Person Of Interest 3x01: Liberty

terça-feira, outubro 01, 2013





Considerando todos os eventos dos episódios finais da temporada passada de Person Of Interest, esse episódio é uma enorme decepção. Embora não acredite que exista a menor esperança da série largar sua estrutura de procedural e seguir o caminho sci-fi distópico sugerido desde seu começo, a decisão de começar a temporada com um caso isolado é terrível.

Os minutos iniciais de Liberty, onde o novo cenário é rapidamente estabelecido — Carter não é mais detetive e Shaw trabalha com Reese e Finch — são os melhores do episódio. Em pouco tempo é possível entendermos tudo que esta acontecendo e o que mudou, mas a medida que o episódio prossegue, o único questionamento que surge é: por que a pressa?

Durante o sonolento caso do marinheiro traficante de diamantes eu preferia estar assistindo uma história que desse continuidade aos eventos do season finale. Por que Finch não tem a menor curiosidade em saber onde esta a máquina? Isso seria uma trama consideravelmente mais interessante que assistir Reese protegendo mais uma vítima genérica.

O caso da semana em nada se destaca de outros esquecíveis já apresentados pela série. Se é comum Person Of Interest colocar casos variados na sua estrutura e utilizar alguns personagens recorrentes para enriquecer as tramas, aqui nada disso é feito. A trama é repetitiva, já que lida de uma maneira desprovida de criatividade com a recorrente tentativa de Reese tentando consertar sua vida através de outros — “Quando a CIA vier atrás de você, diga não” — e mostra um protagonista completamente esquecível.

Os melhores momentos desse episódio se resumem a Root e suas sessões com o psiquiatra. Isso é muito pouco.

PS: Em dois momentos no episódio, Reese insinua que se Carter quiser ela poderia trabalhar para Finch também. Será que esse é o futuro dela na série?

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe