Game Of Thrones 4x10 (Season Finale): The Children

terça-feira, junho 17, 2014


Uma temporada de superação.

O comentário mais comum por aí dá conta de que todo e qualquer episódio de Game Of Thrones é foda. O elogio é usado até mesmo quando não é exatamente muito merecido, pois os fãs, afinal, amam a série acima de tudo. Não raro eu discordo da aplicabilidade da palavra “foda” para descrever muitos episódios, mas dessa vez, tenho a maior satisfação em usá-la, não para falar dessa Season Finale, mas para descrever a quarta temporada como um todo.

Foi uma temporada foda. Muito foda. Episódios emocionantes, surpreendentes, bem escritos, bem atuados. Uma experiência televisiva incrível, num ano em que a imaginação e a qualidade parecem ter sumido da maioria das séries. Game Of Thrones colocou o nível lá em cima com essa temporada e é sim, uma das melhores produções (ou a melhor) produção desse ano.

Classifico, a partir de agora, a Season 4 como a melhor da saga, superando a excelente Season 1 e apagando aquele ranço de lentidão e ineficiência das Seasons 2 e 3. Obviamente essa é minha impressão pessoal sobre as temporadas, mas qualquer um irá concordar que esse ano o ritmo agregou imensamente aos episódios. Não houve uma semana sem respiração presa e expectativa. E, exceto talvez pelo episódio 4x09, não houve frustração em relação ao desenvolvimento dos personagens.

Parece claro que, sim, gostei muitíssimo dessa Season Finale. E gostei de verdade. Continuo firme na minha meta de não ler os livros e parece que isso está valendo a pena. Valeria até mais se as pessoas não fossem imbecis e não distribuíssem spoilers. A verdade é que não saber o que acontece me deu o poder de viajar com a série e acreditar nela, sem críticas sobre “o que faltou”, ou sobre “o que não existe”.

Isso está ficando chato. Já ficou. Quatro anos e as pessoas ainda não entenderam que existe liberdade criativa na HBO e que a TV não tem que ser uma adaptação cena a cena do livro. Cito isso para tirar do caminho a grande crítica dos leitores de GOT: Não teve Stoneheart. Pois é. Não teve. SUPEREM. Aproveitem o resto todo e chega de MIMIMI. Pessoalmente, não sei o que é, quem é ou que isso mudaria na Finale. Não quero saber, tampouco. Posso dizer que estou feliz em minha ignorância e pretendo continuar assim, aproveitando a série sem esperar que ela siga os livros. Aguentem aí que a próxima temporada deve trazer o que vocês estão querendo tanto.

Nessa Season Finale, o que mais me chamou a atenção foi o fato de que, pela primeira vez em tempos, não achei a presença de Jon Snow um total desperdício. Ele começa a tomar a frente das coisas e mostrar que é um líder ao se arriscar para tentar um acordo com Mance. E então, eis que surge Stannis Baratheon, vindo sabe-se lá de onde, e o impasse na Muralha se resolve como que por milagre. Jon Snow mostra alguma sagacidade ao tratar com o suposto rei e ainda dá uma dica importante: queimar os mortos. Melhor fazê-lo antes que se tornem zumbis.

Falando em zumbis, muito boa a sequência em que Bran avista a árvore onde está o corvo de três olhos, com o ataque dos esqueletos. Primeira cena boa de Bran desde que ele foi jogado do alto da torre, se me permitem dizer. Efeitos sensacionais. Dignos de cinema. E deixam a curiosidade sobre o que Bran fará daqui em diante. Acho apenas que ele precisa entender que nunca mais vai andar, porque não aguento mais ele perguntando se existe milagre para paraplegia.

Ainda falando em Starks, Arya se consagra como a personagem mais incrível. Uma menina. Uma criança que luta contra as intempéries e que apesar de todo o azar do mundo, sobrevive. Corajosa é apelido. Arya enfrenta o mundo sozinha, mesmo sabendo que está correndo ainda mais perigo. Essa sim é foda. Diferente de alguém que tem três dragões, milhares de homens num exército e não FAZ ABSOLUTAMENTE NADA.

Daenarys se tornou uma imensa decepção. Faz tempo. Todo mundo diz que é maravilhosa, mas no fundo, ela só sabe fingir que se importa. O lance dos dragões é de matar, literalmente. O que ela esperava? Que animais selvagens cuspidores de fogo escolham se vão fazer churrasco de carne de vaca, ovelha ou de criancinhas inocentes? Esse é o motivo pelo qual os dragões foram praticamente extintos. Não é possível controlá-los. E colocar coleira e prender os coitados no calabouço, muito menos. Um dia eles serão adultos, gigantes. Aí quero ver quem vai dar conta de levar para passear e colocar a ração no pratinho.

Sobre Brienne e Hound: achei a briga bem desnecessária. Esse povo não sabe conversar, definitivamente. Fiquei nervosa com a cena e não queria que nenhum deles perdesse, para ser bem honesta. Quando Arya deixa Hound ali, com fratura exposta, para morrer aos poucos, senti que é verdade: a vingança é um prato que se come frio. Como não sei se ele, de fato, morre, não quero me precipitar, mas seria ótimo se, com tudo isso ele se recuperasse. Só falta saber se ele ficará como o irmão, “mudado” depois de ser curado de forma pouco convencional.

Como sempre, os diálogos entre Cersei e Tywin são poderosos. Adorei vê-la jogando verdades na cara do pai, que insiste numa grande e ilusória ideia de família. É claro que Cersei nunca teria a liberdade de fazer o que realmente deseja, e ela sabe disso, mas serviu como desabafo.

A fuga de Tyrion já era esperada. Contava muito com Jaime para tal, mas a intervenção de Lord Varys foi pontual. Lógico que nada disso aconteceria sem momentos dramáticos, já que Tyrion é o enjeitado dos Lannister e vem sofrendo imensamente por coisas que fogem de seu controle e pela ignorância do pai e da irmã, principalmente. O grande choque de ver Shae na cama de Tywin é a gota d’água. Surpresa e dor, no mesmo olhar, provam que Peter Dinklage é o melhor ator desse elenco. “Sinto muito” ele diz, depois de acabar com a vida dela. “Sinto muito”, mas sua traição foi mais do que eu posso suportar, era o que ele queria dizer.

Em seguida, ele já está farto e sabe que sua missão é apenas acabar com quem mais o fere. Pela primeira vez, as manipulações de Tywin não funcionam e ele morre na merda, literalmente. Flechado na privada pelo filho anão que ele nunca quis. Extremamente indigno.


 Essa é uma das mortes que lamento. Tywin sempre foi um dos meus personagens preferidos, ao lado do próprio Tyrion, mas afinal, isso é Game of Thrones e não uma série familiar onde todo mundo fica feliz e se entende no final. O importante é que nessa temporada, ninguém foi morto em vão. Mortes marcantes, cheias de impacto, visual e emocional. Mortes que nos fazem pensar nos rumos da Season 5 e nas mudanças que vem por aí. Expectativa não descreve o tempo que ainda teremos de esperar por mais Game of Thrones.

Talvez Você Curta

5 comentários

  1. Ta todo mundo reclamando da chegada do seguidor do senhor da luz,mais ha 2 indicios q me lembro uma ele recebeu uma carta (não lembro se foi o Jon ou o Sam que mandou) pedindo ajuda na muralha, carta esta que é lida por Davos, e a outra Melisandre conversa com a mulher de Stannis e falam hein uma viagem, inclusive a sacerdotiva aparece peladinha rs, por essa conversa suspeitei isso pudesse acontecer.Mas otima finale, otimas viradas ate por q as historias ja estavam ficando um pouco massantes e enroladas agora so falta a mae dos dragoes da um geito na vida. So "lamentar" a morte do papai Lannister grande ator!

    ResponderExcluir
  2. E tem razao Camis esta temp. foi foda msm, agora quanto ao mimi dos leitores dos livros nao adianta explicar q e diferente, adaptacao e tal, entao so cabe fala: chora na cama que é lugar quente!!! Kkk

    ResponderExcluir
  3. Não gosto de ser esse tipo de pessoa, mas preciso lamentar uma única coisinha que tinha no livro e faltou: depois que Tywin morre, Tyrion pensa "os Lannister não cagam ouro, afinal" hahahahahah achei genial

    Fiquei muito contente com essa Season Finale, mesmo sem a Stoneheart. Aprendi na segunda temporada a encarar as adaptações e desde então só tenho tido alegrias com a série.

    Valar Mô Camis <3

    ResponderExcluir
  4. Excelente review Camis! Eu li os livros, mas concordo perfeitamente que existe muito MIMIMI de alguns fãs, reclamando e desmerecendo o episódio por algo que não teve. Já ta enchendo essa falta de percepção que a série é uma adaptação, e assim tem o direito de alterar e abusar da criatividade para passar as cenas para a tela do modo que acham melhor. Gostei muito mesmo dessa Season Finale, um dos melhores, se não melhor, episódio da série. Melhor temporada, junto com a primeira. Concordo que a segunda além de ser chata foi a pior até agora, mas na minha opinião a terceira já conseguiu recuperar a imensa qualidade da primeira.
    Enquanto a Daenerys, esse marasmo dela irrita muito. Mas como ela e outros personagens não aparecem no quarto livro, que foca mais Porto Real, e como a 5ª temporada vai adaptar ao mesmo tempo os dois (pois passam ao mesmo tempo), acredito que vão dar uma acelerada na história dela, e espere por o momento mais fodástico da série/livros.
    Arya é a melhor, e tanto ela quanto o Tyrion possuem uma narrativa fantástica nos próximos livros.
    E que venha a 5ª temporada, com muitos personagens novos, e com STONEHEART!

    ResponderExcluir
  5. Cada temporada tem sido fabuloso. ❄️ #WinterIsHere 👏 Game of Thrones se tornou em uma das minhas histórias preferidas desde que li o primeiro livro. Game of Thrones 7 promete muito para o espectador e espero que assim seja, sou fã das series, por que eu gosto do suspense de esperar um novo capitulo ou temporada e estou super emocionada com este novo lançamento, principalmente por saber como segue a história e o desenvolvimento dos personagens.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe