Mad Men 7x05/06: The Runways/The Strategy

domingo, maio 25, 2014



The Runways é uma montanha russa para os padrões de Mad Men. As inseguranças de Megan se tornam cada vez maiores, Ginsberg é cada vez mais afetado pela presença do computador e Don descobre uma conspiração contra ele, o episódio é cheio de eventos inesperados.

Cada cena de Don com Megan parece antecipar o fim do casamento dos dois, sendo apenas uma questão de quem dará a notícia para outro de que aquele relacionamento há muito deixou de existir. Ele parece sempre desconfortável quando está com ela, que por sua vez se sente insegura apenas pela preocupação dele com a sobrinha, sentindo que talvez Don se importe mais com a garota que com ela.

Em The Strategy há uma nova sugestão sobre a separação dos dois. Quando Megan decide que “sente falta das suas coisas” e decide que quer as levar consigo, a distância entre os dois aumenta. Como se já não bastasse morar em costas diferentes, ela decide levar de embora de New York objetos que a conectam com aquele lugar. Esses pequenos atos – ela chegar no escritório e a secretária nem saber que Don é casado, por exemplo – são os sinais de uma separação iminente e que nem um ménage possa salvar. Se isso vier a acontecer, esse pode ser o momento que mudará a trajetória de recuperação de Don.

A insanidade de Ginsberg em The Runways é a série voltando ao seu tema constante da passagem de tempo e como os personagens lidam com isso. Se para os outros membros do departamento criativo da Sterling Cooper aquele computador era apenas uma perturbação na sua rotina. Para Ginsberg, o IBM 360 se torna um motivo de paranoia, uma manifestação física de medos e desequilíbrios já existentes, criando alguns momentos cômicos – e mais uma referência a 2001 na cena onde ele espiona Lou e Jim – que acabam com uma conclusão imprevisivel e trágica para o personagem.

Já que The Runways se concentra mais nos problemas pessoais de Don, os momentos dele no escritório são pequenos e de menor importância. Após descobrir os planos de Lou e Jim, Draper surge muito mais motivado em The Strategy. Os momentos dele com Peggy são os melhores do episódio. Neles vemos uma relação que parece estar sendo reparada aos poucos, a medida que ela decide confrontar ele e vai percebendo que ele não está tentando ser o inimigo.

Jon Hamm e Elisabeth Moss conseguem expressar bem como o relacionamento dos dois personagens ainda está se recuperando. Ele diz, como uma pequena reclamação sobre ela enquanto fala sobre si mesmo, que abusaria de quem ele precisa de ajuda para conseguir uma ideia melhor, e ela admite que já fez isso. Em poucas linhas de dialogo eles criticam um ao outro sem transparecer a negatividade ou o jogo de poder dos encontros passados. Eles deixam esses problemas de lado e se aproximam pela intensidade similar com a qual encaram aquele trabalho.

No final do episódio temos exatamente a ideia de família que Peggy sugere para o comercial do Burger Chef. Nem ela, Pete ou Don tem laços familiares – muito pelo contrário, os três são cada vez mais solitários e dependentes da profissão –, são apenas a família que eles tem naquele restaurante, naquele momento. 

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe