Hart of Dixie 3x03/04: Take This Job and Shove It/ Help Me Make It Through the Night

sábado, novembro 02, 2013



Hart of Dixie vem mantendo seu espírito animado de um jeito gostoso, porém sem muitas agitações. Os acontecimentos mais importantes desde o começo da temporada vêm sido da Lemon, então não posso nem imaginar onde a personagem vai estar no fim da temporada. Lemon não é mais uma Belles, o que eu simplesmente amei. Ela é boa demais para esse grupo de chatinhas.

A coitada estava desesperada porque, desde que todos ficaram sabendo de seu affair com Meatball, sua reputação já não estava boa - aliás, já não estava boa há um tempinhos - e abandonar as Belles não ajudou em nada. Então, Lemon teve que recorrer a sua vó. Devo dizer que adorei a personagem e espero que ela apareça mais vezes pra apontar os erros da vida dos outros.

Nisso, Lemon conhece o Peter (aka Clay - OTH feelings) e eles têm uma noite maravilhosa, exatamente o que a Limãozinha precisava. Adorei a química entre eles e todas as cenas, achei bem romântico. Não vejo a hora de o personagem voltar para Bluebell e ser melhor explorado.

Enquanto isso, Zoe que conseguiu voltar a ser uma médica na cidadezinha tem a sua primeira paciente. Achei meio desnecessário todo o drama da A.B., as chances de infertilidade eram mínimas e isso não deveria influenciar o jeito que ela e o Lavon sentem um pelo outro e como eles querem viver. Enfim, no final tudo foi realmente desnecessário, já que era um cisto benigno, e Lavon nem pretendia pedir a moça em casamento. 

Para a tristeza dos fãs de Zade, Joel parece que entrou para ficar. Já virou BFF do Wade e começou a resolver seus problemas com o Lavon, então logo logo todos serão amigos. Acho que a única coisa que vai conseguir acabar com esse relacionamento será uma das maluquices de Zoe. Vamos ter que esperar para ver.

Talvez Você Curta

10 comentários

  1. Solange, review maravilhosa e bem informativa. Adorei a cena da luta de espadas pois amo quando usam Castle como se deve. Quanto ao comportamento de Alexis, só faz me irritar apesar do pai também não ter tido tato para tratar o assunto. Mas que é totalmente contrário ao que a gente já sabe do relacionamento deles, ah, isso é!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo conselho: não assistam o filme Código da Vinci! Geralmente, qualquer filme é pior do que o livro em que ele se baseou, mas Codigo da Vinci supera! Argh!


    Mas a sua review tá ótima! Like always!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Já disse que morri de amores por essa review num foi? minha favorita da temporada!!!


    Eu concordo com a Fátima, o Castle lutando despertou fantasias mil uhauhhauuahuahhauuhauhauhaauh.
    Mas é o seguinte, eu não gosto da Alexis, ela é uma mala, portanto quando ela aparece mto é chato. Ainda assim, o que fato me fez reclamar do episódio foi o Castle de frescura. Lá estava ele julgando o trabalho do Pi como se nunca tivesse sido desacreditado na vida. Ele pode achar que a filha ta sendo precipitada, mas a atitude dele com o menino desde que este apareceu está sendo também muito infantil. Lembro bem do episódio "A Rose for Everafter", quando o Castle encontra a mãe da kyra e diz "então, parece que eu não acabei sem-teto ou dando aulas no 3º ano da universidade de New Hampshire depois de tudo" e ela encerra a conversa dizendo que era questão de caráter e ele saberia disso se tivesse um. QUÉ DIZÊ. Tem que ver isso aí. Senti falta desse tipo de referência no episódio, acho que poderia ser colocado na fala de Martha, que é sempre a voz da razão.


    Quero muito que o relacionamento de Alexis e Pi dê certo, ainda que a tentativa de morar junto seja falha. E espero que ela se mude pra China :)

    ResponderExcluir
  4. Bem, eu tenho que rever o episódio legendado para entender 100% de toda mitologia da coisa kkkkk Mas achei o caso muito elaborado e riqueza de muitos detalhes. Foi bom lembrar dos velhos tempos onde Castle resolvia o caso depois de uma conversa com Marta kkkk Mas custava Beckett presenciar seu noive lutando esgrima?

    Sobre Alexis só acho que se queriam ela rebelde bastasse ela ir morar com o namorado e pronto, mas não fazer o que fez com Castle, um pai que se arriscou sozinho para salvar a vida dela de sequestradores, ai vem ela e bate a porta na cara dele por causa de um namoradinho?. Achei que foi um meio muito estranho dos autores torturarem os fans, fazendo com que a personagem fugisse totalmente de sua essência, não gostei. Vamos aguardar o próximo episódio.

    ResponderExcluir
  5. As suas reviews são sempre fantásticas e com óptimas análises, mas desta vez tenho de confessar que você se superou a si mesma :) além da sua interessante opinião sobre o episódio em si, nos presentou com um monte de referências e dicas para variados modos de entretenimento (cinema, TV e livros). Sou fã dos livros do Dan Brown e já li todos menos o último que saiu (Inferno)* e já vi há muitos anos os filmes do Indiana Jones (já não sei se vi mesmo todos) e os tais do tesouro com o Nicolas Cage. Nunca tinha era ouvido falar dessa série Relic Hunter, vale a pena conferir?
    * só não gostei do Símbolo Perdido, achei muito previsível. Talvez o facto de eu não conhecer os monumentos de Washington como conheço os Europeus (não ao vivo infelizmente, para já pelo menos) pese contra ele um pouco também. Mas adorei o Código Da Vinci quando o li, para mim só perde para os Anjos e Demónios.

    Sobre o episódio não tenho muito a acrescentar, concordo que foi divertido e enigmático no melhor estilo dos episódios leves e temáticos de Castle. Sobre a Alexis, a cena final me deixou um gosto amargo na boca depois de um episódio tão "positivo", ainda mais porque no dia em que vi o episódio tinha tido umas pequenas discórdias de família e até vi o episódio ainda com legendas em inglês porque estava mesmo a precisar de espairecer :| você tirou as palavras da minha boca na sua análise. Acho que estão a descaracterizar tanto o Castle como a Alexis nesta situação para criar ali um conflito para desenvolver a relação dos dois (como fizeram com o Castle e a Beckett naquele episódio da temporada passada em que o riquinho se atirou a ela). Acho que a Alexis tem razão sobre o pai dar uma oportunidade ao Pi e sobre ter ficado sentida de o pai não ter falado com ela sobre o noivado com a Beckett. No entanto, foi igualmente ridículo da parte dela enfiar um namorado em casa do pai sem nem pedir autorização e quando ele pede parar ele sair, fazer aquela birrinha de "eu também saio e não me podes impedir porque eu sou maior e emancipada e faço o que quero". Acho que o pai tem de aprender a deixá-la crescer e cometer os próprios erros sim, mas a sensação que dá é que ela não foi morar com o Pi porque acha que é boa ideia e que tem futuro, mas apenas para mostrar que pode, para irritar o pai. Falar com ele na soleira da porta e depois bater a porta na cara dele depois dele se desculpar foi o cúmulo. No entanto, independentemente da atitude pouco coerente da Alexis, também achei muito sem noção a reacção do Castle no jantar, sempre a criticar o Pi, como se fosse aqueles pais ricos e preconceituosos que só querem saber de namorados de "boas famílias" para a filha. Ficou muito fora de contexto dada a personalidade super "mente aberta" dele, tudo bem não ir muito com a cara do rapaz, ainda mais sendo ele tão folgado, mas rebaixá-lo daquela forma foi estúpido e despropositado. Nem que ele achasse mesmo isso, o que já não é muito lógico sendo ele como é, acho que nunca diria por respeito à filha. Mas acredito que a resolução vá ser algo tipo o Castle aprende a aceitar as decisões da filha, o Pi e a dar-lhe liberdade e mas ela eventualmente vai chegar à conclusão que o pai tinha razão daquilo ser um erro, mas é ela que tem que aprender com os próprios erros.

    ResponderExcluir
  6. Valeu Fátima, toh contigo e não abro. Adoro quando o Castle é bem aproveitado.
    bjks

    ResponderExcluir
  7. Valeu Pri.

    Então a Alexis conseguiu roubar a cena nos dois últimos episódios. Eu acho bacana trabalhar um personagem jovem e em fase de mudança de opiniões e amadurecimento. Por isso não detesto a Alexis não. Mas compreendo sua visão e entendo que ela anda se comportando de forma a merecer todo o ódio do público fã da série.

    ResponderExcluir
  8. Brigada Denise.
    As boas e más experiências devem ser compartilhadas, e o filme do Código da Vinci é uma má experiência! bjks

    ResponderExcluir
  9. Poxa Su, que legal esta sua percepção sobre o relacionamento Alexis e Castle. Concordo muito contigo, como já comentei na review sobre o fato de que o roteiro se perde um pouco tentando utilizar um perfil diferenciado da Alexis. Ao mesmo tempo em que Rick também não seria tão extremo quanto ao namorado da filha. Enfim, sua comparação foi perfeita, parece muito com o "riquinho elástico" que colocaram na temporada passada.

    Sobre as referências... Nossa! Fico super feliz quando tento buscar outros angulos para o meu texto e a galera gosta. Fico mega feliz mesmo.

    Sobre o fato de você não ter lido Inferno, bem eu te confesso que não gostei deste livro. Achei mesmo que o Dan Brown se perdeu bastante em sua conceituação romantica e o livro se tornou um perfeito Parnasianismo no estilo daqueles poemas que gastam dez paginas para descrever um vaso! Eu terminei a obra, mas porque já tinha começado, porém por incrível que pareça em minha humilde opinião um dos melhores livros do autor é o Simbolo Perdido. Acho que principalmente porque já que não havia uma polêmica tão absurda para ser criada e provocar os rumores da obra como em o Código Da Vinci neste livro Dan Brown se ateve um pouco mais a fatos mais acessíveis e compreensiveis da sociedade. A maçonaria não é segredo para ninguém e sua influência é relevante na arquitetura de Washington e na política norte americana. Também acho a sua literatura mais madura neste livro.



    Então acho que o livro consegue se ater aos "fatos" e desenvolver um boa trama, sem abusrdos romanticos ou religiosos, acho que a o final não é tão mágico como em o Código Da Vinci, mas se alguém me perguntasse
    qual o primeiro livro a ler do autor, eu diria o Simbolo Perdido.

    Quanto a Relic Hunter, em português a série se chama "Caçadoras de Relíquias", ela foi cancelada na terceira temporada, mas era muito bacana a ideia de uma arqueologa e seu ajudante atrapalhado em busca de artefatos históricos por todo o mundo. Apesar de não haver, essencialmente um fim, a série é bem bacaninha para assistir em momentos de descontração. Só não sei se você vai encontrar para download com legenda, porque não é de uma época que existia essa galera em massa legendando tudo.

    bjks.

    ResponderExcluir
  10. Poxa Marcília, vale a pena rever, porque foi muito bacana este mix que fizeram, muito legal mesmo. A diretora do episódio já havia dirigido “Caçadora de Relíquias” e ela trouxe um pouco disso para a série também. Enfim, vale a pena rever.

    Quanto a Alexis, conseguiram causar uma forte polêmica mesmo com relação ao que ela fez ao Castle. Eu confesso que deu um aperto no peito quando ela falou que ele não podia entrar (indiretamente) e depois fechou a porta na cara dele. Deu uma dó.

    Mas como já assisti ao epi de ontem, posso dizer que Pai sempre perdoa!

    Sobre o duelo de esgrima...E eu não pensei o mesmo que você? cadê a Kate para presenciar a masculinidade deste homem?! Jesus!

    Bjks

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe