It’s Always Sunny in Philadelphia 9x06/07: The Gang Saves The Day / The Gang Gets Quarantined

quinta-feira, outubro 24, 2013


Um centésimo episódio para esquecer, e uma ótima retomada semana passada.

As reviews dessas duas últimas semanas demoraram para sair, pois foram duas semanas atípicas de IASIP. Sendo assim eu não sabia muito bem por onde começar. A ótima safra de bons episódios foram interrompidos pelo fatídico centésimo episódio. Sou fã incondicional da série, e mesmo um episódio ruim vale mais que meia dúzia bons de qualquer outra, porém esperava muito mais desse episódio. Não só pela maciça publicidade, mas também pelo fato de ser um episódio focado na personalidade de todos eles. Porém, o que vimos não foi um bom episódio, foram recortes do que poderia ser incrível, se tivessem focado em apenas uma ou duas histórias. Uma lástima para esse que era um grande marco da série.

O que aconteceu foi, cinco histórias, um curtíssimo espaço de tempo para contá-las, e nós ficamos aqui na vontade do que poderia ter sido genial e não foi. tudo bem que a ideia era apenas mostrar a que ponto a personalidade de cada um deles chegou após esses 100 episódios, mas nem isso conseguiu ficar muito claro para nós. A primeira história foi a de Mac, e a que creio ter sido mais bem desenvolvida. A série mostrou que depois de todos esses anos, Mac não só continua um obcecado por artes marciais, como também por corpos masculinos esculturais, e claro, precisa ser idolatrado pelo resto da gangue. Pergunto a vocês... Que parte dessas informações não nos foram ditas no episódio anterior? E diga-se de passagem, funcionou muito melhor, afinal, foi um episódio completamente focado em Mac.  


O caso de Dee e Denis também não foram muito diferentes, afinal tudo não passou de um grande resumo do que eles são e aspiram, e o pior, versões amputadas de episódios que já fizeram isso muito melhor. Um exemplo disso é o primeiro episódio da temporada, que já havia mostrado que o sonho de Dee era se livrar de toda a gangue e seguir sua carreira de atriz, sem nunca mais ser chamada de "bird". A única parte que devo confessar que ri muito, foi ela interpretando o mordomo. Tem alguma coisa de muito caricada e vergonha alheia que Kaitlin Olson coloca nas impressões que Dee Reynolds faz que não tem como não rir. O caso de Dennis é igual. Quantos episódios já não foram focados na exploração feminina que ele faz? Esse foi apenas um versão curta de alguns deles. Embora devo dizer que ele matando a mulher no final foi sensacional.

As surpresas ficaram por conta da linda história de Charlie e pela sambada na cara que foi a história de Frank. A essa altura do campeonato já temos bem gravado o que cada um deles é, e o episódio só fez reforçar tudo isso. Porém que refrescante não foi nos lembrarmos que o pequeno Charlie é a única alma boa da gangue, e o empenho em roteirizar toda a sua história, mesclando com vários roteiros da Pixar, realmente foi de se tirar o chapéu. E a muito tempo que não víamos ele falar da garçonete, então foi realmente inusitado. Agora, mais inusitada que a história do Frank não foi, que correu para o cachorro quente, e fez o que mais o personagem faz, deixar um belo "WTF" nas nossas cabeças, não concordar nada com nada, e nos relembrar do porque que amamos tanto essa série... Porque não precisa fazer sentido para ter graça.

Em suma "The Gang Saves The Day" serviu como um ótimo promo, e uma ótima reafirmação e lembrança do que é cada um dos nossos personagens. Agora, em termos de roteiro para episódio deixou muito a desejar. 


"The Gang Gets Quarantined" por sua vez recuperou o bom ritmo da temporada, e foi um dos melhores episódios da mesma. Novamente a série volta a nos apresentar um episódio focado em um dos personagens. Parece que esse é o mote da temporada: reforçar o que é It's Always Sunny in Philadelphia e o que cada um dos personagens da série representa atualmente. O escolhido da vez foi Frank Reynolds, o episódio foi quase todo focado em suas tendências obsessivas e suas grandes paranoias. Eu ainda acho que é por isso que ele funciona tanto com Charlie, afinal é o único que é tão mente aberta (ou idiota mesmo) a ponto de comprar todas as pirações de Frank. E no fim das contas foi o último a restar fora da quarentena.

Não é de hoje que nós sabemos que Frank é o membro mais estranho da gangue. Não apenas pelo fato de não sabermos nada sobre o seu passado obscuro, mas também por sua constantes pirações corriqueiras. Desta vez o que estava em pauta era a pior gripe que já assolou a Philadelphia. E basta juntar um grande medo/uma grande obsessão de Frank com um grande capricho fútil de Dennis, para que toda a gangue entre no mesmo barco. Denis faz questão que seus amigos sigam as regras, mas o mesmo jamais abre mão de seus caprichos. Porém, Frank como é o mais inteligente de todos e já está escaldado com os filhos, armou o grande truque do telefone cortado, afinal já sabia que Dennis ia tentar arranjar alguma desculpa do tipo. Foi então que deu origem há um dos plots mais "Inception" de toda a série: a quarentena dentro da quarentena.  


A próxima a ir para a quarentena foi Dee com o hilário plot da pizza e bebida no forro do teto. Sério?! Inusitado? Sim! Surpreendente? Nenhum pouco! É o que era de se esperar desses malucos. A cena em que Frank fica encarando ela com a boca suja, sério... Muito boa! Com Mac e Charlie no mercado, levantou-se a questão de que todos eles seriam alcoólatras. Eu não sei você, mas eu nunca suspeitei disso... E entre conversa, e passinhos de dança/luta que tem sido explorados exacerbadamente pelo personagem de Rob essa temporada, Mac acabou abrindo uma brecha para a contaminação e Charlie não perdeu tempo em entregar o amigo em seu primeiro espirro. Esse é apenas o jeitinho da gangue de demonstrar amizade.

Enquanto tudo isso se passava, quem estava no controle de toda a situação era Frank, que eliminou celulares, pizzas, bebida, varreu o chão do bar umas trocentas vezes e por fim apareceu completamente raspado. Esses surtos de Frank são o que fazem toda a atuação de Danny DeVito valer apena. E o roteiro tem pegado pesado com ele essa temporada. Ele já tem cara de maluco e quando fica fazendo essas caretas então... Me lembrei do episódio do concurso de beleza infantil. E ainda fomos presenteados com a brilhante cena dele rolando em água sanitária no chão, e indo em direção à Charlie com a navalha. Por falar em Charlie, é muito engraçado ver como o fato dele ser n00b acaba trollando todo mundo no final, é sempre assim. Escondeu as chaves do banheiro e um dia depois que revelou o seu esconderijo de álcool, afinal de contas ele achava que todos estavam apenas brincando de quarentena. "O mais ingênuo ou o mais sensato?"

No mais é isso meus caros, espero que a temporada continue no pique desse episódio sete e prometo não atrasar mais tanto as reviews como desta vez. A do episódio de ontem sairá logo em breve.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe