Mad Men 7x03: Field Trip

domingo, maio 04, 2014


A honestidade de Don conseguiu fazer com que ele se reaproximasse da filha no episódio passado. Se ele em algum momento imaginou que essa talvez fosse a solução para seus problemas, Field Trip mostra como ele estava distante de entender a dimensão dos seus problemas.

Em Time Zones, na cena do avião, Don diz que Megan sabe que ele não é um bom marido. Ela não sabe tudo, mas o conhece o suficiente para chegar a essa conclusão. Quando Megan o acusa de traição no início do episódio, é a concretização dos medos já existentes na cabeça dela e ele prefere tentar contornar a situação sem revelar a verdade. Ele tenta deixar as coisas como estão, mantendo intactas as suspeitas dela sobre a sua infidelidade a admitir seu fracasso, quebrando a imagem de perfeição que ele tem de si mesmo.

As mentiras, e cada vez que alguém as descobre, tem sido uma repetição desse tema. Don viveu os últimos meses preso nessa lógica bastante particular que ele poderá consertar todos os seus problemas e que não haverá consequências. Ele só percebe o absurdo dessa ilusão quando é confrontado por Megan, quando ela diz que ele poderia estar todo esse tempo com ela mas escolheu ficar em New York sem motivo.

Sem ter de se preocupar em manter as aparências, ele se vê livre para agir, para aceitar um novo emprego ou recuperar o antigo. Esse episódio faz um excelente trabalho ao deixar claro que Don não tem mais nada a perder, e ao mostrá-lo tentando voltar a agência. As várias cenas onde ele reencontra os colegas mostram conseguem exprimir o desconforto de muitos ao revê-lo, mostrando como aquele ambiente se tornou estranho para ele.

Adiar o encontro entre Don e Roger o máximo possível é essencial para expressar o isolamento do primeiro. Ele é deixado exposto, se sentindo sempre um pouco envergonhado ao ver cada uma daquelas pessoas e as diferentes reações ao seu retorno. Don sabia que, se ficasse e esperasse por Roger, teria que encarar o seu próprio medo de rever aquelas pessoas, e por isso tenta fugir o mais rápido possível ao saber que ele ainda não havia chegado. Em todas essas cenas Jon Hamm faz excelente trabalho mostrando o nervosismo de Don de forma sútil enquanto tanta fingir estar tudo bem.

A conclusão de Field Trip é uma surpresa, mas coerente com o novo caminho tomado por Don. Mesmo que aquele acordo pareça uma armadilha para os sócios se livrarem dele, ele aceita por que entre que a desconfiança de seus colegas é completamente justificável depois de tudo que ele já fez. Se antes ele provavelmente rasgaria aquele acordo e faria tudo do seu jeito, agora ele parece realmente compreender que é impossível continuar do jeito que estava, concluindo uma importante parte dessa recente mudança de comportamento.

A outra história vista no episódio, Betty e o passeio com o filho, não é tão interessante quanto aquela envolvendo o ex-marido. Há ali algumas nuances inesperadas que expandem as já conhecidas inseguranças dela quanto a maternidade e a vida como esposa quando vemos, por exemplo, ela tenta justificar suas escolhas para uma amiga que encontrou sucesso profissional e parece feliz. Betty, por outro lado, dedicou a vida a maridos e filhos e ainda sim se sente infeliz, se ressentindo pelas liberdades que outras mulheres têm – o incomodo com professora por ela não usar um sutiã demonstra isso.

Foi um episódio excelente, e com algumas surpresas e que parece encerrar uma etapa da série para iniciar uma inteiramente nova, o retorno de Don ao trabalho.

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe