The Paradise 2x06: Episode 06

domingo, dezembro 01, 2013

Quem nunca desejou experimentar a cadeira do chefe??!

Moray entra na sala e se depara com um pesadelo ganhando contornos muito nítidos: Denise ocupando sua posição na loja!! Claro, a garota não resistiu ao impulso de sentir como seria se apropriar daquela mesa, ainda mais quando seus planos estão se tornando cada vez mais ambiciosos, mas... isso certamente enlouqueceu Moray!! A cena só não foi melhor porque Denise chega à sala procurando John para alguma coisa, mas, ao ser flagrada, se desculpa e sai de lá sem mostrar para que veio deixando a situação meio sem sentido!! De fato, a tensão e os anseios do casal estão cada vez mais limítrofes.

Afundando nas articulações de Jonas e Fenton, Moray está irreconhecível. Sem o entusiasmo característico, segue perdido, imerso em si mesmo, disperso, esquivo, indisponível, ignorando os riscos das atividades escusas. Já era ruim acompanhar suas atitudes segurando a expansão da loja, mas foi desprezível vê-lo permitir que a situação com Katherine chegasse a este ponto. É palpável que nem mesmo ele se orgulha do homem que tem sido, mas nada serve como desculpa para o quão baixo chegou.

Foi preciso que Dudley e Katherine verbalizassem seus temores para que Moray compreendesse algumas de suas próprias decisões. Ele quer ficar com Denise, mas deseja que ela permaneça dentro de seus moldes. O mestre teme ser superado pelo aprendiz, se recusa a aceitar seu crescimento e nega para si mesmo a verdade. Seu espírito comercial sempre foi dominador, do tipo que demarca território e segue livre de concorrências, de modo que ele não sabe o que fazer para lidar com Denise, nem mesmo compreende que ela está disposta a dividir cada vitória com ele se for tratada como parceira e igual.

Foi assustadora a situação vivida por Katherine. Não satisfeito em tomar o relógio, Tom usa a própria filha para isolá-la do convívio familiar e fica à espreita, evocando um terror crescente na esposa. Reação exagerada? Não. Katherine não conhece o homem com o qual se casou, mas já teve provas suficientes de que ele pode ser violento e agressivo quando contrariado. Ela sabe que deu motivos para sua ira e teme as consequências.

Já havíamos notado que a vingança não parecia mais um prato saboroso para Katherine, o que ela só confirmou neste episódio. Posso compreender a mulher apaixonada que perde a cabeça diante do amado e fiquei realmente penalizada e temerosa com a sua situação. Graças a Flora as coisas não ficaram piores, ao contrário, existe uma chance de restauração.

Na temporada passada fiquei triste quando Katherine desiste do pretendente perfeito por causa da paixão por Moray e aqui voltei a sentir exatamente a mesma coisa. Parece haver uma possibilidade de felicidade na relação, mas Moray está ali impedindo que se concretize! Apesar de todo suspense e pavor que Tom transmitiu, ao final ele estava ali, no chão, ao lado da mulher ferida, e não duvido que também esteja disposto a vingá-la (#MEDO!!). É neste contexto que a união de Denise e Ballentine pode se apresentar como uma grande oportunidade.

Enquanto o trio de chefes se engalfinhava, Denise encontrava uma chance genuína de conseguir o financiamento necessário. Mais do que isso, encontra um investidor disposto a negociar com ela mesma, confiante de suas habilidades independentemente de Moray!! Ela tenta ser leal, mas o próprio Moray é quem ignora a oportunidade e cede espaço para que Denise comece a agir como sua concorrente. E Dudley apoiando foi muito fofo e fundamental, pois tenho visto esta parceria crescendo a cada desafio!! A mentira sobre Katherine foi mais um duro golpe na confiança da garota, que pode decidir abraçar o sonho de ser independente e arcar sozinha com suas próprias ambições. Ao final, sem amarras, ela afirma que não está indo a lugar algum, então Moray que se cuide!

A loja está fazendo 5 aninhos e quem está cheio de planos para a comemoração é Dudley!!! Sim, as estratégias estão tão em segundo plano, que Dudley planejou toda festa e ainda idealizou os pequenos pássaros para oferecer de brinde aos fregueses. Meio surpreendente, sem sombra de dúvida, mas também uma amostra de que o ambiente de trabalho envolto em criatividade pode ser contagiante e oferecer oportunidades a qualquer um. Gostei de ver o moço todo empolgado, afinal como ele mesmo definiu, costuma ser aquele executor que mantém tudo em perfeita ordem, mas não possui o brilho do empreendedor.

Ballentine e Edmund ainda foram responsáveis por uma interessante reflexão sobre o poder estimulante do trabalho na terceira idade. Enquanto um deles segue firme e decidido sem intenções de parar, o outro é confrontado com a realidade oposta e chega a ficar doente com a constatação do fim. Um ponto válido a ser levantado, que revela bastante sobre o tipo de ambição que existe em Denise e Moray.

As meninas na loja estiveram às voltas com uma nova rica. Ela parecia viver a realização dos sonhos de cada uma delas (quase, pois Denise não se enquadra). Uma relação de amor cercada de mimos e gentilezas, mas nem tudo eram flores, pois a ex-enfermeira não estava nem um pouco confortável na posição. E Clara volta a desempenhar um papel que outrora coube a Denise, sendo a vendedora atenta, com as palavras adequadas para conquistar a confiança e fazer com que a cliente acabasse resolvendo seus problemas pessoais. Nisto, minha afeição pela Clara tem crescido bastante. Fico feliz por ela estar acrescentando ao grupo e não agindo como empecilho.

PS: Como Fenton foi parar na sala de Moray sem chamar a atenção?? Um encontro desses nas dependências da loja é um pouco demais, não??


Talvez Você Curta

6 comentários

  1. Acho que depois desse rolo todo 24 episódio só com muita negociação kkkk. Eles devem querer entrar de ferias mais cedo essa temporada, e vamos acabar só com 22 episódios mesmo.
    Ainda bem que Castle volta logo no início do ano.

    ResponderExcluir
  2. O pessoal do Tumblr farão um PCA voting party no dia 03/12

    ResponderExcluir
  3. Sim.. o paley foi meio estranho uahuaha Stana e Nathan se evitavam bastante! Mas infelizmente não saiu legenda nos vídeos nem tenho como dizer algo concreto... Espero q seja águas passadas o/

    ResponderExcluir
  4. após muita enrolação, vou conseguir comentar essa delícia de podcast.

    Almost Human tem tudo pra ser uma série muito boa, mas já tou prevendo que a audiência da série não vai ajudar em nada, como aconteceu em Fringe. dá muita tristeza ver que o público americano não quererem acompanhar uma série de uma qualidade... okei, não vou dizer que ela é a melhor estreia ever dos ultimos tempos do ultimo mês. mas em comparação ao restante que estreiou, até que é boa. kkkkkkkk

    e falando de estreiantes, eu já imaginava que Dracula seria uma série mediana, mas... pqp hein. série chatíssima! não quero ver isso nunca mais. e audiência dela apenas fica provando da sua "qualidade".

    Once Upon a Time tá tão idiota de acompanhar. me parte o coração lembrar de que já amei muito essa série. ainda vejo, mas sem aquele amor de antes não. e concordo: pra que escrever mais um flashback horroroso de Snow sendo perseguida pela Regina se temos Mulan e Aurora, a nova Faberry do momento? #ShipoElasDesdeSempre <3

    eu fiquei curioso pra saber como é esse episódio PNC de Raising Hope sobre economia. eu assisti e ADOREI. graças a vocês, finalmente adicionei Rasing Hope na minha grade e com certeza não estarei arrependido nisso. muito fofa a série.

    agora me resta esperar o próximo podcast e ouvir ele loucamente quando ir trabalhar porque é foda tentar ficar acordado ás 5 da manhã pra ir trabalhar e com vocês, minhas manhãs ficam muito mais engraçadas e bem humoradas. mil beijos, abraços e tudo de bom e até a próxima.

    ResponderExcluir
  5. Como TGW tá ótima, menino Arthur deve estar muito orgulhoso de Juliana possuidissíma ( existe essa palavra?) na série. Só o que me irrita é Melissa George com seus mimimis sobre ética mas confesso que acho engraçado quando ela exibi os sintomas da gravidez kkkkk
    Eu tô gostando de AHS: Coven , também estou achando perdida mas não tá me ofendendo exceto o plot Frankenteenzzzzzzzzz. Gleendo tá meio irregular pra mim, dos 7 episódios exibidos só gostei de 3. Estou com o Leo e o Tiago sobre o 5x04, também curti.
    OUAT tá sofrível pra mim, fico triste em falar isso de uma série que gostava tanto até a metade da 2ª temporada. Nem revelação de Pan ser pai do Rumple e Captain Swan me animou.Eu achava a Snow burra até ver o Henry dando o coração e se tornando The Truest Trouxa. Tô assistindo meio que forçado e acho que já é um bom sinal pra larga-la de vez.
    Curti Almost Human, a série já me ganhou tendo robôs. Se a Camis curte dinossauros e a Erika piratas (me corrija se estiver errado), eu adoro robôs. Já imaginou um plot Eu,Robô com os robôs policiais se voltando contra os humanos.

    PS:Tava com saudades de comentar aqui. Quero uma maldição em nome de SNZ. <3
    PS2: Leo, o nome do menino doidinho de Awkward é o Shane Harper. Ele é boy da Bridgit Mendler.
    PS3: Queria dizer pra Camis que comecei a assistir Fringe e tô achando legal. Tô no final da 1ª temporada e fico que nem um louco procurando o Observador em cada episódio.
    PS4: Achei muito sexy e ET a Camis cantando Jeito Sexy do Fat Family. Quero bis <3
    PS5: Erika sua linda!

    ResponderExcluir
  6. Quem gosta de dinossauros sou eu, Camis só vai na aba :D
    Eu sabia que era o Shane Harper, não tava lembrando o nome do personagem dele mesmo. Tenho músicas e mais músicas desse homi <3


    PS: sua aprovação do 5x04 junto comigo e Tiago mostra que Glee é série pra macho!

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe