The Voice AU 3x18: Sing-Offs

segunda-feira, junho 23, 2014


O Show da Redenção!

É hora da repescagem! Depois de tomarem difíceis decisões nos Showdowns, os treinadores colocaram alguns de seus candidatos na berlinda e resolveram dar mais uma chance para que eles provassem porque mereciam estar nos Live Shows. Era tudo ou nada. Vimos então, os cantores fazerem suas melhores apresentações da temporada até aqui e tornarem a vida de seus treinadores extremamente difícil. O sistema escolhido pela produção do programa, foi permitir que o cantor executasse novamente sua a mesma canção de sua Blind Audition, para avaliarmos sua evolução, o que não é apenas coerente, mas também justo com os outros participantes, pois eles não irão apresentar um número maior de músicas no programa.

Apesar de todos os candidatos terem ido muito bem, quem roubou mesmo a cena foi o #TEAMWILL, eu devo ter repetido umas dez vezes a apresentação da equipe e até agora não saberia o que fazer no lugar de Will.I.Am. Acho que isso deve-se ao fato de que o treinador foi o que fez as escolhas mais acertadas durante os Showdowns, e o resultado foi um Sing-Off absurdamente difícil de decidir. Na cola dele veio #TEAMRICK com energéticas apresentações, e Kylie Minogue que continuou a fazer escolhas extremamente duvidosas tal como Joel Madden, mas desse eu já desisti. Vamos as apresentações.


Pimpada até o último fio de cabelo pela edição do programa Elly Oh abriu o episódio, depois de ter terminado o anterior, a aberto as Battles, e fechado o episódio de sua Blind Audition... Vai vendo! A blind da cantora já tinha sido muito boa e energética, vocalmente falando, então foi só entrar o selo Rick Martin de qualidade performática e a cantora simplesmente dominou o palco. Depois de ter sido julgada no programa anterior exatamente por ter se segurado, a cantora não quis saber, deu o máximo de si e deixou toda a sua energia no palco. O que Rick falou é a mais pura verdade, se ela ao menos visse o que as pessoas vêem nela, ela seria imparável. Elly Oh é uma artista completa, e se depender da edição já é a campeã da temporada.



Na sequência Fely Irvine subiu ao palco para entregar sua também energética performance de "We Found Love". É fato que essa decisão dos candidatos de reapresentarem sua música das Blind Auditions não favoreceu todo mundo, mas eles não tem ninguém a quem culpar a não ser eles mesmos, afinal se tem uma escolha musical que a produção não dá pitaco é a primeira. Apesar de tudo, temos que reconhecer que a cantora melhorou da água para o vinho em tudo. Caracterização, domínio de palco, voz, notas alcançadas, tudo estava incrível, mas não podemos negar também que tudo o que ela fez Elly fez algumas vezes melhor.


Fechando os trabalhos do #TEAMRICK vimos a majestosa Thando Sikwila subir ao palco para fazer sua ainda mais brilhante apresentação de "Mercy". Se tinha alguém que poderia ameaçar Elly Oh, sem dúvidas era ela. A cantora acertou em tudo, o look dela estava mais hype, a presença de palco muito melhor, e a voz, a voz eu não preciso nem falar... Aquele agudo vibrato que ela conseguiu em "realease me" foi perfeito. Ela é uma deusa, mas não posso negar também que todos os outros cantores que estão no #TEAMRICK atualmente são tão bons quanto ela. Infelizmente não deu para a cantora dessa vez, mas ficará na lembrança.


A barra da noite estava para vir na sequência quando #TEAMWILL subisse ao palco. Por mim, poderia eliminar dois candidatos do #TEAMJOEL e colocar os perdedores desse Sing-Off  que seria muito mais válido. O time de Will.I.Am. estava todo perfeito, e ele como já sabia disso, que não tinha como julgar quem era melhor, fez algo diferente, resolveu dar tarefas para que os cantores mudassem de última hora pequenas coisas nas suas apresentações das Blind Auditions. O primeiro a subir ao palco foi Jacob Lee, e apesar de estar claro que ele era o mais inexperiente do grupo, o cantor tem uma empatia com o público que é absurda, o tom de voz dele é extremamente envolvente, ele se move bem no palco (apesar do olho fechado)... Acho que se ele tivesse acertado aquele falsete teria sido ele o aprovado nessa repescagem.


Depois de ter sido julgado no programa anterior pela mesma razão que Elly Oh, por não estar entregando o máximo de si no palco, Mat Verevis finalmente mostrou que veio ao programa para realmente ser finalista, e mesmo atrás de um piano resplandeceu personalidade e originalidade em sua apresentação. Além de ser fenomenal, ter feito uma arranjo diferente e ter conseguido notas maravilhosas, as caras e bocas do cantor, e os close que ele fazia durante sua apresentação também foram um show à parte. Performance brilhante e impecável do começo ao fim, há muito tempo não vejo Rick Martin tão empolgado com uma apresentação




Terminando os trabalhos do time mais perfeito dessa temporada, Julian Simonsz subiu ao palco para fazer o que já deveria ter feito a muito tempo. O cantor subiu ao palco e soltou a franga, entregando sua melhor apresentação em toda a temporada. O que mais me impressionou, contudo, não foi o fato do cantor ter pulado e dançado durante toda a apresentação e sim o controle vocal dele e da respiração... Foi bizarro! Em momento algum senti ele ofegante, muito pelo contrário, e foi tão técnico quanto, se não melhor ainda que sua Blind Audition. Se ao menos ele tivesse feito isso na semana passada, certeza que ele estaria nos Live Shows.


Joel Madden então assumiu o episódio com o seu time de "Whos". Não poderia me importar menos com quem seria escolhido nesse time, mas não posso deixar de falar que mais uma vez o treinador cometeu uma nova injustiça e mais cagadas foram feitas. Quem abriu os trabalhos foi Laura-Leigh Smith... E quem é essa? Também me fiz essa pergunta, a menina era tão avulsa que nem lembrava mais. Voltei para comparar sua performance com a de sua Blind Audition, e poxa... Que evolução! Ainda não chegou nem no chão de Christina Aguilera, mas foi uma melhora merecedora de reconhecimento.


Holly Tapp subiu ao palco na sequência, e se a intenção era deixar a cantora mais blasé do que ela já é, parabéns Joel Madden, você conseguiu. Não falo isso como uma coisa boa, no caso dela beira a monotonia e ao sono. Se ela realmente quiser fazer jus à oportunidade que lhe foi dada, e a grande quantidade de cantores talentosos que foram eliminados por causa dela, terá que trabalhar bastante nos Live Shows, para criar um real interesse do público por ela. Uma voz bonitinha e um rosto perfeito não são merecedores do título.



Não restam dúvidas de que a real merecedora dessa vaga nos Live Shows era Soli Tesema, a performance de "Halo" da cantora foi anestesiante do começo ao fim. A suavizada que ela deu no meio da música, depois as notas altas que alcançou no final, perfeito! Perfeito! Vimos até Taila Gouge glorificando de pé no backstage. Porém, bem sabemos que Joel Madden não sabe trabalhar com divas, e que só levou Prinnie Stevens porque ela era realmente muito gata. Sem nenhuma surpresa, o treinador cometeu mais uma injustiça na temporada e avançou com a sem sal da Holly Tapp invés do brilhante talento de Soli Tesema.


Fechando a noite #TEAMKYLIE subiu ao palco para nos entregar estonteantes performances também. A primeira da equipe a cantar foi Megan Longhurst, e sinceramente não tenho palavras para descrever a sua apresentação. Tal como sua Blind Audition, seu Sing-Off foi incrível, impecável do começo ao fim. A cantora tem aquelas vozes que ficaria ouvindo incansavelmente durante horas, contudo, tenho que confessar que ela foi a que menos mostrou evolução, tirando o fato de estar mais relaxada, parecia a mesma performance.


Depois foi a vez de Robbie Balmer nos emocionar novamente com sua terna voz e mais uma de suas intimistas apresentações. O rapaz evoluiu ridiculamente da sua blind até agora, não apenas em seu controle vocal como também em sua performance de palco. Robbie tomou as notas e tem aparecido muito mais, porém não acho que era para tanto. Levá-lo para os Live Shows no lugar de Megan Longhurst e Lionel Cole, é praticamente uma facada no coração. Parecia um replay de quando Candide e Lionel foram derrotados por aquele "Who". E o pior não é o fato de Kylie Minogue ter eliminado ótimos candidatos, e sim que seus finalistas possuem estilos musicais muito parecidos. Desta mesma forma ela minou seu time em sua primeira temporada do The Voice UK, e pelo visto a treinadora não tirou nenhum proveito da lição.



Fechando os incríveis Sing-Offs, claro que seria ele. O incrível e imponente Lionel Cole subiu ao palco para derreter mais uma vez os nossos corações com sua brilhante versão de "Unforgettable". Sério, como Kylie Minogue teve a audácia de não levar esse cara para os Live Shows depois dessa performance? Foi brilhante! O dinamismo na música, a apresentação diferenciada, o carisma, o tom de voz... Isso para não falar em sua extensão vocal. Ele começou a música alta, voltou ao normal, fez o refrão dos dois jeitos e ainda fez aquele baixo no final... Sério, bizarro!! Foi um tapa na cara do espectador ver esse cara ser eliminado depois de uma incrível performance como essa. O pior de ver o #TEAMKYLIE tão fraco, é que ao contrário do #TEAMJOEL, ela tinha sim poderosas vozes em seu time e se desfez delas... Realmente muito triste.


No mais é isso meus caros, que esses Showdowns sirvam de lição. Não serviram apenas para peneirar os candidatos, mas também para definir quais eram os treinadores que sabiam agir sobre pressão e tomar decisões de forma estratégica. #TEAMWILL chega então aos Live Shows com o time mais forte da competição, pode até parecer que todos eles são novos e inexperiente, mas todos tem potencial para levar o caneco. #TEAMRICK vem logo na cola com o nome mais forte da competição, e que se fizer tudo direitinho, possivelmente será a campeã da terceira temporada, e os desastrados #TEAMKYLIE e #TEAMJOEL completam os Live Shows com as suas duvidosas escalações. Que venham os Live Shows! Estou muito ansioso para saber o feedback do público, a essa altura no ano passado já tínhamos muita coisa hitando no iTunes e esse ano não consigo achar simplesmente nada, as expectativas então só aumentam. Até!

Talvez Você Curta

5 comentários

  1. Rindo demais da Camis falando dos dragões e dragonete. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Essa dragonete é chata da porra.

    ResponderExcluir
  2. eu voltei e ouvi 5x essa parte, cade a globo q n contrata esse povo kct, n tem vaga p ator em programa merda de humor, entao chama serem redatores. ha ha ha

    ResponderExcluir
  3. O QUEEEEEEEE?! EDNA ERA ÉRIKITA O TEMPO TODO?! #BOOOOOOM #COMASSIM #SERAQUEFUIUSADO #VOLTOUEMGOT #SERAÉRIKAALADYSTONEHEART????

    Sobre Faking It: Gente, AONDE que vocês viram que vão vilanizar a menina? Não senti nada disso não. Só o que eu vi foram duas pessoas, que foram magoadas pela mesma menina, se embebedaram e resolveram transar um com o outro pra afogar a mágoa (depois que a cachaça terminou) porque só os dois entendiam pelo que eles estavam passando. É como se fosse uma vingança deles. E eu tenho certeza que o que vão fazer na próxima temporada é que, pelo menos durante o primeiro episódio, o Liam e a Amy nem vão conseguir se olhar, a Karma vai ficar tentando fazer as pazes com os dois e o Shane vai tentar o mesmo com o Liam - provavelmente ajudando a Karma no meio.

    Sobre Catfish: Max *3* Kkkk gente, o que foi a atuação BRILHANTE de Marissa? #morto Agora o pior mesmo foi um dos últimos episódios em que o cara foi catfisheado por um cara e não acertou um soco na cara dele - COMASSIM?! - com a desculpa de tentar "não ter atitudes negativas". Aff. Pelo menos foi LINDO depois eles arruinando o relacionamento do cara com a loirinha.

    Sobre GOT: KKKK Rindo muito dos bestas que resolvem gastar neurônios e perder tempo se preocupando por causa dessa bosta de Stoneheart. Gente, sinceramente, a finale foi ótima, é bom que guarda coisa boa (ou não) pra temporada que vem, né?


    O podcast foi ótimo como sempre, agora só falta ouvir os comentários! Se tiver mais alguma coisa interessante a dizer, volto depois o//


    Beijos de luz no ombro de vocês - menos no da Sol, que não precisa porque já é a luz xD

    ResponderExcluir
  4. Né? Ia voltar a ver TV brasileira se o povo do S.A. fizesse alguma coisa. Sonho há ANOS com um talk-show da Camis feat. Léo feat. Érika

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe