrando um jeito diferente de não se sentir sozinha, já que espero que ela continue negando à maternidade.

A trama do pai do Karev promete durar bastante tempo ainda e por ito está com um ritmo bem lento e sem grandes momentos. Karev tem todo o direito do mundo de renegar o pai, principalmente porque é o chato do pai do Dexter, e ficou até desagradável ver Jo forçando tanto a barra para ele mudar seu comportamento. Alguém duvida que o cara continuará se drogando e reaparecerá entre a vida e a morte?

O provável caso entre Arizona e Leah me pareceu tão absurdo que acabou sendo engraçado. Hilário como a Dra. Robbins é capaz de esquecer uma noite tão romântica com direito a queijo quente e vídeos de cirurgias com a interna. O mais constrangedor é ver Leah flertando com a atendente, já que todos no hospital sabem do difícil momento em que Arizona se encontra com a esposa. Xavecar a chefe já é constrangedor e tudo fica ainda pior quando a pessoa conhece e convive com a esposa. Enquanto isso Callie continua sendo um exemplo de vida e, provando que sua vida não foi toda apostada num relacionamento, ela resolver voltar às origens, aproveitando a vida da melhor forma e dançando de calcinha num lindo e nostálgico momento. Não sei o que esperar mais desta trama, mas não vejo Callie tomando outro caminho que não a reconciliação com a mulher a longo prazo, mas gosto de ver ela sozinha e independente.


Acho que está na hora de Shonda trabalhar e nos provar, como já fez no passado, o porquê que a série deve continuar no ar. Chega de plots reciclados e repetitivos. Está na hora de explorar novos caminhos e com histórias mais interessantes para os personagens. Reclamação, recalque e mimimi, já deu.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe