Agents of S.H.I.E.L.D. 1x07: The Hub

quinta-feira, novembro 14, 2013


Dizem que a verdade é libertadora... Mas e quando ela apenas destrói tudo aquilo que você conhecia?

Olá leitores das reviews de Agents of SHIELD, vocês devem ter notado algo de estranho, certo? Bem, espero que tenham. Após uma pequena confusão envolvendo gatos siameses, meia-calça de Mata-Hari e uma certa aposta com tasers, eu (Leo Gravena) acabei ficando com as reviews do Sr. Ítalo por alguns episódios.

Vejam bem, eu sou um gigantesco fã da Marvel, desses que lê quadrinhos e tem como heróis favoritos pessoas que nunca apareceram em nenhum filme – Mas Feiticeira Escarlate está chegando ai em Avengers 2! – ou que se apareceu teve uma fala – Olha triste para Colossus em X-Men 3 – de qualquer forma, normalmente não sou desses que compara absolutamente cada detalhe das histórias que foram deixados de lado, gosto de adaptações, que mantenham determinadas características dos personagens e não apenas coloquem o nome em um personagem avulso.

Sou um fã de SHIELD desde o piloto, dou a mínima para como está a audiência, rating, share ou qualquer outra dessas merdas. Acho que quando se é um seriador com uma maior experiência (sendo esta experiência não relacionada a tempo ou quantidade), você começa a relevar essas coisas triviais e passa apenas a aproveitar aquilo que se tem. Claro que uma audiência gigante e certeza de renovação são bons, mas a falta não deveria fazer com que os fãs tivessem que assistir cada episódio com medo de ser o ultimo. Sinto que SHIELD está aqui para ficar, e se não for assim, bem... Foi uma boa jornada até aqui. E não é como se isso fosse a ultima coisa da Marvel que fôssemos ver em forma de série.

Acho que, o meu maior medo antes de ver SHIELD seriam as participações especiais de agentes já conhecidos previamente, pelo menos por mim. Como Maria Hill, em Os Vingadores ela estava uma personagem mais séria, sóbria. Porém nos quadrinhos ela é mais descontraída de certa forma, ela é uma vadia, mas uma vadia divertida - que tem pesadelos sobre os X-Men explodindo a lua - e esse ar de “Bitchy Boss legal” foi exatamente o que vimos com a participação da personagem, então, ao saber que Victoria Hand estaria na série, sabia que seria Victoria Hand.

Vejam, esse talvez seja o fato de eu amar o universo Cinematográfico da Marvel, se Victoria Hand estivesse na Fox, tenho certeza absoluta que ela seria apenas mais uma burocrata evil usando preto. Na Marvel tivemos uma mulher em quase seus trinta e cinco anos, com mexas rosa e mesmo em apenas um episódio é possível ver suas camadas. Victoria foi criada nos quadrinhos por Bendis (Que é tipo o Joss Whedon dos quadrinhos) e Mike Deodato (desenhista brasileiro e um dos melhores da Marvel), e inicialmente ela era apenas uma vilã ao lado de Osborn durando o Reinado Sombrio, após os eventos da saga ela ajuda os Vingadores e morre.

Já quanto à série, SHIELD vem melhorando a cada semana suas interações entre os personagens que estão cada vez mais se tornando uma grande família. Lembro-me de no começo da série muitas pessoas falando que não havia “química” entre o elenco, e me pergunto, como poderia haver química entre pessoas que jamais se conheceram antes? Será que quem reclamou é aquele tipo de pessoa que no primeiro dia de aula já vira melhor amigo e sai abraçando todo mundo?... Eu normalmente tenho medo desse tipo de pessoa.

Voltando as interações. Fitz-Simmons já haviam sua “coisa” rolando há um bom tempo, assim como May e Coulson, porém esse foi um episódio com mais Ward-Fitz e Skye-Simmons. O interessante é ver como cada um deles “ensina” algo de interessante ao outro. Sem toda essa coisa mastigadinha de: “Pessoas diferentes que se juntam e veem que tem muito em comum” pelo contrario, eles continuam sendo suas próprias pessoas, diferentes em diversos aspectos, e que estão aprendendo a ver uns aos outros pelo quem são... Verdadeiras as amizades vão surgindo... Afinal, “Scooby Gangs” não são formadas de um dia para o outro, elas crescem sozinhas e vão tendo vida própria.

Sei que praticamente 90% do fandom de SHIELD ama May e Coulson, eu também amo os personagens, porém Fitz-Simmons são meus favoritos, instantaneamente, desde as primeiras imagens promocionais sabia que iria gostar dos dois personagens e até agora nenhum me decepcionou.

Simmons, principalmente, somente surpreende. A empreitada da Biochem com Skye durante o episódio foi fantástica, as tentativas de sedução, o tiro no peito, cada cena foi fantástica e divertida, e o interessante é notar que, se a situação tivesse ocorrido até o episódio três, Skye teria primeiramente procurado o arquivo sobre os pais dela, e apenas depois iria tentar ajudar os colegas de equipe.

Falando em arquivos e pais... Bem, entre as conversas muitas pessoas dizem que Skye pode ser Jessica Drew, que nos quadrinhos é conhecida por “Mulher Aranha”, Skye lembra ela fisicamente, e suas personalidades são muito parecidas, Jessica possui uma noção de preservação própria muito grande, assim como Skye, além de algumas vezes a palavra Alias ter sido visto junto da personagem, Alias era uma revista em Quadrinhos escrita por Bendis, com Jessica Jones como protagonista, o que muitos não sabem contudo é que Drew deveria ter sido a protagonista... O que faz com que muitos fãs liguem as duas, eu particularmente iria adorar isso, e não ligo para a origem dos poderes e da personagem não serem os mesmos, se Skye acabar virando Mulher-Aranha provavelmente teria um Ataque Nerd-Cardíaco.

Ward e Fitz foram outra ótima interação no episódio, foi leve quando deveria ser e mais emocionante e tenso quando a situação pedia. Porém ainda acho que Ward jogar o sanduiche foi sacanagem demais. Dava para eles comerem rapidinho e os cachorros nem iam sentir o cheiro... De qualquer forma, Fizt se torna cada vez mais meu favorito, ele queimando as armas dos bad guys e após isso aceitando que teria de fazer todo o possível para sair dali vivo, com poucas chances de isso sequer acontecer. O resgate da “Cavalaria” foi ótimo e ri muito com todos os soldadinhos caindo com a propulsão das turbinas do avião.

Claro que tudo não é flores e chocolates com SHIELD, a série me irrita muito quando joga essas referencias ao universo Marvel do nada, como “Barton e Romanov não precisam de Time de Extração”, a série não precisa disso, desta forçada ligação. Mas não me entendam mal, se Clint, o Gavião-Arqueiro, aparecesse para um episódio duplo eu ficaria muito feliz (Obviamente Scarlett Johansson não iria aceitar aparecer em uma série de TV, ou eles iriam pagar o cachê dela) ainda mais se fosse com algo relacionado ao arco de sua recente revista, A Fita, onde o Gavião é mandado para Madripoor recuperar uma fita que foi vazada na SHIELD e mostra ele assassinando um grande chefe do trafico. Seria uma fantástica trama para se adaptar em SHIELD, mas enquanto isso não ocorre, não é necessário ficar jogando nomes e situações para nos lembrar que a história se passa no mesmo universo dos filmes.

E para finalizar o episódio, “Os Segredos” uma Agente da SHIELD largou Skye no orfanato, e Coulson não sabe exatamente o que aconteceu com ele no Haiti. Quanto a isso, não vou falar muitas teorias, mas se você é uma dessas pessoas que acha que o Coulson é o Visão... Não, ok? Não. E Skye, bem, esperar para ver como essa história irá se desenvolver, mas espero realmente que ela seja Jessica Drew (poderia também ser a Quake). De qualquer forma, sinto que Skye será alguém de grande importância, tanto em Agents of SHIELD como no universo Marvel em geral...

E por hoje isso é tudo pessoal, espero que tenham gostado, see ya!

Talvez Você Curta

10 comentários

  1. Concordo com every fucking word do amigo Leo Gravena!

    ResponderExcluir
  2. TOZZ! Valeu cara, quanto tempo!

    ResponderExcluir
  3. Ótima review cara!
    Como fã de quadrinhos Marvel é ótimo poder ler uma review feita por quem tem um background tão significativo quanto o seu.
    Confesso que nas minhas várias teorias nunca cheguei a pensar na Skye como mulher aranha, mas dps que li essa teoria não consigo deixar de ver a Jessica Drew na Skye.
    Concordo em tudo que você disse, incluindo nas excessivas referências ao MCU (funcionava legal no começo quando a série precisava se estabelecer e nortear o universo a que pertencia, mas agora acho que ela não precisa mais dessa "muleta"), contudo acho que aos poucos vamos ter somente as referências do universo marvel quando forem realmente necessárias e fizerem parte da história que a trama estiver contando (como o próximo episódio em que os fatos que ocorreram em Thor The Dark World serão posicionados).
    Também não entendo muito da "birra" que alguns estão tendo com a série (que só possui 7 episódios até agora) sendo que até o presente momento ela vem sendo bem competente no que diz respeito a criar seu próprio estilo de narrativa (mesmo que ela já tenha nascido em um ambiente já existente anteriormente, essa é a primeira vez que estamos tendo um contato com quem age nos bastidores desse mundo cheio de bilionários em trajes de ferro e super soldados descongelados).
    Bom, estou muito animado com o promissor futuro da série e das possibilidades/teorias que possam vir pela frente (Visão? Tem tanta gente achando isso que bem capaz que acabe não sendo nada disso... )
    Mais uma vez, parabéns pelo texto, conseguiu transmitir perfeitamente aquilo que se pensa da série!!

    ResponderExcluir
  4. John, desde o piloto para Mim Skye era uma das duas Jessicas, ou Drew ou Jones, como vai ter da Jones, acredito que seja Drew. e sim, Ter ligação com os filmes acho legal, afinal, sempre temos neles um monte de prédios destruidos, 500 mil pessoas feridas, e ai na continuação ja está tudo lá de volta, será legal acompanhar os bastidores.



    Acho que a maior birra é que as pessoas esperavam uma série estra mega fodona que em 5 episódios ja tivesse 50 coisas acontecendo de uma vez. Tipo, as pessoas estão muito acostumadas com series assim, tipo Arrow, Under the Dome, Revolution, onde acontece 50 coisas interessantes em um episódio, porém no fim tem desenvolvimento nenhum. SHIELD vai por um outro lado, não coloca esse "desenvolvimento falso" ela vai lá, coloca casos avulsos e vai trabalhando os personagens durante aquilo. Esse é o estilo dos irmãos Whedon, tanto em Buffy, Angel, Dollhouse, sempre eles colocam situações "avulsas" e desenvolvem devagar a relaçao entre os personagens.

    ResponderExcluir
  5. Na boa...esse ultimo capitulo foi ate legal...mas a serie é mó paia...não sei se é pq eu tava ate o mes passado assistindo breaking bad (seriado de verdade), ou se é pq as historias do Shield são bem banais...mas acho muito dificil haver segunda temporada...so se juntar a 1/2 duzia de fãs pra pagar os custos...falta mesmo, não fará.

    ResponderExcluir
  6. Pagando o salário merecido por enriquecer (pra mim) esse episódio. Adorei cada pedacinho dele e muita coisa fez muito sentido depois de ler aqui.
    Tks!!

    ResponderExcluir
  7. Estou gostando muito da série, mas quando foi anunciado que seria um procedural, tive grandes esperanças que seria num esquema mais próximo de Hannibal, com casos que se estendiam para mais de um episódio, e um grande mistério que seria esmiuçado episódio por episódio.

    Mas mesmo eu dando com meus burros n'água, ainda assim a série está acima da média de quase tudo que estreou nesta temporada.

    ResponderExcluir
  8. Adorei a review, muito boa ! gosto muito quando leva mais pro bate papo, e não pro lado "ciêntifico" como muitos sites fazem, gostei muito cara vou acompanhar aki agora

    ResponderExcluir
  9. Muito bom o review. Gostei bastante da forma como você vai citando o que aconteceu no episódio e colocando referências dos quadrinhos, filmes, etc... Comecei a assistir a pouco tempo e estou gostando muito da série. Espero ver mais reviews assim aqui no site.

    ResponderExcluir
  10. Muito bom o review. Gostei bastante da forma como você vai citando o que aconteceu no episódio e colocando referências dos quadrinhos, filmes, etc... Comecei a assistir a pouco tempo e estou gostando muito da série. Espero ver mais reviews assim aqui no site.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe