Orange Is The New Black 2x05: Low Self Esteem City

segunda-feira, junho 23, 2014




[Merda] Por todos os lados. 

A cadeia feminina pode até não ser um território tão violento quanto o mesmo espaço lotado de homens, mas certamente a paz não é tão fácil de ser mantida. Divididas racialmente, as facções  vivem em relativa harmonia até, literalmente, a merda se espalha por todos os lados e começa uma grande ofensiva.

No momento, temos as latinas no comando, mas Vee prepara um golpe para retomar o “Black Power” que dominava a prisão há alguns anos. Obviamente que Red corre por fora, tentando, igualmente, recuperar sua posição de antigamente, mas parece que sem o total apoio de sua antiga família, a coisa não vai muito bem. Há, é claro, o projeto com as “velhas senhoras” e é aí que vemos a versatilidade de Red, já em busca de novas aliadas, enquanto não desfaz os nós que deixou atados demais.

Um dos destaques da temporada são os novos flashbacks. O de Gloria é interessantíssimo e revela facetas da personagem que jamais imaginamos. É sempre bom descobrir algum detalhe de personalidade ou como essas mulheres acabaram na prisão. As histórias tem sido dúbias e nunca vão pelo caminho óbvio. Gloria não deixa por menos. Existem nela muitos elementos: a mãe, a mulher que sofre violência doméstica, a fé, o trambique.  Tudo isso gera uma mistura exemplar e uma história de vida que nos aproxima da personagem, além de dar o gosto da vingança quando a macumba pega e o maldito namorado babaca queima e paga por tudo que fez. É uma bela mensagem feminista, se me permitem a observação.

Tenho a impressão de que somos muito pouco expostos às latinas e o foco é sempre mais nas brancas e negras. Gloria mudou isso e foi bem mais humanizada do que Daya e sua mãe, por exemplo. Aliás, Daya tem sido uma personagem bem pouco aproveitada ou aproveitada para fins não tão úteis. Gostava da relação dela com John e a enrolação toda com Pornstache, mas parece que isso não vai muito além do óbvio.

Hilária a disputa de Big Boo e Nicky pelo titulo de “maior pegadora”. Uma opta por ganhar ponto a ponto e a outra quer marcar alto ao tentar seduzir a guarda Susan. Piper, por sua vez, fica bem quando aparece de coadjuvante e essa é uma mudança essencial para o sucesso dessa segunda temporada. O problema de saúde de sua avó serve para mostrar que a vida não para lá fora e que dentro da prisão elas ficam proibidas até mesmo de sofrer suas perdas.


Outro grande trunfo tem sido a atenção dada aos guardas dentro e fora da prisão. Confesso que acho sacal assistir Healy sendo massacrado pela esposa idiota russa, mas isso o leva ao bar, que nos leva à banda de Caputo e a comentários sobre a campanha para o senado do maridão de Figueroa. Se tudo isso convergir como estou imaginando, teremos uma temporada fantástica.

P.S* Amo odiar Vee.

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe